Skip to main content

Se você tem problemas de ereção, leia isso (solução definitiva e segura)

Eu vou contar uma história que me envergonhou por muito tempo.

Vou contar de uma época que eu não conseguia me considerar homem.

Explicarei sobre um problema que afeta a auto-estima de todo cara que sofre dele.

Durante quase dois anos eu tive problemas sérios de ereção.

Você sabe o que é ter uma mulher atraente nua na sua frente, te desejando, querendo que você coloque o seu pau dentro dela e você não ser capaz de dar isso a ela?

Entende o que é ter uma garota de joelhos na sua frente, chupando o seu pau, e ele permanecer meia bomba na boca dela, como se não tivesse tesão?

Compreende qual é a sensação de finalmente ter uma ereção forte, mas só conseguir transar por pouquíssimos minutos e então o seu pau amolecer dentro da boceta dela?

Sabe o que é não saber o que responder quando, depois de uma broxada, uma mulher te pergunta “o que tá acontecendo?” ou “você não me acha atraente?” ou “eu não sou gostosa suficiente?”?

Tudo isso aconteceu comigo, ao longo de dois longos anos.

Eu era incapaz de dar prazer para as mulheres que eu saía e muito menos pra mim.

Eu perdi toda a minha confiança e a minha segurança.

Por um bom tempo eu simplesmente fugia de qualquer interação com mulheres por medo de que aquilo se tornasse sexual e eu não fosse capaz de deixar meu pau duro.

Algumas das mais fortes lembranças da minha infância e adolescência tinham a ver com mulheres nuas, eu sempre fui um cara obcecado por mulheres, mas mesmo assim por um tempo eu comecei até a achar que eu era gay.

Nunca senti qualquer tipo de atração por homens na vida, mas quando o seu corpo não responde ao toque de uma mulher linda, sua mente começa a raciocinar todo tipo de besteira.

Cara, eu tinha mulheres lindas na minha cama, passando a mão em mim, falando safadezas, me chupando.. e nada acontecia.

O que tinha de errado comigo? Por que meu pau não ficava duro?

Mas então eu finalmente achei a milagrosa salvação para o meu problema.

A solução definitiva para 99% dos casos de problema de ereção em 3 passos

arvore que parece penis duro

Se você nasceu após os anos 90, praticamente toda a sua identidade sexual se formou através do que você viu em filmes pornográficos.

E praticamente todo o seu prazer sexual foi gerado através da masturbação, desde a adolescência até a vida adulta.

Por mais que pensemos o contrário, a combinação de uma masturbação com alta pressão juntamente com o uso da pornografia para nos excitarmos é algo destruidor para a nossa libido e a nossa capacidade sexual.

Todo mundo diz que é saudável se masturbar e ver filmes pornôs.

E eu não acho que essa afirmação seja inteiramente mentirosa, mas existem nuances que ninguém considera.

Primeiro, que podemos danificar o NOSSO PAU dependendo da forma como nos masturbamos.

E segundo, que podemos danificar o NOSSO CÉREBRO dependendo da forma como assistimos a pornografia.

1. A masturbação e a pressão da morte

pressao da morte pegada da morte terminacao nervosa penis

Quando nos masturbamos nós só temos um objetivo: chegar rápido ao orgasmo.

E ao longo dos anos de prática em masturbação, a gente acaba descobrindo que existe uma certa intensidade de pressão ideal para que o nosso pênis goze logo.

Os americanos chamam isso de “death grip”, ou, porcamente traduzido, “aperto da morte”, ou  “pressão da morte”.

O aperto da morte tem esse nome por uma razão simples: quanto mais apertamos nosso pau na hora da masturbação, mais nós “matamos” o nosso pau.

E estou falando no sentido literal.

Apertar o pau com uma intensidade média é capaz de destruir com as terminações nervosas do pênis. Apertar o pênis com força é capaz de matar toda a sensibilidade dele.

O nosso pau é um órgão sensível e ele foi feito para entrar em uma vagina macia e molhada. Mas quando nos masturbamos usamos uma mão seca, calejada e ainda apertamos ele com força.

