Skip to main content
Dan Bilzerian - um alfa aproveitando da hipergamia

Hipergamia: segunda aula sobre a estratégia sexual feminina

“As mulheres não querem vencer, elas querem um vencedor.” – Patrice O’Neil.

As mulheres não querem ser superiores ou terem equidade. Elas querem um homem que seja mais inteligente, mais rápido, mais forte, mais alto, mais bonito, mais rico, mais popular – um homem melhor do que elas mesmas.

Essa vontade, caro leitor, é a definição de hipergamia: o desejo de ter alguém “superior” a ela, o entitlement a um homem de classe mais alta.

A enfermeira quer ter um relacionamento com o médico, a comissária de voô quer o piloto, a secretária quer o seu chefe. Caso os sexos fossem invertidos, qual é a probabilidade de isso acontecer? Tirando da equação a vontade sexual de simplesmente comer a sua superior, é muito raro um caso em que um homem quer alguém “superior” a ele para um relacionamento.

A hipergamia se aplica a todas as mulheres. Todas as mulheres são assim. Isso não é debatível, isso é lei. Todas as mulheres, de todas classes, querem um homem melhor do que elas mesmas. Se elas são capazes ou não de conquistar um homem assim é um assunto à parte.

Qual homem se qualifica para o sexo?

 

Como com quase todos os eventos e acontecimentos sociais, o Princípio de Pareto se aplica mais uma vez: os homens que atendem aos requisitos das mulheres estão no topo dos 20% melhores (dentro de um contexto, como explicado a seguir).

Em regra, 20% dos homens conseguem 80% das mulheres; as mulheres sempre buscam os melhores homens, os que estão no topo.

dan-bilzerian-hipergamia

Esse é um dos motivos pelos quais durante toda a história registrada biologicamente, 40% dos homens se reproduziram e 80% das mulheres o fizeram.

Essa afirmação veio de um estudo que é de difícil de entender a princípio, mas que, ao pensar direito nele, abre algumas portas na nossa mente. Através de milhares de análises do DNA da população mundial, chegou-se a essa conclusão de que o dobro de mulheres se reproduziu comparando com os homens.

Mas como isso é possível? O mais lógico não seria que a mesma proporção de homens e de mulheres tenham se reproduzido?

Vamos ao raciocínio:

Durante toda a história do mundo, apenas 20% das mulheres não se reproduziram. Enquanto isso, 60% dos homens não se reproduziram. Mais da metade da população masculina não passou seus genes para as próximas gerações.

Se você pensar em termos de equidade de proporções, as contas não batem. Mas se você pensar em termos de dinâmica sexual, percebe-se claramente que alguns poucos homens engravidaram diversas mulheres, enquanto a grande maioria não engravidou ninguém.

Isso quer dizer, também, que muitos homens cuidaram ao longo da vida de filhos que não eram seus. Hoje, mesmo depois de 20 anos do extremo barateamento dos testes de paternidade, é estimado que mais de 20% das crianças de um casal são fruto de um caso extraconjugal.

Agora imagine há 50, ou 200, ou 500, ou 2000 anos? Se hoje ainda temos essa porcentagem absurda de homens cuidando de crianças bastardas pensando que são seus próprios filhos, não dá pra nem quantificar como funcionava o mundo há tanto tempo.

Decidi ilustrar este artigo com as fotos de Dan Bilzerian – um homem que claramente se qualifica para o sexo com mulheres maravilhosas. Ele é um homem que está no topo. Talvez nem 0.1% dos homens sejam iguais a ele: bonito, rico, musculoso, famoso, se veste bem, tem um alto status social. Exemplo claro de um homem que está aproveitando ao máximo a hipergamia feminina.

A hipergamia é subjetiva, e não objetiva.

Dan Bilzerian rodeado de mulheres

O processo de escolha do parceiro sexual não é lógica. Nas palavras de David DeAngelo “A atração não é uma escolha.”. Assim como o seu desejo sexual é irracional (entenda-se, instintivo), o das mulheres também é.

