Skip to main content

2 formas socialmente aceitas de convidar uma mulher para fazer sexo com você

Vou contar uma história em que  eu falhei. Uma história em que eu falhei miseravelmente.

Certa vez eu estava com uma garota numa festa, beijando ela. A gente estava sentado em um banco num lugar distante de todo o movimento.

Eu passo a mão na barriga dela e a elogio, dizendo que ela é sexy.

Ela, como toda mulher, diz que está gorda. Eu, como todo homem, digo que ela é muito gostosa. Ela ri e dá um tapinha no meu ombro.

Então eu pego na bunda dela e falo olhando nos seus olhos “a sua bunda também é muito gostosa” e dou um sorriso. Ela dá outra risada, como se fosse uma adolescente que acabou de ser elogiada pelo cara mais bonito da escola.

A partir daí era só uma questão de tempo até levá-la pra cama. Eu só precisava relaxar, passar um pouco mais a mão no seu corpo, brincar com ela e chama-lá pra tomar uma cerveja na minha casa.

Mas, por algum motivo, em um momento de pura inocência, eu falo pra ela “eu quero transar com você”. Puta. Que. Pariu. Essas foram minhas exatas palavras. Até agora, escrevendo este texto, eu me envergonho de lembrar que eu fui capaz de falar isso.

A reação dela mudou na hora. Ela fez uma expressão de desgosto misturada com nojo, fingiu que não ouviu e a partir daí a energia da interação foi por água abaixo.

Ela começou a repelir todos os meus avanços e arranjou uma desculpa para ir atrás dos amigos dela.

Terminei a minha noite na punheta assistindo algum pornô nojento.

Onde foi que eu errei?

Onde foi que eu errei?

O que eu falei não era socialmente aceito. Pelo menos não naquela situação e naquele contexto. O que eu disse não era passível de uma negação plausível.

A gente ainda não tinha se pegado direito; ela não tinha nem encostado no meu pau e o que fizemos mal podia ser chamado de preliminar.

Quando eu disse aquela frase eu demonstrei pra ela que possivelmente eu estava desesperado por sexo ou até mesmo que eu era um tarado. Mas por quê?

Porque na cabeça dela não fazia sentido que eu estivesse tão excitado só por pegar na bunda dela, pois naquele momento provavelmente ela não estava excitada a ponto de querer dar pra mim.

Agora vamos colocar uma outra situação. Digamos que a gente já tivesse se pegando há mais tempo e eu já estivesse com o meu pau pra fora e ela estivesse passando a mão nele.

Nesta situação e neste contexto eu poderia muito bem dizer “vamos pra minha casa, eu quero te comer agora”.

Isso seria válido para essa situação porque, de fato, eu deveria estar muito excitado e só uma punheta não iria me satisfazer. A gente estaria em um nível bem à frente daquele inicial.

Meu pau estaria duro por ela, e ela encostando nele só estaria aumentando a minha excitação e a minha vontade por ela.

Agora, um apertãozinho bobo de bunda não era pra me deixar naquele estado.

A excitação da uma mulher é gradual. Ela tem que ser seduzida por camadas. A buceta dela se molha aos poucos, principalmente a buceta de uma mulher que você ainda não comeu.

E é óbvio que a minha vergonhosa escolha de palavras também foi terrível. “Eu quero transar com você” é o que algum personagem da Malhação falaria para sua primeira namoradinha. Não é o que um homem adulto deve falar para uma mulher.

Se fosse pra ser direto e arriscar tudo de forma direta assim, eu deveria ao menos ter falado “Eu quero te comer”. Seria bem mais másculo e teria uma chance de sucesso um pouco maior.

Mas mesmo que eu escolhesse bem as palavras, ainda não era momento de falar isso. E, ainda mais, não era socialmente aceito que eu dissesse aquelas palavras naquele momento.

Por que nós homens devemos prestar atenção no que é socialmente aceito?

Quando algo não é socialmente aceito

Veja bem, algumas mulheres têm uma maior tolerância do que outras. Certas mulheres fingiriam que nada de errado aconteceu e iriam pra minha casa de qualquer jeito.

Outras não teriam nem se preocupado com isso, só achariam idiota as palavras que usei mas terminariam a noite na minha cama.

Porém a maioria das mulheres bonitas não tem essa tolerância.

Mesmo que a conversa aconteça apenas entre os dois e ninguém mais esteja ouvindo, as mulheres estão sempre preocupadas com que os outros vão pensar delas.