Não existe uma buceta no mundo que consiga atingir o mesmo grau de intensidade que a nossa mão consegue.

Cada vez que nos masturbamos com força, mais e mais nervos vão sendo danificados no processo.

E então ao colocar ele dentro de uma buceta, há aquela sensação de “porra, não tô sentindo nada”.

É óbvio que se você bate duas punhetas por dia, esmagando seu pau nesse processo, o seu pau não vai ter nenhuma sensibilidade quando estiver com uma mulher de verdade.

A solução para a falta de sensibilidade no pênis:

masturbar pra manter erecao por mais tempo

 

Antes de mais nada, você tem que entender que a sua mão é uma terrível ferramenta para chegar ao orgasmo.

As melhores formas de gozar são as que a natureza criou: a boca, a buceta e o cu de uma mulher (ou de um homem, fica a seu critério).

Perceba que todas essas opções pressionam muito menos o seu pênis do que a sua mão.

E isso tem um motivo óbvio: quanto mais pressão houver no seu pau, mais danos serão causados a ele.

Até quando uma garota usa a mão dela para te masturbar, a pegada dela é muito mais macia e delicada do que a sua.

Então a recomendação é: não se masturbe.

Mas eu sei que é praticamente impossível não se masturbar. Então o que fazer?

Existem duas opções:

– Se masturbar com a pegada mais leve e com a menor pressão possível;

– Comprar um masturbador macio e que simule uma vagina.

Existem diversas opções de masturbadores no mercado, mas poucos são confiáveis.

Alguns podem até mesmo causar ainda mais danos às suas terminações nervosas penianas. Por isso tome cuidado.

Procure pelos masturbadores mais macios que encontrar.

Eu particularmente testei dois masturbadores.

masturbadormasculina willaboo erecao dura como pedra

O primeiro foi um masturbador “descartável” (na verdade dá pra usar ele algumas vezes, mas é meio nojento fazer isso).

Eu comprei ele justamente por ser barato (custá só R$5,00), porque eu queria testar a sua eficácia. O nome desse masturbador é Willaboo.

Além disso, é possível ajustar a pressão facilmente.

Gostei dele e então decidi arriscar gastando um pouco mais.

masturbador para melhorar a erecao

O segundo que testei foi com um masturbador com “Cyber Skin“.

Ele tem uma borracha que tenta simular a pele de uma mulher.

Obviamente não é igual, mas até que chega perto.

Eu fiz questão de comprar o masturbador com a maior grossura, para que não houvesse pressão no meu pau e as terminações nervosas fossem restauradas mais rapidamente.

VerSpanken para melhorar erecao penis duro

Existem outros masturbadores muito mais caros, como esse VërSpanken For Men que dá pra ajustar a pressão e a temperatura, mas custa por volta de R$400.

Se você tem esse dinheiro pra gastar, vá em frente. Mas não acho que há necessidade de algo além do “Cyber Skin”. Aí a decisão é sua.

Você deve prestar atenção também com os masturbadores tipo “Tenga Egg“, que nada mais são do que “texturizadores” para a masturbação.

Eles parecem que deixam a punheta mais suave, mas você ainda pode acabar apertando demais o pau mesmo com o uso deles, o que não traria nenhum efeito positivo.

***

Após 30 dias de uso dos masturbadores,

o meu pau começou a ter muito mais sensibilidade.

Aparentemente as terminações nervosas voltaram à condição saudável de quando eu tinha uns 17 anos. Todo toque feminino no meu pau era extremamente prazeroso.

Eu comecei a ter ereções bem mais fortes do que antes.

Mas ainda tinha um problema.

Muitas vezes eu broxava no meio da transa.

A ereção vinha, meu pau entrava sem problemas na garota, por um, dois, ou três minutos eu aguentava bem e sentia muito prazer. Mas por algum motivo ele amolecia durante o sexo.

E aí eu descobri o que causava o resto do problema.

Não eram só as terminações nervosas do meu pau que tinham sido danificadas: o meu cérebro também estava danificado.