Você não olha para uma mulher com peitos grandes, bunda empinada e rosto simétrico e pensa “olha, essa mulher é realmente muito atraente e por isso vou sentir desejo sexual por ela.”.

O julgamento de uma mulher é contextual e determinado por como ela se sente naquele momento. A sua definição de quem é melhor é relativa ao ambiente e depende de diversos fatores.

Enquanto os homens tem uma escala com apenas duas medidas (“como” ou “não como”), as mulheres são mais complexas.

A hipergamia é contextual

 

A nossa civilização como a conhecemos só existe há menos de 10.000 anos, o que é um pequeníssimo fragmento da história. E a história do ser humano foi edificada sobre pequenos grupos de pessoas que se juntaram e formaram suas pequenas sociedades.

Dunbar, um estudioso das sociedades primitivas, descobriu que 150 pessoas é o número máximo que qualquer grupo, antes da civilização existir, podia alcançar. Quando se passava dessa quantidade de pessoas num grupo, este passava a se tornar instável e logo havia rachas e conflitos internos.

Esse foi o ambiente no qual nossos instintos evoluíram. Antes da civilização, o Alfa era estabelecido dentro deste pequeno contexto de pessoas, o qual raramente se modificava. Então era fácil saber quem era o Alfa e quem era o Beta dentro do grupo.

Com o avanço da civilização, os seres humanos deixaram de se manter firmes em pequenos grupos. Os contextos sociais se multiplicaram enormemente e hoje não existe mais uma “tribo única”.

Não dá mais pra saber com certeza quem é o Alfa. O Alfa da sua sala na faculdade não é o Alfa da sua sala de inglês. O Alfa do trabalho não é o mesmo Alfa em casa. O Alfa do bar não é o Alfa da balada.

Diferente de qualquer outra época antes da revolução industrial, as mulheres hoje são expostas a homens que estão muito além de sua proximidade, seja pelas mídias sociais, pela televisão ou por qualquer pessoa que ela encontre no seu dia a dia. Ela está sendo sobrecarregada de indicadores de status, ela está confusa.

Quando você está com uma mulher, a percepção do seu status flutua de acordo com o ambiente em que você se encontra. A cada contexto existe uma diferente escala de status. Isso é completamente relativo.

Por mais que para um homem isso seja difícil de entender, é assim que a cabeça feminina funciona. 24 horas por dia ela está avaliando a hierarquia social de todos à sua volta.

É por isso que uma mulher nunca é sua, você só teve a sua vez com ela.

Esse é o motivo pelo qual você não deve se obcecar por uma garota, porque se ela quiser te trair, ela vai trair. Mesmo a mulher brasileira média, que está a mais de 10kg acima do peso, pode conseguir sexo todos os dias de sua vida se ela quiser.

Então pare de se preocupar com isso. Tudo o que você tem que fazer para manter o interesse dela é manter-se sendo um homem de primeira classe e aproveitar o seu tempo com ela enquanto o relacionamento existir. Se tudo der errado no final, bem, você estava bem antes dela, você ficará bem depois dela.

Uma outra coisa muito importante que você deve saber.

Quando uma mulher está solteira, você está competindo com todos os homens de seus círculos sociais reais e virtuais. Quando ela tem um namorado, você só está competindo contra o “homem dela”.

Lembre-se disso quando você estiver namorando.

 

O que é mais atraente para a hipergamia?

 

Os traços mais procurados pelas mulheres não são os traços faciais, nem os músculos, nem o dinheiro, mas o status social e a pré-seleção de outras mulheres.

As mulheres são, desde sempre, inclinadas a seguir as normas pré-estabelecidas. É natural para elas aceitar uma verdade só porque as pessoas à sua volta aceitam essa verdade. Isso é chamado de verdade pelo contexto, e é oposta à verdade pelos fatos, que nada mais é aceitar a verdade porque existem motivos sólidos para acreditar nela.

É por isso que é tão fácil queimar o filme de alguém em um grupo de amigas.

