Skip to main content

A pornografia está destruindo sua vida sexual – parte 2

Esta é a segunda parte do artigo que mostra como a pornografia está literalmente destruindo a vida sexual de milhares de homens pelo mundo todo. Esse é um fenômeno novo e ainda não muito bem estudado.

Clique aqui para ler a primeira parte do artigo.

Continuando

Pornografia e disfunção erétil – os perigos de ficar broxa ao acessar o YouJizz

Um fato muito interessante  é que o único sintoma que leva os homens a cogitarem tentar largar do vício da pornografia é a disfunção erétil. Quando esses homens vão transar com uma mulher real e não conseguem, eles passam a procurar o que está errado nele. Assim somos nós: pode estar dando tudo errado à nossa volta, mas enquanto nosso pau funcionar está tudo bem.

Existem diversos relatos no site Your Brain on Porn sobre a disfunção erétil como consequência direta do vício em pornografia. Em um desses relatos, um homem tentou transar com a atriz pornô preferida dele mas acabou broxando.
Um outro homem disse que os filmes “normais” deixaram de ter apelo pra ele, tendo que intensificar cada vez mais o nível dos vídeos que ele assistia para conseguir se masturbar. Por mais que ele dissesse que não sentia atração, ele só conseguia se masturbar para filmes de travestis. Se você, leitor, não tomar cuidado, isso é algo que pode acontecer com você.

Você se lembra da última vez que você se masturbou para uma Playboy? Lembra que até um catálogo de lingerie te deixava excitado quando você era criança? Hoje as chances são de que você só se masturba vendo vários vídeos no Youjizz (ou Xvideos, ou Pornhub, ou Redtube, ou etc), escolhendo a atriz perfeita, a cor perfeita, os peitos e bundas mais gostosos, a posição e ângulo que te deixam mais excitado, etc.
Antes você não tinha escolha. Hoje você pode escolher absolutamente o que quiser (pode até ir atrás de pornografia de anões.. pode até buscar por  pornografia com fezes).

Agora, imagine qual mulher da face da terra consegue competir com a infinidade de mulheres que existem na internet? Com a infinidade de corpos, rostos, posições e estilos?

Com o tempo, seu cérebro se acostuma com essa inundação de dopamina que atinge seu cérebro toda vez que você se masturba. Cada vez mais ele vai precisar de mais e mais dopamina, pois seus receptores estão sendo usados excessivamente. Você precisa aumentar a quantidade de perversão cada vez mais, pra atingir o mesmo nível de excitação que você atingia quando criança.

E então, quando você vai transar com uma mulher, seu cérebro recebe aquele estímulo como ‘o primeiro vídeo’ que você está vendo. Você vai ficar excitado mas só por alguns instantes. Você estará tão acostumado a esperar outras mulheres, que o seu pinto simplesmente não vai reagir a apenas uma mulher. Ele vai querer mais e mais. Só que não haverá mais mulheres, apenas aquela. E você vai broxar.

Como você pode observar isso é um problema biológico. É um problema hormonal.

A pornografia dos dias de hoje faz isso com seu cérebro. É por isso que você não consegue mais se masturbar para uma revista Playboy, como você fazia quando tinha 12 anos. É por isso que você não vê mais graça em ficar acordado à noite de um sábado para assistir Emanuelle na Band. Você se sente excitado quando você vê a capa da revista, ou quando vê o corpo de uma mulher pelada, mas é só isso, acaba por aí. Se antigamente você tinha o ímpeto de comprar a revista para se masturbar para as fotos, hoje o máximo que você faz é ficar excitado e, quando chegar em casa, abrir o seu streaming favorito.

Como aumentar seu desejo sexual, melhorar a qualidade do sexo, diminuir a ansiedade e se livrar da disfunção erétil em apenas um passo

Neste momento você já deve saber o que deve fazer para voltar a ter uma vida sexual normal. Você já deve ter percebido que a pornografia te tirou o tesão de transar com mulheres reais e, possivelmente, fez com que seu pau não ficasse duro quando você foi pra cama com aquela garota que você tava dando em cima. Se você tem um vício, qual a melhor forma de deixar de ser viciado?

Largar o vício completamente.

Não adianta tentar diminuir a quantidade de pornô, não funciona marcar ‘um dia para a punheta’. Tentar se recuperar de um vício com esse tipo de atitude é uma tarefa quase impossível – inúmeros relatos e estudos demonstram isso. Seria como se um viciado em heroína dissesse “bom, vou passar a me drogar só duas vezes por semana, assim eu largo do meu vício”.

Se você quer melhorar drasticamente sua vida sexual você tem que ser rígido com o programa.  Você tem que se comprometer  a não assistir filmes pornôs e se masturbar por pelo menos 30 dias. O ideal são 90 dias, como mostra o site YBOP, mas começar com um mês já é um bom passo.

Esta é uma atitude que vai mudar sua vida.

80 comentários em “A pornografia está destruindo sua vida sexual – parte 2

  1. olá. Excelente site. Escreve muito bem e com muito bom humor. Há muito tempo não via um site tão bom na net. Os argumentos são fortes. Certa vez fiquei algumas semanas sem masturbar e sem ver pornô – a vida sexual com a esposa melhorou da água pro vinho. Parabéns pela inciativa das publicações.

  2. Se eu te falar que estou com DE e quando transo com alguma mulher não dou conta, mas quando vejo um porno fico horas sem gozar. Sou viciado em pornografia, e é realmente comparado a uma droga.

  3. Realmente impressionante como eu havia pensado nisso tempos atrás e acabo achando isso aqui nesse site despretensiosamente.Incrível! Realmente tenho que parar com esse vício chamado pornografia! Tava destruindo minha vida sexual e eu colocava a culpa na ansiedade,na camisinha,na p*** que o pariu,mas eu tinha esquecido que eu mesmo já sabia o motivo!
    Muito bom o texto! Parabéns.

    1. Fico feliz em ajudar mais um a se conscientizar sobre esse problema. Tente ficar 90 dias sem assistir a nenhum filme pornô e depois volte para nos contar dos resultados.

    1. Vanderley, pelo que me consta é sempre possível se recuperar. Alguns demoram mais, alguns menos. Há quem precise de uma recuperação de 60 dias, há quem precise de uma recuperação de 120 dias ou mais. Mas todos se recuperam.

      Os fatores a influenciar esse período “ideal”, sem qualidade de importância, são:
      1) quantidade de tempo em que a pessoa se expôs à pornografia;
      2) idade;
      3) nível de degradação/vergonha/fetiche na preferência pelo pornô.

      Confie, pois é possível, sim, se recuperar. Não importa o dano causado. A elasticidade cerebral é uma coisa incrível. Mesmo que leve um tempo longo, vale muito a pena se esforçar e seguir a abstenção do pornô e da masturbação.

  4. Não faço sexo, então porque me livrar da masturbação?
    Sei lá, é um dos poucos momentos de alegria que tenho na minha vida.

      1. Rômulo e Vitor:

        De fato é muito difícil não se masturbar quando não tem nenhuma mulher para te satisfazer sexualmente, mas deixar de se masturbar vai te dar uma motivação monstruosa para conseguir transar com uma buceta ao invés de transar com a sua própria mão.

        Caso seja impossível deixar de se masturbar, que pelo menos se masturbe para uma mulher do seu pensamento (pode ser conhecida ou se imaginando transando com alguém) ou mesmo apenas para a sensação física. Nunca assistam à pornografia, ela é extremamente danosa para sua saúde física e mental.

