Skip to main content
O Código dos Homens - Jack Donovan

“O Código dos Homens” é o melhor livro que li neste ano

O Código dos Homens é o melhor livro que li neste ano sobre o que é ser homem. Na realidade, Jack Donovan é o único autor que soube tratar sobre o aspecto tribal do homem de forma simples e objetiva. Já tratei rapidamente sobre ele no meu post 5 livros que todo homem deve ler, porém este livro merece um post só dele.

Você que está lendo este artigo é um homem que se colocou em uma posição de busca de conhecimento. Sua decisão de abrir o Novo Homem é a confirmação de que você é um homem de atitude que tem o desejo de se tornar melhor. E O Código dos Homens é um livro que vai fazer isso por você.

Neste livro, Jack Donovan foca em explicar a natureza do homem e da masculinidade, usando de exemplos históricos e dos nossos dias atuais.

“O que é masculinidade?”

Essa é uma pergunta difícil de responder, ainda mais nos dias de hoje em que nos faltam modelos de homens em qualquer tipo de mídia e, portanto, nos falta um referencial. Mas Donovan consegue colocar em perspectiva tudo o que nos concerne a SER homem.

Um dos conceitos mais interessantes do livro é que existem os homens que são bons, e os homens que são bons em ser homens. Apesar de parecerem parecidos, os dois conceitos são bem opostos.

“Um homem que está mais preocupado em ser um bom homem do que ser bom em ser homem faz de si um escravo bem comportado”

Em poucas palavras (que serão tratados com muito mais profundidade no livro), um “homem bom” é aquele que se encaixa nas expectativas da sociedade de alguém que irá abaixar a cabeça e seguir ordens.

Um “homem que é bom em ser homem” é aquele que é seguro de suas habilidades masculinas e que nunca seria considerado um escravo das expectativas da sociedade, da família ou das mulheres.

O Código dos Homens - Jack Donovan

No passado os homens eram definidos através de combates e sobrevivência. Se você estivesse sobrevivendo ou lutando em uma batalha, você era um homem.

Hoje, qualquer imbecil que seja capaz de ler, escrever e apertar as teclas de um computador é capaz de sobreviver. Qualquer um, até os mais retardados, podem viver uma vida confortável que não seria imaginável há 200 anos atrás.

Isso trouxe consequências sérias (e até desastrosas) para a humanidade como um todo. A partir da segunda parte do livro ele passa a tratar desses efeitos devastadores da cultura moderna na masculinidade.

Um dos questionamentos mais provocantes do livro se dá quando ele pergunta: o que os homens tem a ganhar com a utopia feminista?

Através da sua argumentação ele mostra que os homens não tem praticamente nada a ganhar com o ideário feminista de sociedade. A presunção de que as mulheres sabem o que é ser homem e como os homens devem se comportar para atingir uma sociedade é simplesmente estúpida.

Em outras palavras, a partir do momento em que uma mulher tem que ensinar alguém como ser homem, é o momento em ele deixou de ser homem

 

“Não são os homens de hoje um bando de mimados sem figuras paternas, que não caçam ou lutam ou criam laços de amizade, dos quais a única masculinidade que resta é a do sexo promíscuo?”

 

Quanto mais eu lia o livro mais eu percebia que o meu conceito de masculinidade continha lacunas. E ao entender melhor sobre elas eu pude me entender melhor e perceber quais são as motivações para as minhas próprias atitudes.

Por que eu busco tanto sexo sem compromisso com as mais diversas mulheres? Primeiro porque é gostoso demais enfiar o meu pau dentro de uma nova buceta, e isso não dá pra negar. Mas isso também é uma das poucas formas que nos restaram pra expressar nossa masculinidade.

Por mais “não-pragmático” que sejam alguns questionamentos, quanto mais você se conhece, mais você se desenvolve. Quanto mais você entende a motivação de suas atitudes, mais próximo de um novo homem, de um homem de verdade, você irá chegar.

Este é um livro que eu recomendo simplesmente para todos meus amigos. Mesmo que alguns não sejam como você, que busca cada dia o seu melhor, hoje eu faço questão de dar como presente essa versão em português deste maravilhoso livro a todos os meus amigos que eu mais me importo.

Porque eu sei que o homem está sendo atacado todos os dias. Eu sei que a masculinidade está em risco por culpa do ataque de diversas frentes. E este é um livro que é uma arma contra esse ataque desenfreado.

Altamente recomendado. Você pode comprá-lo clicando aqui.

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO COM OS SEUS AMIGOS

8 comentários em ““O Código dos Homens” é o melhor livro que li neste ano

  1. Eu li a versão em inglês no ano passado e fiquei muito contente de saber que traduziram para o português. Também recomendo

  2. Também li a versão em inglês há um bom tempo e essa resenha me fez ter vontade de ler o livro de novo. Recomendado!

  3. Pedi o livro pela saraiva e ao chegar,descobri que essa foi uma das maneiras mais ineficientes que eu já usei para gastar meu dinheiro a toa. Só não chegaria a recomendar a versão física para cegos ou surdos.

    1. Eu não entendi o problema. Você pode sempre pedir a devolução do dinheiro em até 7 dias, para qualquer compra online.

      Eu gostei muito da edição física quando a vi na livraria.

  4. Boa tarde Denis,encontrei seu site faz pouco tempo mas percebi que tem muita informação valiosa, eu queria saber oque acha do livro “O Caminho do Homem Superior”, David Deida e o Clube da luta.

    Até mais.

    1. Olá Lucas!
      Gosto muito do livro do Deida, com algumas ressalvas: a sua filosofia é muito alinhada com o que eu penso, entretanto, ele tem um viés esotérico que não condiz com meus valores. No geral, é um bom livro. Só é bom tomar cuidado que muitas vezes ele pedestaliza as mulheres, dizendo que elas são seres superiores e mágicos, o que está longe da verdade.

      Quanto ao livro do Clube da Luta eu nunca o li; entretanto já li outros livros do autor, o Palahniuk, e realmente gosto do que ele escreve. O filme é muito bom como uma forma de entretenimento.

  5. Denis, encomendei o livro minutos atrás. A princípio tentei usar seu link, mas o frete demoraria uma eternidade e então descolei em outra livraria. Quando terminar de ler postarei minha opinião. Está na hora de voltar a pensar e fazer certas coisas da época entre 18-20 anos, desde que com mais sabedoria, e abandonar novamente os condicionamentos limitantes. Parabéns e obrigado pelo site!

    1. Olá Davi,
      Fique tranquilo quanto ao link de compra, a única coisa que importa é: ler o livro, QUESTIONAR o que leu, assimilar o conhecimento, e aplicá-lo em sua vida.
      Muito obrigado pelo elogio e se tiver alguma sugestão ou crítica, por favor, fique à vontade.
      Abraço!

Deixe uma resposta