Lembro de uma história que exemplifica muito bem esse conceito. Estava começando um curso de dança e logo a nossa classe fez um grande grupo no Whatsapp com todos da mesma sala.

Todos estavam interagindo, se conhecendo melhor, até que uma das meninas disse “Gente, tomem cuidado com o Adriano! Ele é um escroto! Nenhuma menina gosta dele“. Eu fiquei curioso pra saber o que esse cara tinha feito de tão errado, como qualquer pessoa faria, e perguntei o porquê dele ser tão escroto. Outro cara perguntou a mesma coisa.

Antes que essa garota que fez o comentário inicial respondesse, uma outra menina disse exatamente isso “ai gente, nem sei o que ele fez mas eu já não gosto dele kkkkk“. Outra disse algo do tipo “se nenhuma menina gosta dele, eu também já não gosto“.

No fim, o tal do escroto nada mais fez do que discutir com uma garota do grupo uma vez (por algum motivo idiota que não lembro qual foi) e então ele passou a ser odiado para todo o sempre.

Essa é uma história que aconteceu só essa vez? É claro que não. Ela sempre acontece em todas as instâncias. Sabe o motivo de as mulheres falarem 20 mil palavras por dia enquanto os homens falam apenas 7 mil?

É porque além de elas gostarem de expor todo o seu ego, seus sentimentos e suas emoções nos mínimos detalhes, elas também falam sobre os outros.

Elas estão constantemente avaliando cada um à sua volta e repassando essa informação para suas amigas. Isso é o que as mulheres fofocam quase o tempo todo.

O contrário dessa história também é verdadeiro.

alianca-afrodisiaco

Por qual motivo os homens que usam aliança são mais procurados pelas mulheres do que os homens solteiros? Porque eles já foram pré-selecionados por outra mulher. E, dentro desse contexto, todas as outras mulheres acham que ele tem algum valor, então elas automaticamente passam a querer ele.

É por isso que um cara que come algumas mulheres do grupo, e come ela direito, em breve vai comer também as outras mulheres do grupo.

Porque as mulheres fofocam. Elas passam a informação da hierarquia social. Elas contam que o sexo foi bom, que o cara mete bem, que ele sabia o que estava fazendo.

E então todas as outras se imaginam dando pra ele.

Nota final

Eu só gostaria de lembrar a todos os novos caras que estão lendo os meus textos que a natureza feminina não é certa e nem errada. Ela apenas é. A hipergamia é amoral. E é por ela que chegamos até aqui na história.

As coisas que nós mais reclamamos das mulheres, como serem irracionais, emocionalmente instáveis, inconstantes, e, neste caso, completamente hipergâmicas, é o que faz delas mulheres.

Isso que exemplifiquei aqui não são defeitos, são apenas características. Todas as mulheres são desse jeito. A única forma de eliminar essas características seria fazendo com que elas deixassem de ser mulheres.

Está na natureza delas. Elas não podem lutar contra isso.

Então, mais uma vez, o que eu quero que você faça é: releia este e o primeiro texto que lancei sobre hipergamia. Internalize isso. Depois reveja na sua memória algumas situações em que se confirme o que eu disse.

Com o tempo, no seu dia a dia, você vai perceber mais e mais esse tipo de comportamento. Você vai perceber que é assim que o mundo funciona.

Por isso eu quero que você não sinta raiva (por muito tempo) das mulheres. Nós fomos condicionados a acreditar que cada mulher é única, mas a verdade está longe disso.

Hoje eu apresentei pra você um rascunho do que as mulheres realmente são. Em breve eu vou mostrar como tirar proveito desses traços psicológicos inerentes e naturais delas.