  5. Parabéns pelo artigo!!

    Já desconfiava dos malefícios deste hábito e agora, lendo seus dois artigos, tive total certeza. Obrigado!

    Só uma questão de extrema relevância, a masturbação não é importante para a manutenção do fluxo sanguíneo no corpo cavernoso do pênis e consequentemente a manutenção da estrutura muscular peniana?

    1. Reinaldo, força na sua empreitada de largar a pornografia!

      Essa é uma pergunta importante e foi ótimo você ter perguntado: de fato existem certos benefícios para uma masturbação pouco frequente. No caso de alguém que não faça sexo nunca, por exemplo.

      Mas ficar apenas 90 dias sem masturbação, que é o que eu proponho, não causará mal algum para a estrutura peniana. Pelo contrário, só causará benefícios.

      1. Boa tarde Denis!

        Como antes já desconfiava dos malefícios da pornografia, após ler seu artigo larguei definitivamente!

        Não vale a pena satisfazer a mente e recompensar o pensamento sexual com vídeos de terceiros se podemos ter mulheres de verdade. (Parece coisa de Beta!)
        Do dia 8 de março, quando li seu artigo, até hoje já apaguei mais de 200 vídeos pornôs do WhatsApp, que amigos e amigas enviam, sem ao menos clicar e abrir. Nem foto abro mais. Estou testando meu cérebro para saber como vai reagir à ausência de um hábito pré-pubescente.

        Quanto à masturbação… 90 dias?? Sério Denis? Sempre considerei, também, como exercício para a manutenção da musculatura.

        Vale a pena mesmo esse desafio?

        Aguardo sua resposta.

        Respeitosamente,

        Reinaldo

        1. Reinaldo, fico muito feliz de ver essa sua determinação.

          Eu posso dizer por experiência própria que sim, vale a pena fazer o desafio.

          Da última vez que fiz, me sentia muito mais energizado e muito mais extrovertido. Parece que as palavras saiam da minha boca com uma facilidade muito maior.

          Além disso, até o perfume de certas mulheres me deixava excitado. Foi como voltar a ter 15 anos.

          Recomendo fortemente.

          1. Muito obrigado pela resposta Denis!

            Desafio aceito! Vamos ver como irei reagir.

            Começando hoje! 90 dias…

            Vamos nos falando.

            Obrigado

  6. Como prometido segue o relato detalhado da experiência do Desafio.

    Relatório dos 30 primeiros dias do Desafio dos 90 dias sem pornografia e masturbação.

    Não pensava que seria tão complicado. No início pareceu apenas mais um desafio diferente a ser cumprido, mas não é! É algo que nos muda de verdade até o ponto de mexer nos pensamentos que ora se acreditavam como padrão de uma personalidade já constituída.

    Efeitos ocorridos:

    Primeiro dia

    – Liberação de 850 MB na memória do celular onde ficava armazenado vídeos pornôs escolhidos dentre milhares para reprise offline;

    – Dormi mais cedo.

    Três dias depois

    – Nada de importante ocorrido. Uma abstinência sem grandes alterações.

    Uma semana depois…

    – Como passei a não ver vídeos antes de dormir, a qualidade dos meus sonhos mudaram e principalmente do sono. Passei a sonhar coisas mais edificantes e a dormir bem mais profundamente;

    – Começou a surgir de um jeito forte e estranho a necessidade de entrar no PornHub, XVideos, Brazzers, RedTube, YouPorn… Algo tão estranho que no pensamento comecei a rever vídeos que já tinha decorado por serem preferidos.

    Aqui o jogo começou a mudar…

    Sempre quando surgia aquele tempo livre, solitário e privado começou a bater forte aquela necessidade da pornografia e masturbação. Algo que já se tornara comum desde a puberdade e até trinta dias atrás, na fase adulta.
    O que estava parecendo brincadeira começou a se tornar algo sério.
    Amigos compartilhando vídeos e mais vídeos pornográficos, que não abria por causa do Desafio, estavam gerando uma ansiedade que nunca pensaria possuir.

    Segunda semana

    – Começo de uma necessidade insuportável de assistir vídeos e masturbar antes de dormir. Algo que passou a me trazer insônia com imagens sexuais confusas na mente ao deitar, tentando me forçar a levantar e voltar ao velho hábito. Algo que resisti com muito custo, mesmo fazendo minha qualidade de sono cair vertiginosamente.

    Aqui percebi algo importante. Eu era viciado em pornografia e masturbação sem saber. Mesmo tendo sexo real disponível à vontade.

    Naquela noite que praticamente não dormi por causa da necessidade, ou crise de abstinência, surgiu a ideia de tratar o vício como vício. Sem frescura, sem meios-termos e sem espaço de manifestação. Passei a utilizar os passos do AA adaptados a essa questão do Desafio e viver só mais 24 horas sem contato com pornografia e masturbação.

    E quanto à ansiedade e àquela energia acumulada que estavam me mantendo acordado com os pensamentos confusos repletos de imagens sexuais decidi atacar de forma diferente. Como tudo é energia, e esta pode ser, em nós humanos, transmutada em outra forma de energia dentro de nós mesmos passei a fazer algo que havia planejado fazer a vários anos e nunca dava certo por várias desculpas. Passei a me exercitar ao extremo da exaustão por apenas 20 min por dia.

    Aqui o jogo mudou.

    Terceira semana

    – Percebi que tenho uma energia e disposição muito mais forte que imaginava;

    – Estou conseguindo fazer circuitos de exercícios de segunda a sábado. Algo que pensava ser praticamente impraticável por causa do tempo. Mas na verdade só não são feitos por falta de energia, disposição e vontade;

    – Decidi e voltei a estudar sobre meu próprio trabalho pra aprimoramento contínuo, pessoal e profissional;

    – Meu ânimo está muito superior a antes do desafio;

    – Coisas desgastantes do dia-a-dia não estão incomodando tanto;

    – Minha mente parece muito mais atenta a detalhes.

    Quarta semana

    Algo diferente, muito estranho e inesperado começou a acontecer.

    Garotas que não achava nem um pouco bonitas, e nem dava moral, estão se mostrando com belezas agradáveis, carismáticas e convidativas.

    Uma garota que trabalha no supermercado que sempre, ao amanhecer, compro pães me deixou desconcertado. Ela não possui essa beleza que chama a atenção, magra demais, orelha um pouco desproporcional com o rosto, mas no começo dessa semana ela estava tão linda que até estranhei. Percebi que ela tem uma boca levemente carnuda e deliciosamente muito bem desenhada; o jeito que ela pegou os cabelos, ao lado do rosto, e colocou atrás da orelha, lambeu os lábios suavemente para lubrifica-los antes de começar a digitar o código de barras de um produto que peguei no supermercado foi algo que praticamente parou o tempo de tanta beleza que vi ali. Não agüentei e comentei que ela tinha a boca mais linda de todas no supermercado. Ela ficou toda alegre agradecendo e me acompanhou com o olhar até sair. Olhei para trás, ela olhando sorrindo, despedi com um aceno e fui correspondido com outro e mais um sorriso lindo (Que me causou uma ereção inesperada!!!).

    – Percebi que em tudo há beleza mesmo, basta ter a percepção para saber enxergar;

    – As mulheres que convivo estão muito mais bonitas, cheirosas, excitantes…;

    – Meu corpo está mais forte, emagreci um pouco, estou muito mais disposto e trabalhando sem cansar tanto quanto a um mês atrás.

    Basicamente, nesses 30 dias, essas foram as mudanças. Só de imaginar que tudo acima estava sendo desperdiçado no ralo da pornografia e masturbação fico agoniado! Como pode algo assim?