Convidar uma mulher diretamente para o sexo pode causar a impressão de que ela é fácil.

Além disso, as mulheres prezam por algo que se chama “deixar acontecer”.

Quantas vezes você já não ouviu de alguma garota “Aí eu fiquei com ele e a gente foi pra casa dele.. ah, nem tava planejando nada! Simplesmente aconteceu hihihi”.

Se você convidar uma mulher diretamente para fazer sexo, isso quer dizer que o sexo não “simplesmente aconteceu” e sim que o sexo foi planejado.

Se ela aceitar fazer sexo com você depois que você fizer esse convite, quer dizer que os dois concordaram verbalmente em fazer uma coisa que deveria ser natural e implícita.

Ser explícito quanto as suas intenções tira todo o encanto e até mesmo o mistério de suas atitudes.

É por esse motivo que você deve se preocupar com o que é socialmente aceito, porque isso é importantíssimo para as mulheres; e, por consequência, também é importantíssimo para que você atinja os seus objetivos com ela.

Então, daí surgem as duas formas mais socialmente aceitas de se convidar uma mulher para o sexo.

#1 Chamá-la para beber

#1 Chamá-la pra beber

“Ei, tá a fim de uma cerveja? Bora tomar uma!”

Essa proposição, entre os caras que mais comem mulheres, é o convite mais utilizado na história da humanidade.

Ele é simples, direto, clichê e TODA mulher no universo sabe que esse é um convite para um sexo futuro.

Essa é uma forma universal, educada e socialmente aceita de convite para o sexo.

Se você só quer comer a garota, essa forma de convite é infinitamente melhor do que a de chamá-la para um jantar. Ao convidar ela para um jantar, ela vai começar a olhar para você como um potencial namorado e irá postergar o sexo para que você não pense que ela é fácil (pois ela sabe que se mostrar difícil quanto ao sexo aumentam as chances de você vê-la como potencial namorada).

Já com o convite de beber na sua casa, até mesmo uma minoria de garotas apreensivas de que você só quer deixá-las bêbadas vão ironicamente deixar que você faça isso – se elas estiverem a fim de transar com você.

Muitos caras tem receio de fazer esse tipo de convite porque ele é muito clichê e repetitivo. De fato, chamar pra beber é um convite clichê. Mas tudo nessa vida é repetição. Você não vai ser o primeiro que ela foi pra cama que a convidou para tomar umas e nem vai ser o último.

Homens que querem fugir muito do padrão para parecerem criativos e diferentes apenas demonstram insegurança e inaptidão social.

Toda garota emocionalmente saudável já passou diversas vezes por essa situação e sabe que é assim que funciona. Não se preocupe em tentar ser uma grande novidade na vida dela.

Uma garota que está a fim de transar não vai rejeitar um convite educado de tomar uma cerveja, se ela gostar de você.

Esse também é um motivo pelo qual eu deixo sempre duas garrafas de alguma cerveja importada na minha geladeira. Porque aí eu posso dar uma desculpa idiota do tipo “A cerveja aqui tá muito cara, eu tenho umas cervejas gostosas na geladeira lá em casa! Bora?”.

Em 9 de cada 10 vezes a gente acaba nem tomando essa cerveja e eu posso usá-la como isca para uma próxima garota.

#2 Chamá-la para ver um filme ou fazer algo na sua casa

Ver um Netflix e relaxar

Se chamar uma garota para tomar umas em casa é o convite mais usado em bares e festas, chamar para assistir um filme é o mais usado fora desses ambientes.

Como no convite anterior, as garotas entendem “assistir um filme” como um convite para fazer sexo (ou ao menos dar algum tipo de pegada mais forte).

Essa desculpa de assistir a um filme na sua casa é algo socialmente aceitável para a garota em qualquer momento de quase todo tipo de interação social em que vocês estejam juntos.

Mesmo se você estiver num bar com a garota, você ainda pode usar a desculpa de assistir um filme na sua casa.

Toda mulher, sem excessão, entende o que esse convite significa.

Só um rápido comentário: que fique claro que é assistir um filme ou fazer algo na sua casa. E não ir assistir a um filme no cinema. Este último significa um encontro.