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO COM SEUS AMIGOS:

17 comentários em “Hipergamia: segunda aula sobre a estratégia sexual feminina

  1. Excelente texto. Eu sempre “sofri” um problema grave com essa questão. Desde moleque, não me pergunte como nem por que, eu entendi como funciona essa coisa de hipergamia. Mas isso teve outra reação comigo: eu simplesmente não consigo me relacionar com mulher que seja inferior a mim. Pensava comigo mesmo que iria ficar bem de vida só para poder mandar biscate tomar no cu. Não sei se por raiva das mulheres ou dos próprios homens, já que se existe mulher interesseira é POR QUE EXISTE HOMEM IMBECIL que faz tudo pela mulher só por ela ser mulher.

    O fato é que tem um monte de mulheres me querendo, mas eu não as quero, nunca fui do tipo de transar só por transar, não consigo ser você criador do blog que diz comer várias por mês.

    Eu trabalho no meio jurídico, sou procurador e acontece exatamente o que você falou: as técnicas querem os analistas. As analistas querem os procuradores. As procuradoras não querem procuradores, querem alguém com mais poder e influência. Aqui na procuradoria em que trabalho nunca vi uma analista namorando com um técnico nem uma procuradora com um analista.

    Esse assunto muito tem a ver também com a síndrome da cinderela. Mulheres sem nenhum atrativo acham que merecem um príncipe encantado que vai fazer tudo por elas em troca de um rostinho maquiado. Não obstante, repito: existe mulher assim porque existe homem néscio que dá tudo pra mulher por causa de buceta. No dia que essas mulheres gostosas carentes de atenção postarem uma foto em instagram e não ganharem nenhuma curtida, isso pode mudar.

    1. Esse sistema de endeusamento feminino é tão eficiente por que ele funciona como um ciclo: o menino é condicionado desde criança pela mãe a adotar essa postura; quando adolescente, ele assiste a filmes e lê livros com temática e ideário em que o homem suplica por uma chance com uma mulher abaixo da média; e ao chegar na fase adulta ele replica esses ensinamentos para os amigos e, por fim, aos filhos e filhas.

      Eu não diria que esses homens são imbecis, eu diria apenas que eles não engoliram a pílula. Quanto aos que tiveram acesso à informação mas preferiram se manter em seu condicionamento infantil, esses sim são os verdadeiros imbecis.

  2. Isso realmente é um fato científico, e ninguém neste universo pode negar as mulheres que tive com certeza me avaliaram pela avaliação das outras, eu nunca vi um texto que esclarecesse tanto esse fator social, eu já havia lhe parabenizado pelos outros textos, porém como estou me restabelecendo financeiramente não tenho celular muito menos aplicativos para comer algumas mulheres, e tenho certeza de que esse texto vai me ajudar muito a conquistar várias. Como estou me recuperando da dependência de drogas eu digo que ainda preciso muito mudar e com certeza as mulheres são minha motivação!

    1. Aeshma, é muito saudável utilizar as mulheres como motivação para melhorar de vida, mas tenha MUITO cuidado para que elas não se tornem a sua única motivação.

      Encontrar dentro de si uma motivação para o crescimento é um processo longo e árduo, mas é o que mais trará satisfação no seu futuro.

  3. Denis, meu cérebro não é feminino mas ficou confuso: Qual o sentido de citar números de palavras diárias de homens e mulheres e linkar uma matéria da BBC que justamente contradiz esses números?

    1. O sentido é que eu errei a fonte! Vou ter que encontrar a certa.

      Em tempo: esse estudo da notícia da BBC não parece ser considerado por quase nenhuma revista científica de renome. Então não o levem em consideração.

  4. li esse texto e fiquei de cara como nós pensamos de forma errada sobre as mulheres ,to quase no fim de ler o site inteiro,e vou reler estou vendo “Ray Donavan” como você indicou
    3 Pontos que vi Sobre ele
    Fala Pouco
    Voz grossa e Ativa
    Mantem Altamente contato visual
    e no primeiro episodio a moça querendo fazer sexo,ele nem ai hahaha

    1. Exatamente, Cássio. Mas preste atenção que essa personalidade é a DELE. Um alfa não é alfa apenas por falar pouco, e sim por dar valor às suas palavras.

