Skip to main content

“Como eu me transformo em um homem super dominante?”

A pergunta do título do artigo é algo que eu vejo quase que diariamente no meu email.

Já recebi essa pergunta em diversas variações diferentes. E a resposta é sempre a mesma: não tente fazer isso. Não se torne super dominante. Não se torne super forte. Não se torne super social. Não se torne super Alfa.

Se o seu objetivo é ter sucesso com as mulheres, não tente se tornar “super” nada.

Pra exemplificar o que eu quero dizer, vou contar uma pequena história do Carlos, um dos caras mais bem-sucedidos com mulheres que eu já conheci. O cara que me fez querer aprender como funcionam as engrenagens da atração.

Como o Carlos age

Sinais de flerte

Há muitos anos, quando eu ainda nem sabia que era possível aprender a conquistar mulheres, eu fui em um churrasco na casa de um amigo e lá estava o cara que mais come mulher que eu já conheci na vida. De todas as (poucas) vezes que saímos, ele sempre terminava a noite com uma garota linda ao seu lado.

Ele tinha todas as características que hoje eu chamo de comportamento Alfa – mas, na época, eu ainda não entendia isso.

Mas caso você o visse na rua, no trabalho, ou até numa festa, nunca diria que ele é o estereótipo do Alfa. Ele não era muito forte, ele não era muito bonito, ele não era muito dominante, ele não era rico, ele era, na realidade, bastante normal. Qualquer um que olhasse pra ele iria dizer, à primeira vista, que ele é simplesmente normal.

Isso era algo que me intrigava: como um cara tão normal conseguia tanto sucesso?

Nesse churraco eu fiquei observando o que ele fazia pra atrair tantas mulheres. E sabe o que ele fez de extraordinário, que chamou a atenção de todas as mulheres e as seduziu como numa passe de mágica? Nada.

Ele apenas estava se divertindo e relaxando.

Logo que chegou, ele apenas fez o “reconhecimento do ambiente”:  conversou com um grupo de pessoas por um tempo, fez uma piada ou outra, puxou algum assunto banal com alguma garota do grupo e partiu pra outro grupo.

Depois de ter conversado com praticamente todos do churrasco, ele já virou conhecido de todos. Ele se mostrou como um ser social só por ter puxado qualquer assunto idiota por um breve período de tempo.

Pouco tempo depois, ele via alguma garota sozinha e ia lá puxar assunto. Conversava por 10 minutos e, caso ela não desse nenhuma indicação de interesse, ele partia para outra. As vezes até quando a garota se mostrava interessada ele acabava partindo pra outra.

Eu consegui ouvir a conversa do Carlos com uma garota: ele perguntava as coisas mais corriqueiras do mundo.

“Você faz facul do que? Onde? Cara, essa cidade Z deve ser demais!”;
“Tá curtindo o churras? Daqui a pouco vai sair um queijinho muito bom”;
“Veio com quem? Pô, sério? Adoro o X, a gente se conhece há muito tempo, uma vez viajamos para o lugar Y e (…)“.

Se qualquer um ouvisse a conversa deles nesse estágio inicial nem perceberiam que, na verdade, ele estava “seduzindo” a garota.

Como assim, seduzindo? Ele estava fazendo perguntas idiotas, corriqueiras, banais, de certa forma até desinteressantes e entediantes.

Mas, como resultado da noite, ele transou com duas diferentes garotas que ele conheceu lá.

Como ele fez isso só fazendo essas perguntas idiotas?

O segredo de Carlos

Muitos dos caras inexperientes que leem o meu site acham que precisam se tornar extremamente dominantes para conseguir conquistar uma mulher. Ou que precisam apresentar apenas características 100% alfa, do contrário as mulheres não vão querê-lo. Ou até mesmo que precisam se tornar um cara gigantesco de forte e, além de tudo, rico.

Não, não é só porque eu disse que ser musculoso ajuda na conquista das mulheres que tudo o que você precisa fazer é se tornar um monstro. Não é porque eu disse que as mulheres sentem tesão em homens dominantes que você precisa se tornar um controlador escroto.

Imagine o quanto idiota seria se uma mulher ouvisse “homens gostam de mulheres magras” e então ela decidisse que iria emagrecer o máximo humanamente possível, e se transformar na pessoa mais magra do mundo? E, ainda por cima, ela esperasse que você a considerasse como a mulher mais bonita do mundo?

É isso que muitos fazem quando leêm meus artigos. E se você acredita nisso, saiba que você está sendo idiota.

O segredo de Carlos é esse: ele sabe DOSAR a sua masculinidade.

Ele sabe que todas as mulheres sentem uma certa dose de desconfiança com homens desconhecidos. Por isso ele conversou com praticamente todos no churrasco, para que elas não pensassem mais que ele era um qualquer.

Ele também sabe que as mulheres gostam de atenção. Por isso puxava assunto se mostrando interessado pela vida da garota.

Ele sabe que todas as mulheres sentem insegurança quando um cara é muito agressivo no começo da interação. Por isso ele fazia essas perguntas corriqueiras e entediantes.

Mas ao mesmo tempo ele sabe que ser entendiante é igual a ser chato, e é por isso que ele era sempre positivo em todas suas perguntas e respostas (leia de novo o pouco de conversa que eu transcrevi: veja como ele nunca diz nada negativo).