Além de chamá-la para ver um filme, você ainda tem toda uma outra gama de convites socialmente aceitos para fazer na sua casa:

“Vamos fazer uma comida e tomar uma cerveja”

“Vamos relaxar no sofá” (sim, funciona)

“Vamos ver aquela série no Netflix”

“Vamos fumar um lá em casa”

“Vamos fazer aquela coisa que nós dois gostamos de fazer (tocar um instrumento, ouvir algum certo tipo de música, etc)”

Você realmente não precisa de nada além disso.

 

Concluindo

 

Você deve utilizar esses dois tipos de convites socialmente aceitos apenas com mulheres que você ainda não comeu.

Você não precisa fazer esse convite pra uma namorada ou pra uma garota que você já comeu outras vezes.

Nesses casos um simples “vamos pra minha/sua casa” ou “vamos pro motel X” são o suficiente.

Outra situação em que você não precisa se preocupar em ser socialmente aceito é quando a pegada tá tão intensa que ela já até se tornou uma preliminar.

Se ela já te masturbou ou já te chupou ou se você já masturbou ou chupou ela, não há necessidade alguma em chamá-la para “ver um filme” na sua casa. Na verdade seria até idiota fazer isso.

Numa situação que você já tá com o dedo dentro da buceta dela, masturbando ela, chamar para tomar um drink seria contraprodutivo. O melhor seria dizer algo como “que buceta gostosa.. mas eu quero o meu pau dentro de você, e não meu dedo”.

Ser tão direto assim, NESTA SITUAÇÃO, está correto e provavelmente vai deixar a garota ainda mais excitada.

Agora, falar que quer o seu pau dentro da garota depois de apenas ter apertado a bunda dela, como eu fiz no exemplo do começo do texto, é um erro.

Uma última dica:

Se te faltam oportunidades para conseguir chamar mulheres para “ver um filme” na sua casa, recomendo que você veja agora este vídeo sobre o Química do Texto porque ele vai mudar sua vida amorosa e sexual.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO COM SEUS AMIGOS:
  • João Nuno

    Excelente artigo.

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado, João!

  • jamesdm

    Muito bom artigo, como outros que li nesse site.
    Porém no meu caso, tem um diferencial: sou casado e convivo diariamente com ela, com pouquíssimo tempo livre para encontrar alguém, então estou tentando ser direto, rápido,
    mas o insucesso é grande. Se vc tiver um artigo para me indicar para o meu caso em algum site de preferência gratuito.
    Obrigado!

    • Bruno

      JAMESDM este site trás artigos para “homens”, não para “vermes”.
      Homem de verdade não trai a esposa, se quiser ficar com várias peça o divórcio, quem tem um relacionamento e pula a cerca é gazela escravoceta com carência emocional de um teletubie.

      • Marcelo Prata

        Bruno, vc é um completo idiota! Seu comentário identifica você como um mero mangina. Babaca de 5a categoria! É natural, normal e está no DNA do homem de verdade querer se satisfazer com várias. Mesmo que casado, o homem sente necessidade de comer outras. Talvez vc não seja assim, pois certamente não possui essa genética. Não julgue o cara aí em cima pq ele quer comer outras! Vc deve ser daqueles “homens”que adora levar um dedo no cú quando está com uma mulher! Babaca!

        • Adamastor que se adamasturba

          Marcelo Prata deve ter levado uma chifrada violenta que o fez ficar dias chorando no sofá pra fazer um comentário infantil desse, hahahahha, a mulher dele deve ta fazendo as unhas agora

        • Eduardo Santos Gomes

          kkkkkkkkkkkkkkkkkk, boa!!!!! Homem de verdade não trai a esposa… blá, blá.

      • BelaMocreia

        Boa Bruno!!! de tudo o que eu li aqui (inclusive o artigo) o melhor foi o seu comentário!!!

    • Denis Carvalho (admin)

      James, eu não conheço nada do tipo.

    • Senhor Fodão

      James, é complicado nesses sites ter alguém que aceite isso sem julgar. Para os solteiros como os babacas que te responderam, é difícil imaginar como é a vida de casado.
      Todos estão acostumados com as mentiras que casarão terão sexo grátis e frequente a hora que quiser, para a vida inteira com uma mulher que será atraente para o resto da vida.
      Mas homens como você e eu sabemos a verdade, e embora eu esteja evitando fazer isso, te entendo.
      Recomendo o blog de um conhecido que é muito parecido comigo e relata algumas histórias de sacanagem extra-curricular, por assim dizer, se puder te ajudar como referência: http://mduns.blogspot.com.br/
      Aos cavaleiros brancos, defensores da moral, bons costumes e da família brasileira, nem entrem.