    Em 30 dias farei o segundo relatório.

    Valeu Denis pela ideia! Realmente não esperava que fosse tudo isso.

    Até breve

    1. Cara, imprimi o seu comentário, juro. Estou lutando contra o maldito vício em pornografia e masturbação, mas está complicado… Irei ler o seu comentário toda vez que a coisa apertar e vontade aparecer.. Abraço, irmão!

  7. Havia prometido fazer o relatório nos próximos 60 dias do início do Desafio, mas será mais conveniente e produtivo compilar toda a mudança, efeitos e experiências no final dos 90 dias sem pornografia e masturbação.
    Realmente há uma mudança mental, corporal e comportamental em nossa vida se abolirmos este vício inconsciente, para os que assim são viciados.

    Comentando apenas um detalhe antecipado que constará no relatório final, estou estudando Mandarim e já com uma compreensão e pronuncia boa. Algo que sempre esteve no terreno dos desejos e sempre foi adiado, por, supostamente, falta de tempo.

    Até breve na finalização do relatório dos 90 Dias do Desafio

    1. Reinaldo, fico realmente muito feliz de saber que vc ainda está firme e forte no desafio!

      Por favor, relate tudo que eu quero fazer um artigo só com o seu relato!

      Um abraço!

      1. O, DENIS, Mudando um pouco o assunto, vais dizer que uma punhetinha no fim de dia stressante, não tá valendo, é ????????????????? uma imagenzinha da sexy, ?????????? claro, sem se prender aquilo…………. isso já não tá ficando meio estado islãmico, não ? éeeeeeeeeeee, umazinha mais forte não vejo problema nenhum.

        BERNARDO

        1. Bernardo, uma punheta não tem problema. Ver uma Playboy, uma Sexy, um Paparazzo, um Belladasemana, não tem problema algum. Até mesmo um único pornô não tem problema, desde que vc só veja um.

          O problema está em ver 40 pornôs diferentes para descascar uma. O problema é ver uma quantidade de mais de 100 mulheres em uma única sessão de masturbação. O problema é ter que achar o filme PERFEITO pra dar aquela gozada. Isso é o que causa o problema nos receptores de dopamina.

  8. Gostei muito do seu site! Cara tenho uma duvida. Quando eu transo com mulheres não consigo chegar ao orgasmo, mas vendo videos pornográficos gozo com muita facilidade. Você acha que isso pode ser por causa da masturbação ou será alguma coisa mais grave?

    1. John, sem duvida é o vício em masturbação, cara. Pensa, seus receptores de dopamina só irão “funcionar” quando você assistir pornô, pois seu cérebro se acostumou com aquelas mulheres, lindas, em forma, depiladas, com as câmeras filmando em posições estratégicas para nos excitar… Mas o sexo real é diferente disso, então seu cérebro acaba não achando muita graça nas mulheres ”normais” entende? O sexo real acaba se tornando chato comparado à quantidade de estímulos que a pornografia traz. Estou certo, Denis?

    2. Jhon, esse é um problema muito comum criado pela pornografia. Fique um tempo sem assistí-la que os resultados dirão por si.

    1. Fala André!! Estou aqui cara.

      Estou seis dias atrasado para postar aqui o relatório final dos 90 dias do Desafio (Muito corrido na empresa esses dias…).

      Faço o compromisso de postar todo relato, detalhado, das mudanças corporais, comportamentais e principalmente mentais no centésimo dia, ou seja, agora dia 28.

      Só uma coisa antecipo, André… Nem quando considerava meu auge, época de sete masturbações no dia, se aproxima da virilidade e potência que estou vivendo agora a cada dia, um após o outro. É surpreendente!

      Até o dia 28!

      Abraço

      1. Reinaldo, você não sabe como eu fico feliz com o seu relato. Eu li o seu comentário com um sorriso no rosto. Aguardo ansioso o seu relato e, como disse, farei um artigo só sobre ele.

        Espero que o seu relato incentive e motive outros a seguir o seu exemplo

  9. Relatório final do Desafio de 90 dias sem pornografia e masturbação.

    [Como o relatório ficou cheio de detalhes, e por consequência grande, foi dividido em partes. Quem desejar ir direto às conclusões finais basta rolar até o final, quando for postado a parte final do Relatório, onde se encontrará essas informações]

    Na realidade hoje completam 100 dias corridos do início do Desafio. Ocorreu um desvio padrão…

    Quinta semana

    Início do segundo mês do desafio.

    Nesta semana comecei a ter certeza de como nossos hormônios são capazes de controlar nossa conduta, ações e até pensamentos. E como certos hábitos, como a pornografia, podem alterar sua harmonia orgânica de forma nada benéfica ao nosso progresso, comportamento físico e atitude social.

    Essa mudança de conduta, abstenção de pornografia e consequente masturbação por seus estímulos, tem realmente alterado minha percepção.

    Tudo parece mais convidativo.

    Sexta semana

    Como minha disposição e até ânimo em agir está potencializada comecei a direcionar esta energia acumulada para a concretização de projetos que sempre tive interesse mas que sempre dava uma desculpa, como falta de tempo (que na verdade era falta de ânimo e energia mascarada), para não realizar. (Por favor, releiam os efeitos da terceira semana no Relatório dos 30 primeiros dias)

    Comecei a absorver bem o Mandarim que iniciei na terceira semana do Desafio, a especializar mais ainda no meu trabalho, a estudar coisas que agregam algum valor, a fazer os exercícios kegel que davam uma preguiça infinita…

    Esses detalhes só constam neste relatório para mostrar que nesta semana tive a conclusão definitiva que os estímulos fáceis e contínuos das emoções mentais ilusórias geradas pela pornografia alteram nosso potencial de homem, deixando-nos alheios à nossa verdadeira natureza, e por consequência limitam o curso e acontecimentos de nossas vidas.

    É muito intrigante até chegar a ser estranho! Nesta semana eu concretizei mais coisas em menos de sete dias que em cinco anos procrastinando!! (E tudo por culpa da energia sugada pelas vampiras Naomi Russell, Jenny Hendrix, Asa Akira, Sasha Grey, Cytherea, Tiana Lynn, Eva Angelina, Nika Noire, Blue Angel… Chega!!)

    Aquela necessidade de pornografia e masturbação em momentos solitários sumiu e foi substituída por atitudes como estudo, exercícios físicos, leituras interessantes, mais atenção aos detalhes do trabalho…

    Sétima semana

    Como estou muito, mas muito, mais ousado que antes do Desafio (talvez por estar ejaculando apenas nos encontros sexuais), praticamente sumiu qualquer traço de inibição referente ao sexo feminino. Qualquer tipo de conversa, aproximação nova, o início de novos contatos ficaram muito mais simples.

    O mais interessante é que nesta semana comecei a sentir uma auto-estima completamente nova, expandida, melhorada.

    E tudo porque aqui comecei a sentir os efeitos da nova conduta em todas as áreas. Embora ainda sejam poucos, já é possível sentir as mudanças positivas.

    É impressionante como as prioridades mentais mudam. Fui exposto a filmes pornográficos por terceiros e estes não provocaram sensação nenhuma porque decidi, dentro de mim mesmo, não envolver com o que me era mostrado. Foi como se olhasse para algo qualquer não provocando nenhum estímulo.

    No final desta semana apareceram uns problemas inesperados no trabalho e outros de ordem pessoal ao mesmo tempo. Inesperados, complicados e desagradáveis!

    Oitava semana

    Eu defino esta semana como “A Queda”! Ou o desvio padrão dito acima.

    O porquê desta definição será compreendido em breve.