Ele também sabe que ser um puxa-saco é broxante. Por isso que, por mais positivo que ele fosse, de vez em quando ele tirava um sarro leve das respostas da garota.

Ele sabe como interpretar as indicações de interesse sexual de uma mulher. Por isso ele logo cortava as que não pareciam estar interessadas nele e focava nas que estavam. Ele não perdia tempo dando atenção para quem não tinha interesse nele.

Contato visual no flerte

E ao mesmo tempo Carlos sabe como as mulheres adoram atenção e que cortar sua atenção masculina abruptamente ajuda muito no processo de sedução. Por isso ele conversava por alguns minutos, fazia a garota rir e, mesmo que ela demonstrasse interesse, ele cortava o assunto e ia conversar com outras pessoas.

Um bônus era quando ele deixava uma garota de lado para conversar com outra garota, pois isso criava uma certa insegurança na garota abandonada “Será que falei alguma besteira? Será que a outra garota é mais bonita do que eu?”.

Ele sabe que as mulheres são passivas e se ele quisesse que algo rolasse entre os dois, ele precisava ser dominante. Por isso que foi ele que chamou as garotas para um lugar mais calmo e guiou elas até onde ele queria ir.

Carlos sabe de tudo isso.

Ele sabe que não há necessidade de se destacar completamente de todos os outros homens para conquistar uma garota.

E observando suas ações me fez aprender muito. Duvido muito que Carlos alguma vez tivesse lido algum artigo na internet ou algum livro sobre sedução. Carlos era um natural.

Carlos transou com duas garotas naquela noite, mas ninguém percebeu. Só eu percebi.

E sabe por que eu percebi? Porque eu estava muito atento aos seus movimentos, do contrário eu nem teria notado o sumiço simultâneo dele e das garotas. Com uma, ele foi pra um banheiro pouco frequentado e voltou 20 minutos depois. Com outra, algumas horas depois, ele foi para os fundos da casa onde havia um mato fechado.

É assim que a atração funciona: ela é natural e, de certa forma, discreta. Ninguém à nossa volta percebeu o que eu percebi. Ninguém chegou e falou “Porra! O Carlos já tá levando a segunda mina pro canto”. Não.

Todos estavam completamente inconscientes do que estava acontecendo. Os únicos que sabiam de algo eram o Carlos, a garota e eu – que queria aprender com um natural.

Confesso que observava suas ações com certa inveja, porque eu queria muito estar com garotas tão bonitas quanto as duas que ele ficou. Apenas muitos anos depois eu fui capaz de conseguir garotas do mesmo nível, que ele conseguia tão naturalmente.

Na época eu não entendi muito bem o que ele fez: só consegui observar suas ações e vim a entender muito tempo depois. Mas hoje eu estou aqui escrevendo isso para ajudar você a cortar o caminho e conseguir tanto sucesso quanto eu – e o Carlos – conseguimos.

O que eu aprendi com o Carlos (e com a vida)

Se você me vir hoje em um churrasco, em uma festa ou em uma balada, você nunca diria que eu consigo as mulheres que consigo.

Eu não vou ser o mais Alfa do lugar, nem o mais forte, nem o mais bonito, nem o mais engraçado, nem o mais dominante, nem o mais popular e muito menos o mais rico. Assim como os homens não gostam da mulher mais magra do mundo, as mulheres não gostam do mais forte, do mais dominante, ou do mais qualquer coisa do mundo.

Mas uma coisa que eu vou ser é natural. Eu estarei sempre relaxado e curtindo tranquilamente a minha noite. Eu não vou ficar o tempo todo caçando mulher com os olhos ou ficar dando em cima de todas as garotas como um maníaco.

Eu simplesmente estarei curtindo com meus amigos e quando me der vontade eu vou conversar com alguma garota.

No fim da noite, provavelmente eu vou ficar com alguma (ou algumas) delas. Pode ser que eu consiga um sexo na mesma noite (o que é raro), pode ser que eu mantenha contato com ela e coma depois (o que é mais frequente) e pode ser que eu tome diversos foras e termine a noite na punheta (o que já me aconteceu inúmeras vezes).

De qualquer forma, eu terei me divertido com meus amigos e com as minhas interações. Eu terei tido uma boa noite e mesmo que eu não fique com ninguém, isso não importa.

O que importa é relaxar e curtir o momento.

O homem mais tranquilo e relaxado é o homem mais atraente.

 

 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

7 comentários em ““Como eu me transformo em um homem super dominante?”

  1. Muito obrigado,sério.
    Esse post conseguiu juntar e definir um limite entre o assunto dos posts passados e tirou umas dúvidas.

  2. parabéns pelo site!!! estou começando a academia agora, queria saber oq tomar para ter um desenvolvimento muscular satisfatório mais breve….

  3. Obrigado por este artigo, quando pensei que conseguia mulheres mais facil, ficou mais difícil por incrível que pareça kk. Evolui muito nos últimos 2 anos, mas cai de produção ate uma garota mais feia me dispensou cheguei nesse ponto, mas vou voltar a estudar sedução e retomar o que era ah algum tempo atrás com duas garotas por dia dando mole kkkk obrigado Denis, só acho que devia criar mais artigos como desenvolver conquistas sociais ao sair de casa sozinho

Deixe uma resposta