    • Bruno

      Jamesdm, ele não te respondeu… Mas eu respondo!!!

      Se você é casado! É mais fácil ainda! Basta ser sincero e dizer que vc é casado sim!
      Claro, vc corre o risco da garota falar: Não fico com cara casado!!
      Ótimo!! Mais te garanto que sempre, sempre tem as mulheres que aceitam. Vc ainda é tido como um cara super sincero (sinceridade tá em falta hoje em dia).
      Agora convenhamos…. a mulher que aceita sair com um cara casado sabe que vc não está afim de brincar e nem de joguinhos…
      Além disso ela sabe que você não pode ser visto em um lugar público pq é arriscado….
      Logo….Quase sempre você pode tocar direto para o Motel … ok??
      Com raríssimas exceções!!

  • Juliano

    Seus textos são legais, 8/10 na escrita. Porém pecam em uma coisa fundamental: ensinam homens a serem mais machistas.

    Você praticamente dedica sua vida em desenvolver táticas para “pegar” mulher. E não, não sou um “mangina” nem um “feministo” como dizem por aí. Só acho que o homem tem que tratar a mulher da mesma forma que a mulher trata o homem. Enquanto homens tiverem pensamento análogo ao seu, uma mulher gostosa jamais vai achar normal quando você falar que quer transar com ela, uma mulher bonita jamais vai te convidar para sair, uma mulher desejada vai continuar com joguinhos imbecis por achar que ela merece algo melhor do que realmente merece.

    Não sei se você é ou já foi daqueles movimentos estúpidos “da real” ou “pua” já que você tem um estilo de escrever parecido. De toda forma sei que eles adoram falar que a maioria dos homens vive numa matrix. Entretanto, hoje no auge dos meus 32 anos, vejo que eles é que vivem numa matrix dentro de outra matrix e no fundo são os grandes responsáveis pela existência de mulheres interesseiras.

    • Denis Carvalho (admin)

      Juliano, de fato dediquei uma boa parte da minha vida a isso e me orgulho disso. A habilidade de poder conquistar uma mulher é algo que todo homem de verdade precisa desenvolver.

      E não, não é por culpa de homens como eu que as mulheres são assim. Pelo contrário: é por culpa de Betas que não enxergam a realidade como ela é que permite que elas tenham esse tipo de atitude. Se você acha isso, provavelmente não assimilou corretamente o que eu ou a Red Pill tem a dizer.

      Conheci a “real” recentemente mas não me aprofundei nela. Do pouco que li concordei com uma boa parte.

      • “E não, não é por culpa de homens como eu que as mulheres são assim. Pelo contrário: é por culpa de Betas que não enxergam a realidade como ela é que permite que elas tenham esse tipo de atitude.”

        Assino embaixo!
        Os Betas contribuem muito para estragar as mulheres.

        Uma mulher posta uma foto produzida no facebook/instagram para inflar o próprio ego, e em pouco tempo 500 Betas já apareceram para curtir e/ou comentar como ela é um ser perfeito de beleza divina.

        Quando ela toma um pé na bunda do Alfa, aparece de novo a legião de Betas pra erguer o ego dela, mostrar que ela é um ser fantástico, de beleza suprema.

        Enquanto o Alfa só passa a piroca, os Betas ficam oferecendo suporte psicológico/emocional pra confiança da moça ficar sempre nas alturas.

        OBS:
        Tenho um amigo Alfa que come umas gostosas. Ele nunca comentou/curtiu, nem postou nada, nem fez merda nenhuma em rede social pra mulher nenhuma. Mas quando as vadias que ele pega ficam carentes, elas postam alguma foto e lá vem a legião de Betas dar carinho!

        • Denis Carvalho (admin)

          Exatamente, TheOak. Os Betas colocam as mulheres em um pedestal, dão a entender que tudo o que elas falam ou pensam é mágico, que todas suas necessidades tem de ser atendidas imediatamente.. isso cria uma expectativa (nelas) completamente erradas sobre nós.

    • adriana abusada

      Excelente comentário

  • Rico

    Tá massa o site, mais um artigo confirmando isso. Valeu.

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado Rico!

  • Adriano

    Muito bom. Você poderia escrever algo sobre fuck buddies?

