Skip to main content

O conselho mais babaca sobre como se vestir que já ouvi

É fato que hoje, cada vez mais, as mulheres têm reparado em como os homens se vestem. Cada dia mais elas querem que a gente tenha noção do que cai bem no nosso corpo e o que fica feio em qualquer um.

Também é fato que alguns homens não fazem a mínima ideia do que fica bem neles e se vestem como um clubber dos anos 90, cheio de cores ridículas ou com roupas que mais parecem propagandas com o logotipo da marca ocupando quase toda ela.

E por essa semana estar acontecendo o SPFW (São Paulo Fashion Week), maior evento de moda da América Latina, resolvi escrever algumas coisas.

Eu sei, por experiência própria e dos amigos que ajudei, que uma simples mudança no guarda-roupa é capaz de dobrar a atenção que um homem recebe das mulheres.

Se você se veste assim, você é uma vergonha.
Se você se veste assim, você é uma vergonha.

E são mudanças simples como ter um tênis/sapato legal que sirva pra quase todas ocasiões, acertar o caimento de uma camiseta e de uma calça e combinar bem as cores. Só esses três itens são 80% de tudo que você precisa saber sobre moda e roupas.

Você não precisa de nada mais para se vestir bem. Todos os conselhos de moda que são dados por gays ou mulheres são uma bela de uma merda, devo salientar. Ter 5 tipos de sapatos diferentes pra cada ocasião, ter calças de 10 cores e tamanhos diferentes, ter camiseta com gola V, U, W, com botão, sem botão, com cores quentes, cores frias, é tudo uma perda de tempo e de dinheiro sem igual.

Não caia na armadilha desses fracassados viciados em moda que querem mudar totalmente como você se veste. 98% do que eles dizem é besteira. Foque no básico e no confortável.

 

Eu me visto bem. Não muito bem, mas simplesmente de forma masculina e decente. Compro roupas a cada 6 meses ou mais, compro tênis/sapatos a cada 1 ou 2 anos. Minhas calças só troco quando rasgam ou estão realmente feias. E ainda assim me visto bem e costumo ser elogiado pelo meu estilo simples.

Certo dia lendo o Papo de Homem (que é um dos piores sites de masculinidade da internet brasileira) vi uma série sobre moda. Resolvi perder meu tempo e ler alguns artigos apenas para sentir mais raiva desse site emasculante.

Em resumo, o autor dos artigos é um fru-fru que espera que os homens heterossexuais se vistam como homossexuais hipsters que baseiam sua identidade na sua roupa. Ok, isso já era esperado. Então ele critica todo e qualquer tipo de padrão heterossexual, dizendo que nós temos que perder nosso preconceito e começar a usar roupas coloridas e afeminadas porque “é machista e opressor ir contra as tendências da moda”. Um pouco exagerado até mesmo para o que o site se tornou nos últimos tempos, mas isso também era esperado.

Aí eu li uma coisa que eu nunca tinha considerado em minha vida de homem heterossexual. Eu imaginava que nem mesmo as mulheres mais preocupadas com a aparência faziam isso. Me impressionou também que alguns homens nos comentários diziam que faziam o mesmo. É algo que a princípio parece bobo, mas que se você me acompanhar em meu raciocínio vai perceber o quanto idiota é dar ou então seguir esse conselho. Ele dizia que:

Você deve se vestir de acordo com o seu humor.

Releia essa frase e pare um pouco pra se questionar: quando foi a última vez que você se vestiu de acordo com o seu humor?

Qual foi a última vez que você pensou: poxa, hoje estou feliz então vou colocar aquela camiseta azul junto de uma calça vermelha pra mostrar isso pra todo mundo!

Ou então: nossa, hoje estou triste! vou me vestir de roupas escuras assim todo mundo vai saber do meu estado interno e se preocupar mais com isso.

 

O que essa atitude implica é em transferir todo tipo de estado interno pra fora. É como quando você pergunta para alguém “e aí, tudo bem?” e a pessoa responde “não, não está”. O que ela quer é falar sobre a chatice entediante da vida dela, espalhar para todos à sua volta a sua negatividade interior. Uma pessoa que se veste como seu humor quer mostrar como ela está por dentro e está implorando por atenção exterior.

Ou seja, quem se veste de acordo com o humor nada mais está do que buscando validação exterior para o seu sentimento interno.

Se você lê com frequência o Novo Homem, você sabe que os seus sentimentos interiores não precisam ser validados por pessoas ou fatores externos. Você, aqui, aprende a lidar com seus sentimentos sem necessitar expressá-los para absolutamente todo mundo que vai ter um contato de alguns segundos com você.