2. O problema com a pornografia – como ela pode te tornar broxa

pornografia te deixa broxa

Esse foi o tema de dois dos artigos mais visitados do Novo Homem nos últimos anos: Como a pornografia está destruindo a sua vida sexual.

Eu recomendo muito que você leia o artigo acima para entender exatamente como a pornografia destrói os receptores de prazer do seu cérebro e com isso você pode certamente se tornar broxa.

O resumo do resumo é este:

A pornografia dos dias de hoje é extremamente prejudicial para o nosso cérebro e para o nosso pênis.

Ela desregula a recepção de Dopamina no nosso cérebro, causando um efeito muito parecido com o que as drogas pesadas fazem (como a cocaína, o crack, a heroína..)

Parece exagero? Mas não é.

Você lembra da sua primeira punheta? O que você usou para se masturbar?

Eu lembro das minhas primeiras punhetas. Eu me masturbava vendo catálogos de lingerie (e nem sou tão velho, tenho 29 anos). Me masturbava loucamente vendo as dançarinas de axé no Programa do Gugu (aliás, que saudades da Banheira do Gugu).

Quando conseguia comprar uma Playboy com algum tiozinho gente boa que vendia, ilegalmente, ela pra mim e pro meu irmão eu me sentia em outro mundo.

Por meses eu me masturbava para as mesmas fotos das mesmas mulheres.

Já hoje, como é que você se masturba?

Você provavelmente entra em um site grande de streaming pornô (tipo um Xvideos ou um Pornhub da vida) e abre dez vídeos diferentes ou mais.

No meio da sua sessão de punheta é provável que você fique com mais de 20 abas de diferentes vídeos abertas ao mesmo tempo.

Alguma vez você percebeu como você precisa achar a cena perfeita para gozar?

Em meio a todos os mais variados fetiches, das dezenas de atrizes diferentes, de diversos tipos de corpos, você precisa de uma cena perfeita que vai te levar ao ponto do orgasmo.

Mas na verdade, quando você chegou nesse ponto, você é como um drogado querendo uma dose cada vez maior de droga.

Essa “cena perfeita” nada mais é a cena que faz o seu cérebro produzir a maior quantidade do hormônio do prazer, a Dopamina.

E conforme o tempo passa, essa “cena perfeita” se torna cada vez mais degradante.

Antigamente uma foto da Playboy era capaz de te deixar excitado o suficiente para se masturbar. Hoje você precisa de 10 tipos de filmes diferentes, de 10 tipos de fetiches diferentes, só pra te manter excitado.

Antes uma mulher de lingerie me dava um tesão. Nessa época em que eu era um broxa, eu estava enveredando pelos fetiches mais bizarros que eu conhecia.

Comecei a pornografia com o mais normal de tudo, um casal transando. Aí eu comecei a querer só ver loiras de peitão. Então mudou para morenas de bunda grande. Aí eu só queria ver vídeos de menáge com 2 mulheres. E então gangbang, onde vários caras comiam uma única mina…

Isso foi escalando e aumentando até o ponto em que eu ativamente precisava ver cenas de humilhação mesmo para sentir tesão.

Cenas de sadomasoquismo, cenas de humilhação pública e até mesmo simulações de estupro.

Cheguei num ponto bizarro em que me vi procurando por mulheres chorando durante o sexo para sentir tesão.

Agora eu te pergunto: o quão fodido estava o meu desejo sexual nesse ponto?

Como é que eu poderia sentir qualquer prazer ao fazer sexo normal, com uma mulher normal, em uma situação normal, se eu estava condicionando o meu cérebro a gostar desses fetiches mais bizarros?

A solução para voltar a sentir tesão com o sexo normal:

Ao acaso, procurando sobre problemas de ereção, eu acabei encontrando um vídeo que iria mudar a minha vida.

Assista a ele inteiro antes de continuar a leitura:

Quando eu assisti isso eu finalmente percebi que eu tinha um problema.

E esse vídeo me deu a solução.

A solução para eu voltar a ter uma libido saudável foi parar de ver pornografia.

Segui a sugestão apresentada pelo Gary Wilson, o cara que apresentou a palestra acima, e fiquei 90 dias sem me masturbar. Foi difícil, foi pesaroso, mas as mudanças positivas que fazer isso causou na minha vida foram inúmeras.