      É perfeitamente possível falar bastante sem que isso mostre uma insegurança (apesar do contrário ser mais fácil de acontecer)

  5. Texto sensacional. Já sabia dessas caracrerísticas hipergâmicas das mulheres. Mas nesse texto você mostrou a ponta do iceberg.

  6. “Os traços mais procurados pelas mulheres não são os traços faciais, nem os músculos, nem o dinheiro, mas o status social e a pré-seleção de outras mulheres.”

    E não é que isso realmente faz sentido!
    Eu já percebia isso na época de escola, eu percebi isso na faculdade e eu percebi no início da vida adulta.
    É claro que beleza física conta muito, é claro que dinheiro também conta muito. Mas o que mais deixa as mulheres molhadinhas, o que atrai aquelas mulheres que são as mais cobiçadas por todos, é o status social.

    Aqueles caras que são conhecidos e muito valorizados por todos, que tem muitos amigos em todos os lugares e são desejados por todas as mulheres, isso é o que mais liga o tesão das mulheres. Você ganhar bem e ter condições de proporcionar conforto, é claro que as mulheres gostam disso, mas isso é de certa forma um pouco racional, e ainda fica atrás do status social.

    Recentemente vi um cara, hoje 30 anos, que era o mais popular da escola. Quando ele pegava alguma menina, ela queria contar pra cidade inteira que tinha beijado o cara. E ele manteve essa popularidade, super conhecido em todos os lugares. Apesar do cara ter feito Educação Física(sem desmerecimento à profissão) e a situação financeira estar meio apertada, ele casou com uma mulher linda e super destacada, que já trabalhou como apresentadora/jornalista de canal local, dentre várias outras coisas até empresariais, uma que poderia pegar quem ela quisesse.

  7. Só mais um exemplo para ilustrar o artigo: (também envolvendo dança)

    Há vários anos eu comecei a participar de um grupo de dança de salão.
    Por eu ser um cara muito educado, bem aquela pessoa “de família”, que teve boa educação e etc., e não ser feio, e também por dançar bem, as pessoas lá criaram um grande carinho por mim. Mas as mulheres não estavam loucas pra dar pra mim, porque tava na minha cara a falta de experiência, ainda mais no mundo da dança onde os homens são tão “malandros”.

    Após um tempo lá eu comecei a sair com uma mulher do grupo, por acaso ela era 10 anos mais velha que eu, e as coisas mudaram completamente! As mulheres começaram a me olhar com outros olhos!

    Elas chegavam pra mim e falavam: “Aiii… e aí, como que tá o namoro de vocêsss?! ;)”

    Uma mais novinha de repente ficou toda enciumada. Disse que a professora ficava falando pra ela sair comigo e tal(apesar de eu não saber nada disso). A mãe dessa novinha me adicionou até no face, queria a todo custo ajudar a filha a me pegar.

    O interesse das mulheres em mim mudou totalmente!
    É como se antes eu não tivesse pau e depois disso eu passei a ter uma jeba de 30 cm.

    Falei isso pra ilustar a sua frase:
    “É por isso que um cara que come algumas mulheres do grupo, e come ela direito, em breve vai comer também as outras mulheres do grupo”.

  8. Muito bom o texto Denis! Tem dois filmes que retratam muito bem isso. É hipergamia pura e a mulherada delira. “Uma linda Mulher” e um mais moderno “50 tons de cinza”. Sei que é uma chatice esses filmes, mas se vc reparar bem as personagens tem baixa posição social(mas são mto bonitas), mas ficam loucas com os Alfas do filme!