    O problema profissional é tão chato de se resolver que sua resolução só foi encaminhada por não ser possível resolver de uma só vez. Minha parte solucionei em três dias tensos. Agora é esperar a ação de terceiros…

    O problema pessoal… Todos já tiveram problemas pessoais e sabem que estes minam nossa energia e ânimo muito mais rápido que qualquer outro tipo de situação.
    Este já foi resolvido. Mas não deixa de ser desagradável.

    Nestes dias de tormenta, que duraram praticamente a semana, saí completamente da rotina de exercícios, estudo, leituras… Primeiro porque não tinha tempo, depois porque não havia ânimo pra mantê-los em meio a tanta coisa desagradável.

    Sexta-feira…

    No meu escritório, final de um dia chato, sozinho… Abrindo os emails e respondendo alguns… Surge uma notificação de um novo vídeo de Workout, circuito de exercícios físicos, de uma inscrição no Youtube. Cliquei no link e abri o vídeo.

    Chego lá no Youtube e me deparo com uma mulher hiper gostosa, de quatro, com aquela bunda perfeitamente redonda, empinada, cintura fina, levantando a perna pra malhar os glúteos!!

    Aqui meu padrão mental começou a mudar…

    Assisti o vídeo até metade e já não queria mais aquele. Queria outro mais interessante…
    Abri o Google e digitei Big Butt Pure18. Enter!

    Apareceram vários links de sites, mas quando fui clicar lembrei que a mais de 50 dias não buscava nada relacionado na internet. Que estava vivendo um progresso corporal, comportamental e tendo resultados que não imaginava possuir apenas por parar de ter contato com pornografia. Lembrei o quanto foi difícil superar as primeiras semanas…

    Fiquei olhando pra tela…

    E disse pra mim mesmo:

    Que se dane tudo isso!!

    Abri o primeiro link e vi aquele monte de sugestões de vídeos. Escolhi um e cliquei! Mas quando o vídeo estava começando com aquela moça linda se masturbando na cama e o cara que iria transar com ela se aproximou pausei o vídeo. Eu já estava com uma ereção apenas com a imagem da garota e a posição estratégica da câmera evidenciando suas pernas abertas…
    Com o vídeo pausado pensei: Que coisa de Beta!! Ver outro macho fodendo quem eu gostaria? Não preciso disso! Fechei o vídeo sem ver nem o início, desliguei o computador e… Fui pro banheiro! Já sabem o desfecho. (Primera Recaída)

    Sábado…

    Dia corrido, muito trabalho, problemas corriqueiros sendo solucionados…

    Final do dia. Resolvi ver umas imagens pra distrair. Comecei vendo carros e logo já estava em mulheres.

    Abri um site que possui apenas fotos de mulheres lindas e perfeitas, os chamados softcore, e fiquei até a madrugada nesta mesma atividade. Não vi nenhum vídeo mas devo ter visto mais de 500 mulheres diferentes e praticamente irreais no dia-a-dia comum. Creio que foram mais de sete horas seguidas sentado em frente ao computador!!

    Dormi pouco e mal tendo sonhos confusos com as imagens das mulheres que tinha visto. (Segunda Recaída)

    Domingo…

    O dia parece que não rendeu. Tudo meio sem graça. Atividades acumuladas que nem dava vontade de colocá-las em dia. Falta de motivação.

    Sentei e fiquei pensando no porquê de tudo aquilo. Tinha coisas a fazer e não agia pra realizar. E parado… Sem motivação.

    Respirei fundo e pensei: Tem algo errado! Eu não estava assim. O que houve? Cadê aquela energia brusca de dias atrás? Por onde anda aquela motivação inabalável? Aí tive um insight, uma percepção repentina.

    Eu fiquei hipnotizado por mais de uma semana, por causa das intempéries, derramando hormônios de estresse na corrente sangüínea e inundando meu cérebro com substâncias que desregularam toda harmonia orgânica e mental.
    E como tudo na natureza busca o equilíbrio em tudo, minha própria mente estava desesperada para buscar algo para normalizar o que foi desajustado.

    Então percebi e concluí: A pornografia é um mecanismo de fuga psicológica, uma espécie de bengala psicológica que apoiamos e utilizamos para ter de forma simples e rápida a liberação de endorfina e dopamina no corpo para satisfação pessoal. Uma compensação mental rápida e fácil para gerar um prazer barato, por ser totalmente ilusório. (Não é você quem está comendo a Sasha Grey, nem a Asa Akira!! Acorda!!!).
    Aí entendi o porquê das duas recaídas. Eu estava buscando compensação para os desgostos ocorridos, ou seja, buscando ter no corpo os hormônios que geram prazer e regulam nossa saúde.
    E como este dois hormônios funcionam como recompensa de alguma atividade prazerosa, e nós temos a tendência natural de buscar o caminho mais fácil e simples pra atingir nossos objetivos, a pornografia acaba sendo uma escolha rápida e fácil pra conquistar a liberação desses hormônios. E como, praticamente, nada bom vem de forma fácil (experimente conquistar e levar pra cama a mulher mais gata e gostosa da academia) acabamos desregulando nossos receptores hormonais deixando-os “resistentes” a estímulos simples e comuns, surgindo nesse ponto todos os malefícios do vício (Ereções moles, ou ausência, falta de motivação para coisas corriqueiras que geram progresso, apatia em encarar situações desagradáveis que devem ser resolvidas, tensão desnecessária ao estabelecer novos contatos com possíveis parceiras sexuais intensificando o medo de rejeição…).
    Por tudo isso é, às vezes, tão difícil resistir às construções pornográficas, e assim ficamos fracos na motivação de não ver pornografia. Simplesmente porque estamos buscando uma forma rápida de compensação e equilíbrio orgânico e mental desregulados por qualquer outro motivo.
    E aqui surge outra grande questão que passa despercebida: A indústria pornográfica sabe de tudo isso! E investe pesado nessa característica humana de buscar prazer de forma fácil e fatura bilhões de dólares anualmente com todo planeta que utiliza seus serviços totalmente anestesiado, hipnotizado e inconsciente!
    Quando acordamos desta Matrix da Pornografia e da masturbação por seus estímulos, cegos do nosso verdadeiro potencial de homem e habilidades que ficam bloqueadas por essa hipnose castradora, percebemos que tudo acima é verdade. Essa questão dos estímulos ficarem resistentes às situações normais de vida com mulheres comuns e precisarmos cada vez mais de estímulos mais fortes e situações anormais para nosso o cotidiano visando atingir o mesmo efeito de prazer é real! E tão real que a própria indústria pornográfica sabe muito bem desta peculiaridade e se especializou com maestria neste defeito que surge em seus clientes, que para não perdê-los (vocês irão até rir) criou as categorias cada vez mais pesadas, irreais e intensas de pornografia (Do hétero comum ao swing, gay, lesbianismo, bissexual, travesti, bukkake, BDSM, fetiches bizarros, pedofilia, coprofagia, zoofilia, estupro, e todo tipo de perversão louca da criatividade humana). Porque a indústria pornográfica sabe que os estímulos nos clientes, ou seja, em você que gasta sua vida vendo filmes pornôs, vão ficando mais difíceis de se alcançar os efeitos desejados e estes necessitam de doses mais fortes. E como são uma indústria mundial e precisam manter o faturamento mantendo os clientes hipnotizados rendendo lucro oferecem o que os seus prospectores necessitam. Estímulos e mais estímulos fáceis, hipnotizantes e castradores.

    A oitava semana, “A Queda”, foi a mais produtiva em aprendizado e fixação das novas informações que o Desafio me proporcionou.