Se você tem um problema, você lida com ele como homem. Sempre que um problema surgir, se questione desta forma:

1 – Eu posso resolver esse problema com alguma atitude minha? Se sim, desça para a questão dois. Se não, pare de se preocupar pois não há nada mais inútil do que se preocupar com um problema que você não pode resolver.

2 – Como eu faço para resolvê-lo?

3 – Eu tenho os recursos para resolvê-lo?

4 – Em quanto tempo poderei resolvê-lo?

5 – Por onde devo começar a resolvê-lo?

6 – Existe algum resultado prático em me preocupar com ele?

Esta última pergunta é a principal. Pare por um tempo e reflita nela para você entender que em 90% dos casos não tem resultado prático algum em se preocupar com qualquer coisa que aconteça na sua vida.

E, menos ainda, se vestir para mostrar pra todo mundo que você está pra baixo, que está triste, ou qualquer outro tipo de sentimento negativo, NÃO VAI RESULTAR EM NADA POSITIVO PARA SUA VIDA.

Ao invés de se vestir de acordo com o seu humor, eu recomendo isto:

Se vista TODOS OS DIAS como se fosse o dia mais feliz da sua vida. Coloque roupas coloridas, deixe as roupas muito escuras de lado e vista roupas básicas e confortáveis.

Se vista como o Will.. bom, não tanto. Mas se vista feliz.
Se vista como o Will… bom, não tanto. Mas se vista de maneira feliz.

Quanto mais você adotar essa atitude positiva no dia-a-dia mais sua vida vai se tornar positiva e feliz. Esqueça essa baboseira de buscar validação exterior. Nunca dê uma resposta “vou indo” ou “estou mal” ou qualquer outra porcaria negativa quando te perguntarem como você está.

Se você REALMENTE está triste, se você REALMENTE precisa conversar com alguém, converse com um amigo mais íntimo que você sabe que não vai te julgar. E apenas pra ele. Não há resultado prático algum em sair espalhando por aí a sua desgraça.

Ao contrário do que alguns idiotas dizem, quanto mais você falar e focar no negativo da sua vida, pior você vai se sentir. Essa mentalidade “eu preciso desabafar pra todo mudo que encontrar na frente pra ficar melhor” nada mais é do que a necessidade de ver alguém se preocupar com você. Se a sua necessidade de colocar pra fora sua negatividade é com o intuito de trazer o mal pra quem tiver à sua volta então você precisa de ajuda.

 

Agora vai lá e bota a cara no mundo, parceiro. Pare de lamentar sua vida e vai fazer algo pra mudar o que te aflige que é isso que vai te fazer feliz. Por outro lado, espalhar o que você sente de negativo não trará nada de bom.

  • VL

    Comecei a ler o site hoje, achei que possui poucas publicações mas bem relevantes, vim aqui deixar meu comentário pra fortalecer.
    De quebra já gostei de saber que existe mais um na internet que ache o site papo de homem para inviris. Concordo também que com relação ao visual masculino, pra quem precisa de dicas, conselho de gays ou mulheres são descartáveis. ”Ter 5 tipos de sapatos diferentes pra cada ocasião, ter calças de 10 cores e tamanhos diferentes, ter camiseta com gola V, U, W” vai simplesmente contribuir pra afastar os olhares femininos e atrair olhares gays. Homem com estilo é uma coisa, e homem metido a fresco é outra.

    • Denis Carvalho (admin)

      Fico feliz que esteja gostando do site. Aos poucos ele está sendo construído e em breve haverá muito mais artigos relevantes.

      • F. Sinistro

        Denis, sensacional o site!
        Parabéns!

        • Denis Carvalho (admin)

          Obrigado, Sinistro!

  • Perna

    Baita texto. E concordo, o papo de homem virou uma porcaria. Já faz um tempo que parei de acompanhar. Primeiro que os textos são totalmente superficiais…. os caras escrevem uma bobajada politicamente correta e enchem de palavrões pra parecer mais ‘foda’. Segundo, que o contexto deles de homem é simplesmente um beta que se veste como gay e quer ser respeitado como alfa, mas leva uma vida de ômega.

  • Perna

    hahahaha, olha o nível dos tópicos do Papo de Homem:

    – E se você não for aceito no movimento? (dizendo que homens têm que buscar aprender com o feminismo e os gays, mas tem que entender se não for aceito por eles).

    – e esta pérola: COMO LIMPAR PANELA QUEIMADA (E evitar jogá-la fora). Pensei que fosse a revista da Ana Maria Braga, mas não, é o tal pdh.