  9. O endeusamento das mulheres é a maior praga desse século,se os caras soubessem que o que 95 por cento das mulheres querem mesmo é uma boa noite de sexo,com vc tratando elas como verdadeiras putas n ficariam por aí chorando migalhas.Denis meu caso é muito recorrente,n sou de comer muitas,mas como umas 5 ou 6 por ano há muito tempo sem me comprometer nunca,mas saindo com elas,conversando e me envolvendo,sem essa parada de caso de uma noite só.O que me surpreende é como ocorre sempre a msm coisa:No início como trato elas com certa indiferença,ironia e sem ligar muito pra elas,é incrível como fazem o que eu quero,inclusive elas se esforçando mais do que eu,tentando me agradar de tds as maneiras.Aí quando vc começa a ser mais íntimo,começa a gostar da mulher e acaba fazendo algum agrado,n por ela,mas porque vc tem vontade,tipo fazer um elogio ou se esforçar para ter um encontro mais bacana elas já começam a exigir mais e mais de vc, achando que vc tem a obrigação de tornar a vida medíocre delas em um conto de fadas. E é aí que sempre terminei com elas,pq sabia que o que viria a seguir era drama e mais drama,por experiencia própria adquiri essa malícia.A conclusão é: Elas vão querer sempre correr atrás do cafajeste,se vc deixa de ser o cafajeste elas acham que vc tem que correr atrás delas pois vc virou o “provedor”,e vão parar de se esforçar até na cama,ficando preguiçosas e desleixadas.Realmente queria ter algo mais sério com alguém,mas n sei como agir dentro de um relacionamento que começa a entrar nessa fase,vc pretende fazer um texto sobre relacionamentos sério algum dia?Vc acha que manter essa face cafajeste durante td relacionamento é uma necessidade?Pq se for pra manter esse comportamento é melhor continuar do jeito que estava,só com rolos.Abraços brother,seu blog é 10.

    1. Gustavo, aí depende só de você. Não tem como eu dizer o que é melhor para vc ou não.

      O fato é: mulheres são eternas insatisfeitas. Quanto mais vc dá, mais elas querem. Quanto mais vc tenta satisfazer, mais elas vão exigir.

      É por isso que não se preocupar tanto com as demandas de uma mulher é tão importante. Porque se vc se deixar levar por cada uma das exigências delas, vc cada vez mais vai cair na definição de Beta e cada vez mais elas vão exigir de vc.

      Só que um grande problema é: por mais que elas exijam o mundo de vc, elas não aumentam a contrapartida. Ou seja, na grande maioria das vezes elas vão continuar oferecendo exatamente o que elas sempre ofereceram.

  10. Cara, fico feliz de ter tido o feliz acaso de encontrar alguém que tenha uma sabedoria tão salomônica quanto a tua. Infelizmente o que se vê hoje em dia são os extremos, homens que taxam as mulheres de putas, vadias e oportunistas em função de sua própria natureza. É claramente um discurso de ódio, seja movido pela paixão ou pela ignorância, mas não deixa de ser um discurso de ódio.

    Isso me lembra que a hipergamia não é um fardo exclusivo da espécie humana, mas dos elefantes-marinhos também (inclusive em uma proporção bem mais gravosa: 4% de machos para 88% de fêmeas). Nós pelo menos temos o alento do desenvolvimento pessoal, ao passo que os pobres elefantes-marinhos não terão sequer uma punhetinha de consolo.

    Para você que costuma dar uma abordagem científica ao assunto, eu recomendo a leitura do livro O Gene Egoísta, de lavra de Richard Dawkins. O livro aborda o comportamento animal sob o aspecto genético, por isso mesmo é uma obra indispensável para quem deseja se aprofundar no assunto.

    No mais, continue o bom trabalho. Faltam textos assim, que revelem a realidade da atração sem cair na vulgaridade ou na ignorância.

    Valeu!

    1. Valeu pelos elogios Apolo. Eu ainda vou revisar muitas das coisas que escrevi aqui ao longo do tempo, pois nunca há limites pro crescimento e para a experiência.

      Alguns textos antigos eu as vezes releio e penso “caralho, eu poderia ter escrito melhor / ter passado melhor a experiência / ter dado menos margens à interpretações dúbias / etc” e isso farei ao longo do tempo, com calma.

      Sobre o livro, ele tá na minha lista de livros a serem lidos há muito tempo. Só me falta tempo para conseguir lê-lo.

Deixe uma resposta