    Obrigado problemas!! Vocês realmente são os melhores instrutores.

    Fim da Primeira parte do Relatório.

    Continua…

  10. Cara lendo esses artigos descobri o meu verdadeiro problema de uma ereção ineficiente e a não exaculação quando transava com as mulheres. Era pornô e masturbação quase todo dia durante muitos anos. Não será nada fácil para mim esse desafio. Só de ficar uns 4 dias sem punheta já ficava agitado, imagine cogitar 30 dias ou até mesmo 90 dias. Principalmente que eu não transo com reguralidade. Mas tenho consciência que esse vício está destruindo o meu cérebro, não consigo me concentrar até mesmo para executar as tarefas mais simples. Acredito largar os pornôs será até mais facíl, mais o problema mesmo para mim será a masturbação. Já sabia que fazia mal quando lia ou ouvia mais não imaginava que o vício pode deixar o cara impotente. Depois que li os seus decidi parar definitivamente. Pretendo começar gradativamente com a meta inicial de 30 dias, para depois expandir para 60 e 90 dias. Não será fácil mais eu tenho que tentar. Obrigado!

    1. O principal é cortar a pornografia para sempre da sua vida. Se masturbar para as sensações ou para lembranças de situações reais, desde que com moderação, não é prejudicial.

  11. Ola denis,parabens pelo post.pois tudo q vc relatou e de uma verdade.E muito bom ver q existem pessoas como vc,que se importa em ajudar outras pessoas,em se tratando de um assunto extremamente serio e delicado.
    Bem meu problema e o seguinte.
    Tenho 40 anos e estou com um problema constrangedor ,e tenho certeza q para qualquer homem seria.
    Venho sofrendo de ejaculacao precoce.Quando a penetracao vaginal ejaculo em 3 minutos ou ate mesmo.
    Fiz uma pesquisa na net onde tive algumas relatos de pessoas q superaram esse mal atraves dessas tecnicas.pois tenho ceteza que essa tecnica deve ser muito mais eficaz,do que tomar antidepressivos para retardar o problema,lembrando q as vz nem isso acaba de forma positiva.alem deles tambem fazer perder a libido durante o uso desses medicamento.
    E o pior,perder uma namorada,uma mulher q eu iria viver logo mais, e por causa desse maldito problema, eu q perdi.E horrivel passar por isso.
    Mais enfim,a tecnica q eu estou querendoexercitar,e a tecnica da masturbacao,porem nao chego ate o fim.
    Esta e a tecnica do stop start.junto com o exercicio do musculo pc junto.
    Me masturbo dia sim e dia nao durante 40 ou 50 min.e quando vem a vontade de ejacular eu contraio o musculo pc e espero aliviar a tensao para comecar a me masturbar de novo.Enfim le relatos q isso realmente funciona.faco exercicios do musculo pc diarios em series de 9 como vc mesmo recomendou no site.Estou na segunda semana desses exercicios do musculo P C.
    Porem agora q vem o problema.nas minhas mastubacoes,so consigo ter erecoes vendo um video porno, para que me venha um estimulo.mesmo, porque nao tenho mais minha parceira comigo para me ajudar na hora da transa
    Agora como tratar a ejaculacao precoce fazendo esses exercicios se a masturbacao e a pornografia traz maleficios a nossa mente.Detalhe as vez quando vou me masturbar vendo um video porno ,meu penis fica duro ,porem depois de algum tempo ele fica mole do nada,mesmo sendo uma cena fodastica,aquela cena q deixa qualquer homem com um p.. tesao.Sera q tambem sofro de disfuncao eretil?
    Queria muito praticar essa tecnica de para e recomeca por 50 min durante um mes.masturbacao sem ejacular ,para q o organismo aprenda a controlar por muito mais tempo a ejaculacao.
    Nobre Denis o que vc me aconselha.
    Preciso muito de ajuda.estou desesperado
    Espero q me responda
    Um abraco.

    1. Oliver, uma coisa muito importante que você tem que entender antes de tudo é que uma transa em que a penetração ocorra por mais de 15 minutos é algo MUITO raro. Se você chupar a garota direito e fizer uma boa preliminar, 3 minutos de penetração é algo bastante normal.

      Uma boa dica para a ejaculação precoce é MUDAR DE POSIÇÃO. Quando você perceber que estiver prestes a gozar, mude de posição. Relaxe um pouco. Respire. Chupe ela no meio da transição pra outra posição.

      Isso vai te acalmar um pouco e você vai aguentar mais 3 minutos.

      Penetrar por 10 minutos já é mais que suficiente. Não caia na armadilha dos filmês pornôs em que os caras metem igual uma britadeira por 30 minutos sem parar.

      Aguentar 50 minutos sem ejacular é uma afronta contra o seu corpo e contra a sua mente. Mulher nenhuma no mundo quer ficar sendo madeirada por 50 minutos. Isso só vai deixar ela assada.

      *

      Se o seu pau fica duro para o vídeo mas amolece depois, isso quer dizer que você tem um pau fisicamente saudável. O problema que vc tem é o da questão do ESTÍMULO. É quase impossível ficar 50 minutos de pau duro com um único estímulo.

      O seu problema, pelo que você relata aqui, é a questão da ansiedade e da expectativa irreal do que é o sexo. Relaxe e apenas curta o momento. É muito melhor um cara calmo que tá curtindo o sexo e que aguenta 5 minutos de penetração do que um cara que fica metendo sem parar por 30 minutos e não sabe fazer nada além de enfiar o pau dentro da mulher.

      1. Bom dia caro amigo Denis.
        Primeiramente agradeco por ter mrespondito a minha msg de ajuda,valeu mesmo nobre
        Mais o que eu queria que vc me respondesse,fora a grande ajuda q vc me ja me proporcionou e o seguinte:
        Pois acho q nao me expressei bem sobre o fato .
        Quando eu estou me masturbando vendo um video porno,meu pau fica duraco,porem logo no meio da cena,em torno de 8 minutos , muito antes da cena terminar meu penis sofre uma perda de erecao,isso nao acontece toda vz,mais contece.
        Pois como tinha dito a vc,eu me masturbo por um tempo alem de 30 minutos sem chegar a ejacular e depois paro a masturbacao.tomo um bom banho para relaxar e esqueco
        Eu faco isso nao para fazer sexo com uma mulher durante esse tempo.alias nem teria como ,pois masturbacao esta bem longe de um sexo de verdade com uma garota.ainda mais se for fogosa.
        Faco isso para q uma hora q eu tiver com uma mulher na cama,a transa possa durar um pouco mais de 8 minutos pois atraves do exercicio de kengel saberia perceber a hora de ejacular.
        Li relatos q poderia vir dar resultado satisfatorios,porem so consigo ter estimulo atraves de videos.
        Lembrando novamente, q perdi uma parceira que iria viver junto comigo,por causa da EP e DE, e isso meu nobre,me derrubou.
        Esqueci de relatar algo importante q eu tenho q dizer.
        As vz quando estou me masturbando,no maior tesao do mundo,claro sempre vendo um video porno.se eu escuto algum barulho estranho como pessoas proximo da porta do meu quarto ou qualquer outro tipo de barulho.meu penis amolece na hora.mesmo sendo esse barulho algo comum como uma porta batendo com o vento etc..perco meu foco na hora.e a tensao faz meu penis broxar ,mesmo sendo em uma masturbacao satisfatoria.E quando isso acontece Denis isso me frusta totalmente.Agora imagina se tudo isso acontece em uma transa com uma mulher,e isso ja aconteceu antes
        Tanto é q perdi uma mulher q eu amava por ter esses problemas.
        Procurei ajuda medica para obter melhor resultado.pois existem medico e medicos.Tambem sou dependente de um medicamento chamado fenobarbital o famoso gardenal um medicamento anticonvulsivo.e dizem q esse medicamento depois de anos pode vir a atrapalhar na erecao.tomo ele a mais de 30 anos,e terei q tomar para sempre,sei q vc nao e urologista ,mais gostaria da sua orientacao blz nobre
        So queria q vc me desse mais orientacao
        Sobre isso q ti relatei:
        Masturbacao longas sem ejacular exercitando o musculo pc,vendo videos porno, pois sem video nao tenho estimulo.e claro,me masturbo sempre com um masturbador e nunca com a mao por causa da pressao q o penis possa vir sofrer.
        Desde de ja agradeco
        E sempre bom, encontrar pessoas q possa nos ajudar ,e vc e uma dessas pessoas.
        Abracos