    • Denis Carvalho (admin)

      Adriano, já estava pensando em fazer um artigo do tipo. Quais são suas dúvidas sobre o assunto?

  • Rafael Torquato

    Cara, parabéns pelo artigo! De verdade!

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado, Felipe!

  • Kleber

    Bom site e artigo. É raro encontrar material de qualidade sobre tais temas em português.

    Porém, falta em parte dos posts uma referência aos sites que contém o texto original em inglês que foi traduzido/adaptado, como Good Looking Loser e Danger & Play.

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado, Kleber!

      Costumo utilizar alguns textos da internet como os do Chris e do Mike Cernovich como inspiração para os meus próprios textos (eles, por sua vez, também se inspiram nas mais diversas fontes de conhecimento). Algumas vezes eu acho que eles escreveram excertos tão marcantes que acabo traduzindo algumas passagens ou frases. Mas foi falha minha de não apontar as fontes.

  • André

    Mano, que texto FODA ! Responde uma coisa: quantos anos você tem? parece que você é novo, mas demonstra ter uma habilidade social bem avançada comparando com os caras de hoje em dia ! Valeu, irmaõ !

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado, André! Eu tenho 29 anos, mas pelo menos até uns 25 eu era muito imaturo para entender as coisas das quais falo aqui.

      • Man eu precisava apenas saber o que fazer na seguinte situação : eu moro com meus pais, e eles são aqueles pais da idade da pedra sabe?
        então nao teria como convidar a garota para ir na minha casa assistir um filme ou tomar uma…
        Se eu falasse em motel soaria algo socialmente nao aceito também…
        Eu até pego algumas garotas, mas isso de morar com meus pais é que pode estragar meus esquemas…
        Tu teria alguma sugestão?

        • Denis Carvalho (admin)

          Edilson, nesses casos você tem que chamar pro motel mesmo. Algumas meninas não ligam de serem chamadas direto pra um motel (dependendo de como tá a interação, você pode falar o que quiser, na verdade), mas se é a primeira vez com ela é melhor ser mais implícito.

          “Aqui tá muito cheio, que tal irmos prum lugar mais tranquilo?”
          “Vamos sair daqui, quero ficar mais à vontade com você”

          No caminho você já diz “o motel X é legal, o quarto é muito confortável.. bora pra lá”

        • Luiz

          Dale amigo, já funcionou comigo de fazer um convite indireto para o motel. Como? Depois de papos diversos,soltar algo assim.. “a gente podia tomar um banho de banheira”. A mulher sem dúvida vai visualizar e curtir a ideia que envolve relaxamento, espuma e tal e vai aceitar rindo. Obviamente ela sabe que será numa banheira de motel, mas fica implícito e com menos resistência. E a diferença de quarto sem e com banheira em geral é tão pequena, e a mulher fica toda cheirosinha que vale a pena! Boa sorte.

  • Victor

    Ótimo site amigo. Bem melhor do que muitos fóruns e comunidade PUA que eu já estive e perdi tempo.
    Simples e objetivo.
    To curtindo muito o conteúdo.
    Abraço

    • Denis Carvalho (admin)

      Obrigado, Victor! Esse foi um dos motivos pelo qual eu criei esse site: estava cansado de ler “conselhos e dicas” em fóruns PUA de iniciantes que achavam que já sabiam tudo sobre o jogo.

  • adriana abusada

    Denis uma pergunta? Lendo seus textos e busca pela contabilidade do sexo. Acha que algum homem é verdadeiro? Que é capaz de amar? Diga aí. ..porque eu me tornei fria por conta dessas atitudes que você ensina. Acho que não saberia diferenciar se é jogo ou amor. ..já considero tudo como jogo

    • Denis Carvalho (admin)

      É óbvio que existem homens verdadeiros e capazes de amar. Mas também é óbvio que uma mulher com uma atitude como a sua só será usada como objeto.

    • Víctor César

      Bora tomar uma cerveja!!!

  • Diego

    Falaaa meu caro, ótimo texto!! Mas…. uma pergunta: se a casa não está livre….. como seria uma forma de chamar para o motel? quais os possíveis caminhos?

    • Denis Carvalho (admin)

      Diego, aí o jeito é chamar para o motel mesmo, mas de forma “sutil”: “Aqui tá muito cheio! Vamos para um lugar mais reservado?”. Sem muita enrolação.