Meu humor melhorou.

Minha energia no dia a dia aumentou drasticamente.

Minha ansiedade social e sexual diminuiu.

Minha necessidade por achar preciso ter um desempenho de ator pornô também caiu.

Minha depressão simplesmente desapareceu.

E o principal: o meu pau voltou a funcionar.

É incrível como o cérebro muda apenas por parar de ver pornografia.

Eu voltei a sentir tesão até em receber massagens, coisa que eu não sentia há muito tempo.

pica pau segue cheiro como eu seguia mulher

Um dos momentos que mais me marcaram foi quando eu estava indo para o trabalho e à minha frente andava uma mulher de vestido.. eu sentia o cheiro do perfume dela e parecia que eu estava sendo por ele, como o Pica Pau quando sente cheiro de comida.

Eu olhava o movimento do seu quadril naquele vestido florido e ficava hipnotizado. Foi como se nada mais à minha volta me chamasse atenção.

O meu pau ficou duro na minha calça por praticamente três quadras, que foi quando eu tive que virar a esquina.

Foi uma sensação incrível, que se tornou bastante frequente depois disso.

Atenção que essa é a solução que você tem que seguir junto com os masturbadores: ficar pelo menos 90 dias sem ver pornografia.

Se você conseguir ficar sem se masturbar é melhor ainda, do contrário, use as vaginas artificiais que eu indiquei logo acima.

Caso você precise de ainda mais motivação, dê uma olhada no site do Gary Wilson que lá existem outras inúmeras histórias de sucesso como a minha.

3. Exercícios para ter ereções fortes e duradouras

kegel musculo pc_opt

O nosso pau precisa de sangue para ficar duro.

E é o músculo pubeo-coccígeno, ou Músculo PC, que faz esse trabalho.

Se você tiver um Músculo PC fraco, dificilmente vai conseguir atingir uma ereção 100% dura.

Qual a solução pra isso?

Como todo músculo, é possível exercitar o seu Músculo PC através de uma série de exercícios chamados de Kegel.

Mas eu já falei sobre uma rotina ideal de exercício para ter ereções duras como pedra, então não vou me repetir aqui.

É importante você compreender que exercitar com Kegel é uma parte da solução, caso o seu problema seja com a pegada da morte ou com a pornografia.

Então fique atento a isso.

Conclusão:

Entenda o meu caso: quando eu estava na pior fase dos problemas de ereção eu tinha medo de mulheres.

Quando eu me forçava a sair com alguma, eu conscientemente levava ela pra algum bar pra gente encher (muito) a cara porque eu sabia que iria broxar no fim.

Mas como a gente estaria bêbado, eu poderia jogar a culpa na bebida! Olha o tamanho do problema.

Hoje eu tenho ereções duras como pedra. E se você seguir o meu plano, é 99% garantido que você voltará a ter ereções como quando era adolescente.

A escala de importância para você voltar a ter uma vontade sexual saudável novamente é essa:

– 60% parar de ver pornografia;

– 30% se masturbar com pegada leva ou com um masturbador macio;

– 10% fazer exercícios Kegel.

O primeiro de tudo a se fazer é parar de ver pornografia. E o ideal é se desafiar a ficar 90 dias livre desse mal terrível.

Se você conseguir não se masturbar durante esse período, melhor ainda! Isso vai fazer com que as terminações nervosas se recuperem ainda mais rapidamente.

Mas se você não aguentar – e eu sei como é impossível aguentar -, o melhor a se fazer é usar um masturbador macio que simule uma vagina de verdade.

E, por último, fazer exercícios Kegel para fortalecer a ereção ainda mais.

Isso foi o que eu fiz para me livrar de um problema grave de ereção que me deixou depressivo por praticamente dois anos.

Eu tenho a plena certeza que se você seguir o que eu escrevi aqui, nunca mais você se preocupará com problemas de disfunção erétil.