  12. Tudo bem Denis!!entao ja ia me esquecendo,pode responder o meu comentario anterior ao publico nao tem nenhum problema,a nao ser q vc queira me detalhar algo mais particular sobre o assunto em questao ok,
    Abraco.

  13. A coisa vei ficar feita quando a realidade virtual entrar em cena de verdade. Quem já experimentou sabe o quanto a experiencia é maluca, em porn então deve ser incrível. Vai se dar bem quem resistir ao vício.

  14. Como é difícil fazer isso, principalmente os primeiros dias, eu vejo as mulheres na rua parecem que estão mais gostosas, as da Tv parecem que estão na minha frente, fora que estou sem dinheiro pra uma transa, mas estou firme nessa idéia, fiquei até de mau humor algumas vezes, mas mentalizo o seguinte”não preciso tocar uma pra ser mais homem…”, e também me distraio, ligo o videogame, academia, vamos ver no que vai dar…

  15. Parte final do Relatório do Desafio de 90 dias sem pornografia e masturbação.

    Nona Semama

    Muitas vezes erramos, percorremos caminhos prejudiciais, envolvemos com coisas destrutivas simplesmente por falta de uma única coisa: Conhecimento.

    Após ter compreendido o porquê da queda na oitava semana passei a ter muito mais atenção nos efeitos das sensações e necessidades que surgiam no corpo.

    Nos humanos, como todo animal do planeta, seus estímulos orgânicos estruturados por milhões de anos de evolução visam satisfazer basicamente três coisas essenciais: Busca por comida (alimentação), Busca por sexo (reprodução) e Fuga ou Ataque a predadores (segurança).

    Destes três fatores o mais poderoso de todos, que mais nos motiva, impulsiona a feitos grandiosos ou terríveis, nos guia a níveis de progresso estrondosos é o impulso sexual.

    Esse estímulo faz de você o cara mais inteligente do colégio só pra impressionar aquela garota estudiosa que é a mais linda da sala; te torna o mais forte na academia, fazendo levantar mais peso simplesmente porque colocou na cabeça que isso iria atrair aquela gostosona que malha com você; te eleva a posições de destaque, progresso, conquista e muito mais. Esse impulso é tão forte que te traz até de volta de uma hipnose silenciosa e poderosa que prende sua mente na ilusão de satisfação do próprio impulso sexual: a pornografia.

    Analisando todos os acontecimentos após o início do Desafio, na oitava semana, quando tive duas recaídas do programa, percebi também algo que no momento passou despercebido por estar no meio da situação.
    Quando, na recaída, comecei a assistir um vídeo que ainda não mostrava nenhuma cena impressionante já estava com uma ereção intensa (Vejam a primeira parte do Relatório Final) a qual, para o nível de excitação, precisaria de um vídeo praticamente feito sob medida.

    Nessa nona semana comecei a notar conscientemente algo muito, mas muito, interessante, gratificante, e extremamente prazeroso: ereções fáceis e completas!!

    Décima semana

    Após perceber isso e viver esse novo fato diariamente tive mais convicção de nunca mais sujar minha mente com pornografia.

    O impulso sexual é algo tão forte que nos faz procurar onde está a falha quando não estamos vivendo o nosso melhor sexualmente (algo extremamente frustrante). Ereções parciais, ou ausência, nos momentos de contato real sendo que solitariamente, na ilusão virtual, a função aparenta normalidade; Pouco desejo, ou até desinteresse, no momento do ato diante da realidade; Visualização na mente de cenas de filmes pornográficos durante o sexo visando manter o desejo no momento com a pessoa real…

    O impulso sexual que fez todos chegarem até aqui, neste artigo do Novo Homem, em busca de informações relacionadas à consequência inevitável do vício, literalmente castrador, que é a pornografia. Ao longo do tempo surge os efeitos do vício por causa da diminuição da sensibilidade dos nossos receptores hormonais sexuais, devido às exposição fácil, rápida e constante. Algo totalmente irreal à natureza humana.

    Nessa semana o conhecimento começou a sedimentar de vez e, o melhor de tudo, o organismo começou a responder de uma forma muito favorável além dos efeitos anteriores de acréscimo de energia e ânimo em outras atividades não relacionadas a sexo.

    Décima primeira semana

    Essa questão da sensibilidade dos receptores hormonais sexuais é uma realidade incontestável. Após o programa do Desafio de 90 dias sem pornografia e masturbação por seus estímulos, que agora estou chamando de programa de limpeza da mente, estou muito mais sensível a estímulos simples e até a simples recordações vividas causando ereções fáceis e até impróprias em momentos inoportunos. Notei que minha sensibilidade estava comprometida mesmo. E isso não altera somente nossas ereções que tanto valorizamos, mas todo nosso comportamento diante da vida.

    Nem me recordo de quando tive tão elevadas a auto-estima e confiança nos meus atos como estou tendo agora.
    É muito interessante o quanto nos eleva estar com nossas funções sexuais atuando bem e nos satisfazendo sem a imposição irreal de ilusões criadas virtualmente por terceiros (pornografia).

    Nessa semana vi o quanto sou sensível a estímulos banais. Cheiros, perfumes, lembranças…

    Décima segunda semana

    Vendo e vivendo os efeitos do Desafio concluí que muitos homens sofrem, sem saber por falta de conhecimento sobre o assunto, e muitas vezes afundam em medicamentos e até processos cirúrgicos por estarem com sua sensibilidade comprometida, por causa de hábitos castradores e não em si por alguma deficiência em sua função sexual orgânica.

    Os efeitos da pornografia satisfazendo nossas necessidades de liberação hormonal de prazer vão além de ereções insatisfatórias. Eles nos aniquilam como Homens!

    Como estou muito mais focado e minha concentração melhorou incrivelmente basta lembrar de algo vivido pra ter uma ereção até caminhando. Algo que já está se tornando comum.

    Décima terceira semana (última do Desafio)

    Realmente é impressionante como muitos homens sobrevivem hipnotizados da realidade de seu potencial e deixam de viver uma vida incrível em todos os aspectos.

    Nada, mas nada, paga uma vida plena em todas as nossas manifestações. Principalmente na área do sexo.

    Não tem preço a satisfação de poder, auto-estima e prazer proporcionada por uma ereção firme no ato de sexo real. É impagável poder oferecer não apenas um pênis duro mas todos os aspectos de satisfação à nossa companhia. Porque não seremos mais direcionados por fatores e situações irreais, mas por momentos reais da vida humana.

    Muitos criam expectativas irreais diante do ato sexual por influência da pornografia e deixam de viver momentos plenos e até histórias incríveis.