  • Batman

    Para quem não bebe já começa no modo hard. ahahha!

  • Daniel

    Primeiramente parabéns Denis! Tens escrito muita coisa de qualidade. Me identifico demais com suas ideias e palavras.
    Agora em relação ao tópico, tenho as seguintes dúvidas se puder me ajudar:
    1 – Falar pra mulher, ao convidá-la, que estou sozinho em casa. Isso ajuda a atraí-la para minha casa ou dá impressão de carente, necessitado, e afasta ela?
    2 – Falar que está sem fazer nada pra fazer e convido ela para vir a minha casa. Isso ajuda a atraí-la para minha casa ou dá impressão de que meu tempo não é valioso e que eu só tenho ela?

    Tinha uma mulher que eu tinha criado um bom conforto e tava quase convencendo ela a vir para minha casa. Mas quando eu falei que estava sozinho e sem nada pra fazer ela simplesmente falou que ia ler um livro a tarde e que tava com preguiça, foi instantaneamente depois de falar que eu estava sozinho e sem nada pra fazer. Ela parecia ser meio tímida. Gostaria de saber se isso foi só coisa dela ou se é melhor não repetir esse “erro” com outras. Moro com meus pais.

    • Denis Carvalho (admin)

      Olha Daniel, primeiro entenda isso: esqueça dessas besteiras de “demonstrar valor” porque isso vai criar questionamentos muito errados sobre a sedução na sua cabeça.

      Você só testou isso com UMA mulher. Ela poderia ter inúmeras razões pra não ter ido pra sua casa. Se ela não te conhecia ainda, provavelmente o maior problema foi o medo e a insegurança de ir para casa de um desconhecido.

      Não há problema algum em falar que está sozinho em casa: esse é um convite socialmente aceito pro sexo e que funciona MUITO bem. Se não funcionou, ou ela não estava a fim ou existem N outros motivos. Não tem nada a ver com te achar carente ou necessitado.

  • Uma outra coisa.
    Após um tempo com a menina no barzinho, após já termos conversado um pouco e tomado algo, eu nunca falo diretamente: “Vamos pro motel?”.
    Eu sempre mando uma pergunta/afirmação assim: “Vamos pra outro lugar…”.

    E SEMPRE funcionou. Mesmo em vezes que eu achei que ia ser mais difícil, a menina sempre respondeu “sim…”.
    E claro, a gente sempre saia dali e zarpava pro motel.

    Essa lei é realíssima. Se no primeiro dia que você conhece uma menina, você deixa explícito que quer transar com ela, isso falha, pois ela é uma “mulher direita”. Se você garimpa um pouquinho e fala de um jeito implícito, apesar de ser absurdamente óbvio, daí ela aceita feliz.

    Parabéns de novo pelas excelentes dicas!

    • Denis Carvalho (admin)

      Exatamente isso, TheOak. Obrigado pelas contribuições nos artigos!

  • Duckmite

    Excelente matéria – SHOW – ainda mais com sua experiência , exemplos de vida porem considere
    “A cerveja aqui tá muito cara (Falar que esta cara pode dar a impressão que a garota não mereça um produto de valor) , eu tenho umas cervejas gostosas na geladeira lá em casa! Bora?”.
    Que tal usar:
    “A cerveja aqui é sempre a mesma, que tal provar uma cervejinha importada , eu tenho umas cervejas gostosas na geladeira lá em casa! Bora?”.

    o que acha?

    • Denis Carvalho (admin)

      Duck, você não precisa se importar tanto assim com as possíveis interpretações que uma simples frase pode trazer.

      A garota só vai entender uma coisa, que está bastante clara pra ela: que vocês vão pra sua casa e se rolar algo, “rolou”.

      A forma como você escreveu tá perfeita também, mas atente-se que a única coisa que importa é dar uma desculpa qualquer para que, na cabeça dela, exista uma desculpa pra ir até a sua casa. Os meus exemplos não são um script, são só uma ideia do que dizer.

      Obrigado pelo comentário!

  • Baita artigo. Muito bom.

  • Renan

    Cara o meu problema é que conheço ja a garota a algum tempo já tem um dialogo bem mais íntimo entre nós ela é da escola vejo que o sinal ta no laranja só mais mais um pouco de tempo e ja era
    Mas como chegarei nela meu amigo me explica ai ah tenho 17 e ela tbm 17 ainda somos de menores mas eai como farei?