    Minha confiança está muito mais elevada ao ponto de ficar tranquilo e nem ter preocupações a respeito de desempenho ou performance. Sem ilusões e sem expectativas irreais. E por consequência estou tendo, a cada momento, desempenhos positivamente inesperados que não tinha antes de parar definitivamente com a pornografia.

    O Desafio fez vários efeitos positivos inesperados e continuará a fazer porque nunca mais voltarei ao velho hábito castrador e hipnótico que nos mata como Homens! Quando você vive você mesmo em um nível extremamente melhorado algo muda internamente o alimentando a ser cada vez melhor e sem amarras.

    *Aqui, no Novo Homem, tem dois artigos que mostram as atrizes pornôs com maquiagem e sem maquiagem. Esses dois artigos podem ser um complemento desta tese da ilusão criada pela pornografia. Analisem com consciência. Nossa vida real é muito mais intensa, potente e interessante que parece ser. Não vivam ilusões, vivam plenamente!

    CONCLUSÕES FINAIS

    Aqui listarei as mudanças vividas e as conclusões do Desafio de 90 dias sem pornografia e masturbação.

    – [A mais importante de todas] Não sinta prazer sexual ao ver outro homem transando com a mulher que você desejaria estar (além de ser um comportamento de beta – nos primatas, enquanto o macho alfa transa com as fêmeas os outros, que são betas, ficam olhando de longe! Assistam National Geographic – isso cria ilusões prejudiciais de satisfação na sua mente);

    – Não vale a pena satisfazer a mente e recompensar o pensamento sexual com vídeos de terceiros se podemos ter parceiros de verdade;

    – A pornografia e masturbação contínua por seus estímulos destroem nossa capacidade de sermos Homens em todos os aspectos;

    – Sexo apenas com pessoas reais, que tem aos montes, e não com imaginárias pois deturpa nossa mente e nossa resposta orgânica a estímulos sexuais nos deixando cegos do nosso verdadeiro potencial e habilidades que ficam bloqueados por essa hipnose castradora;

    – Não seja joguete de uma indústria mundial de manipulação mental que o hipnotiza inconscientemente e castra sua capacidade humana com o intuito de buscar lucros cada vez maiores;

    – A pornografia é um mecanismo de fuga psicológica, uma espécie de bengala psicológica. Não caia nessa!

    – Os estímulos fáceis e contínuos das emoções mentais ilusórias geradas pela pornografia alteram nosso potencial de homem, deixando-nos alheios à nossa verdadeira natureza, e por consequência limitam o curso e acontecimentos de nossas vidas;

    – Quando nos abstemos da pornografia tudo aguça, sensações, desejos, receptividade. Nossa mente parece muito mais atenta a detalhes. Tudo se torna mais convidativo, especialmente nosso foco sexual;

    – A energia sexual é a mais poderosa que existe em nós, não a desperdice no ralo da pornografia, use-a para conquistar e crescer;

    – Tudo é energia, e esta pode ser, em nós humanos, transmutada em outra forma de energia dentro de nós mesmos. A nossa energia real é muito superior à que imaginamos ter. Não a desperdicemos com ilusões castradoras. É um tempo precioso perdido em vão;

    – Tudo na natureza busca o equilíbrio, logo não opte pelos caminhos fáceis de satisfação pessoal porque eles trazem consequências tão prejudiciais que te aniquilam como homem;

    – Esqueçam que existe pornografia disponível no mundo! Isso só existe pra nos matar como Homens!! Foquem em sexo real com pessoas reais!!

    – Nada paga as ereções prazerosas, a auto-estima, a energia extra, a disposição, a desenvoltura, a desinibição, a vida plena e saudável que passamos a ter quando sedimentamos o conhecimento dos maléficos da pornografia!

    Quanto à masturbação, que é dúvida de muitos que começam a se libertar desta hipnose mortal da pornografia, digo que não é prejudicial se feita com pouca freqüência, sem pressões exageradas nos pênis. A vagina, ânus, boca não são como sua mão, acostume com os canais naturais. No ato solitário dê preferência para simulações de sexo oral com lubrificantes. Já satisfaz e não prejudica o seu funcionamento orgânico para o ato real. Lembrem-se: Foco no sexo real.

    Denis, sem palavras cara… Muito obrigado de coração por ter feito esses dois artigos!!

    Você terá o retorno do bem que está proporcionando. A Vida é justa e recompensa àqueles que semeiam boas sementes.

    Felicidades cara!!

    Sucesso

    1. Cara li todo seu depoimento e acredite eu a cada palavra que eu lia me sentia bem por que agora sei que posso reverter essa situação
      Vou começar hoje!!
      Chega de porno e masturbação

      1. É uma vida de ilusão, Johnnh, que traz péssimas consequências à nossa mente e ao nosso organismo. Mas só nos deparamos com o problema, e buscamos informações a respeito, quando começamos a brochar em situações inexplicáveis. Só assim pra chamar nossa atenção ao real problema gerado pela pornografia.

        Continue firme, principalmente nos dias difíceis, que verá um resultado nunca imaginado tanto físico quanto mental. E caso você tenha feito uso, por muito tempo desde a pré-adolescência, da pornografia como estímulo mental para sentir prazer você não irá apenas reverter a situação, você irá se tornar um Homem com uma disposição e virilidade nunca imaginada por você, sua auto-estima vai potencializar de uma forma que até sua conduta e respostas diante de situações cotidianas serão melhoradas.

        Os resultados são reais. Mas lembre-se Johnnh: Não é fácil… mas vale muito a pena!

        Força!

  16. Fui dormir com 2 garotas que acho muito atraentes, broxei nas duas vezes, umas das piores sensações da minha vida, lendo o artigo aqui, ficou claro o meu problema, o vicio em pornografia, meus receptores de dopamina ferrados, a busca pelo vídeo perfeito em 20 abas no navegador destruiu minha vida sexual, vou iniciar a tal da abstinência na esperança de poder mudar, realmente é muito triste, estou numa bad terrível

  17. Estou há 1 semana sem se masturbar e ver pornografia após uma broxada com uma menina, ainda não senti nada de diferente e não estou conseguindo as famosas ereções involuntárias matinais, até não lembro quando foi a ultima vez que tive, antes da broxada estava tudo normal

    1. Gui, após cerca de 60 dias que começará a sentir os resultados nesta área. Uma semana é muito cedo pra qualquer avaliação.
      Hoje tenho ereções até andando na rua. Basta pensar em mulher.

      Continue firme neste propósito. Vale muito a pena.

      1. Beleza, ta difícil segurar, mas não vou falhar.

        Li todo seu relato no tópico, muito bom, me inspirou a fazer também

        1. Continue firme Gui!

          Vale muito mais que imaginamos nos livrar desse péssimo vício que nos mantém iludidos em uma hipnose de prazer irreal. Quando seu organismo começar a responder a estímulos simples e banais você verá o quanto é poderosa essa nova conduta.

          É muito complicado, principalmente no começo, mas vale muito a pena.

          Força! Você consegue!

          1. Valeu pela palavras e motivação, 2 semanas já, não sei se é bom ou ruim, mas não ta dando vontade nem de ver porno nem de se masturbar.

  18. Oi Denis, eu sou um viciado em pornografia e tudo que está escrito eu concordo. Comecei hoje o programa de ficar 90 dias sem.
    Vou acompanhar aqui. Obrigado.

  19. Olá, pessoal! Estou desde 28/07/16 sem ver pornografia, e desde então só me masturbei duas ou três vezes bem de levinho só para testar a sensibilidade do pênis (e porque eu quis e não porque não aguentei). Mas a boa notícia (para mim) é que nesta semana, pela primeira vez consegui gozar (transando com uma guria) de forma normal usando preservativo. Pois antes, em todas as vezes, eu não sentia quase nada usando a borracha no pau e sempre tinha que tirar e finalizar batendo punheta olhando para a bunda da menina e imaginando cenas pornográficas. Era preocupante, e eu achava que nunca ia conseguir gozar com o pênis dentro da mina com camisinha tamanha era a falta de sensibilidade no pênis, e se eu não finalizava me masturbando era broxada na certa. Estou bem animado a continuar sem pornografia e com o mínimo possível de masturbação.

  20. Eu estou sem masturbação/pornografia há uns três meses. E minha transa nesse último fim de semana foi fantástica! Detalhe que foi com uma bundudinha meio gordinha, nenhum espetáculo.

    Em primeiro lugar, sem masturbação eu comecei a ficar extremamente motivado a fazer sexo. Eu sinto uma vontade louca. Quando converso socialmente com qualquer mulher, por mais mediana que seja, já fico interessado em comê-la,
    Voltei a puxar papo com conversas antigas e mortas do Whatsapp, tentando arrumar uma buceta.

    No sábado arrumei uma meio gordinha, nada demais, mas tinha uma bunda boa.
    A foda foi muito boa!
    Não fizemos coisas incríveis de filme, nem nada demais, mas foi ótima. Foi natural, foi humana.

    Pornografia/masturbação faz o sexo real perder a graça e o prazer. E outras coisas como foi bem explicado aqui.

    Eu nunca mais na minha vida vou me masturbar!

  21. Um dia sem ver vídeos pornô já tá difícil… rss… vamos ver os 30 dias. Mas se não transar, pode tocar uma punheta a cada dois dias? Sem assistir vídeo, só imaginando?? O que acha??

  22. Denis Carvalo, cheguei a conclusão que também estou viciado em pornografia e masturbação. Tenho 34 anos, e vejo pornografia e me masturbo desde sei lá, os 20 anos. Sou casado, e tenho uma ereção normal com minha mulher, mais só consigo ejacular me masturbando, sem isso, eu não consigo. Quero saber, se tenho que parar de s´assistir aos vídeos, pois tenho bastante tempo livre e participo de alguns fóruns, onde são postadas diariamente fotos de várias mulheres famosas, modelos, capas de revistas, em trajes mínimos, como biquinis, lingeries, ou roupa de academias, ou roupas justas e sensuais. Tenho que parar de ver essas fotos também? Ou só os vídeos já bastam?

  23. Li todo o artigo e os relatos, cheguei a conclusão que também sou viciado em pornografia e masturbação. Estou decidido a realizar o programa de “limpeza mental” 90 dias sem porno e masturbação.
    Preciso saber, e se minha namorada quiser transar? Devo negar ou posso transar tranquilo? So de sentir o cheiro dela eu ja fico de pau duro querendo transar.

    1. Edy, pelo contrário! Quanto mais sexo você fizer com sua namorada (e menos com a sua mão), mais o seu cérebro vai se condicionar a se satisfazer sexualmente com um ser humano normal.

  24. Denis, primeiramente gostaria de parabenizar pelo excelente site e agradecer principalmente seu carinho e atenção pelo seu publico, que continue sempre assim, desejo sucesso e paz!
    Esse fim de semana transei com ela e ate tentei tirar uma segunda sem pausa, não deu muito certo mas tentei. Só treinar certo? hahaha.
    Estou disposto a não assistir mais porno e nem me masturbar, será difícil mais eu quero o melhor pra mim.
    Pode ate parece clichê mas seu texto mudou minha vida.
    Mais uma vez obrigado pela atenção!

  25. Li todo o texto e os comentários. Parece que você escreveu isso pra mim. Incrível. Com certeza vou dar o meu melhor pra vencer esse desafio. Tomara que funcione pra mim.

  26. To tendo problemas com DE e tenho so 21 anos tenho uma namorada mt linda com o corpo Q eu sempre sonhei. Vejo no rosto dela o descontentamento com o sexo.oq pra mim é bem constragedor .meu namoro ta se desfazendo por causa de pornografia nunca mais vou ver nem sequer uma cena

    1. Ficticio, força! Só tome cuidado pra não se martirizar caso algum dia você acabe vendo uma cena ou outra.

  27. Denis Carvalho (ADMIN)

    Denis, vc respondeu o comentãrio do Edy, que foi depois do meu, e não respondeu o meu, e estou entrando quase todos os dias aqui no site, atrás dessa resposta. Por favor, responde aí, preciso de ajuda, pra resolver esse meu problema, estou realmente preocupado com isso, e quero me curar.

    1. Juliano, desculpe deixar passar. A verdade é que o problema de hoje é a quantidade absurda de mulheres. Imagine que nosso cérebro é adaptado pra ver apenas algumas mulheres nuas na vida toda, e aí você entra em um fórum de mulheres que vai te fazer ver mais mulheres peladas em um dia do que todas as gerações passadas veriam em 5 vidas juntas.

      Esse pode ser um problema sim, mesmo que não seja um vídeo pornô, pois a busca pela novidade, a busca por esse aumento na dopamina, é o que faz viciar e é o que pode causar problemas no futuro.

      Minha recomendação é a seguinte: a única forma de saber se são esses fóruns que estão afetando sua performance, é deixar de entrar neles e deixar de consumir esse tipo de pornografia disponível neles. Se você se abster de entrar nesse fórum e então sua performance melhorar, a resposta é óbvia: essas fotos estão sim te prejudicando.

      Aí cabe a você decidir o que vale mais a pena pra você, deixar de visitar os fóruns e ter uma vida sexual saudável e muito mais prazerosa, ou continuar visitando ele e continuar tendo uma vida sexual frustrante.

  28. Isso é mais sério que eu pensava.
    No inicio pensei em parar pra ter mais resultados na academia, mas o vício sempre me puxava.
    Somente quando comecei a apresentar os sintomas que resolvi largar de vez. Libido zero, disfunção erétil total, sono ruim, insonia, falta de “tesão pela vida”, desmotivação, cansaço etc.. Pra vcs verem como mudar o mindset dessa droga é complicado.
    É sério galera, o normal é vcs verem uma simples foto, um rosto, uma mulher andando de vestido na rua e já ficarem duros como AÇO, instantaneamente, não desperdiçem essa energia se masturbando para pornografia, isso pode literalmente parar a vida de vcs! Aprendam a canaliza-la, foquem em trabalhar, se desenvolver, tracem metas, 1 milhão em 1 ano, 100 mil em 10 meses, e VIVAM EM FUNÇÃO dessa meta, objetivo, propósito.
    Como Napoleon Hill disse, essa é uma das energias mais poderosas e estávamos gastando-a com um vício pior que uma droga, e pior, mais de 90% da sociedade a consome e a maioria desses problemas e sintomas advem do consumo da pornografia.
    Aqueles que se libertaram alcançarão patamares antes considerados inimagináveis, a hora é agora! É uma revolução!
    E antes que eu me esqueça, quem estiver lendo isso: Nunca mais assista pornografia na sua VIDA, masturbe-se LÁ UMA VEZ (apesar de eu não recomendar tambem), vá comer bocetas REAIS e vá trabalhar e procurar crescer a cada dia que passa!
    Recado dado, excelente artigo Denis

  29. Tenho só 29 anos sou casado e mesmo assim vejo filmes no xvideos. Tô passando umas vergonhas que é paia demais estou parando por aqui vendo esses comentários que Deus tenha misericordia de nos é nós ajude…

Deixe uma resposta