 

 

COMPARTILHE ESTE MÉTODO COM SEUS AMIGOS:

45 comentários em “Se você tem problemas de ereção, leia isso (solução definitiva e segura)

  1. Eae cara, um artigo desse merece comentários, parabéns. Já conhecia o YBOP mas parece que acabo me deixando levar pelo dia a dia, pornografia e masturbação deixa a gente num estado dormente e as oportunidades reais do dia a dia ficam pouco interessantes. O lance de ficar sem é muito difícil, ocorrem flatlines, sem dizer que nos dia de hoje muitos usam a punheta como forma de aliviar o stress/frustrações sem lidar com o problema e sem perceber que as vezes contribui em muito para o mesmo. A ideia do masturbador artificial é boa, problema é se alguém de casa abre, rsrs. Continue sempre com o site, tenho certeza que é o problema de pelo menos da metade dos caras de hoje em dia. Abs

    1. Eu acho engraçado como quando eu consegui deixar de ver pornografia pela primeira vez, me pareceu que até as cores ficaram mais vivas. Eu apreciava o verde das árvores como nunca tinha apreciado. Eu tinha um problema grave com a pornografia.

      Valeu pelo elogio, Vinicius!

  2. Olá Denis!

    Eu gostaria de agradecer muito o seu esforço e a sua dedicação com o site. Eu encontrei o seu blog no começo do ano passado, quando procurei no Google por uma solução para o meu problema de disfunção erétil. Segui o seu conselho e fiz os exercícios Kegel e consegui me abster por 90 dias de pornografia e masturbação.

    Antes eu não conseguia ter uma ereção rígida nem com viagra. Hoje eu sou um novo homem (perdão o trocadilho) e tenho ereções fortes e saudáveis, graças aos seus conselhos.

    Escrevi um relato enorme durante o meu processo de recuperação, poderia mandar aqui nos comentários para incentivar mais alguém a se recuperar desse terrível problema?

    Muito obrigado!

    1. João, depende muito do seu uso! Eu passava o dia TODO me masturbando e vendo filmes e mais filmes. Assistir um ou outro filme de vez em quando não causa mal algum. Mas é como álcool: tem gente que consegue beber tranquilamente e tem gente que não pode beber um gole de cerveja, porque senão vai ativar o vício e beber até cair no chão.

  3. Excelente texto.
    Eu nunca me masturbei apertando o pênis. Passava sabão na mão e simulava que estava metendo em uma boceta ou com as duas mãos ensaboadas alternadava entre uma e outra esfregando da base para a cabeça, simulando um sexo oral.
    Eu gosto de assistir porno. Mas assisto sempre os mesmos filmes. Gosto dos filmes da vivi fernandez.
    O que me dá tesão é mulher de shortinho ou saia curta. Me masturbo mais assistindo vídeo no Youtube de novinhas de shortinho dançando que assistindo porno. Se vejo uma mulher de shortinho na rua me pau vibra e as vezes bato uma lembrando da mulher que vi na rua. Toda vez que vou a praia sempre me masturbo pensando em alguma mulher que vi.
    Graças a Deus nunca tive problemas de ereção. Já tive algumas broxadas, mas foram poucas vezes.
    Meu maior problema sempre foi segurar o gozo. Se eu ficar muito tempo sem gozar, qdo vou transar tenho que ficar parando o tempo todo e controlando a respiração para não gozar rápido. Por isso que se eu souber que vou sair com alguma mulher pela noite, bato uma de manhã, para na hora consegui me segurar melhor, sem ter de tá parando.
    O exercício de kegel me ajudou bastante nisso, apesar de eu ser indisciplinado. Faço um mês, paro, volto e faço uma semana. Preciso ter mais disciplina para fazer todo dia antes de dormir.
    Teve uma época, qdo tava na faculdade e trabalhava o dia inteiro, que eu me mastubava todos os dias. Depois de ler alguns textos sobre como o vício em masturbação pode ser prejudicial, comecei a me policiar e hoje uma ou duas vezes por semana, mesmo que eu tenha transado.
    Bater punheta é prazeroso, em excesso pode causar grandes problemas. Eu acho que o vício em pornografia seja um mal maior, pq cria uma expectativa irrealista em relação ao sexo.

    1. Dedé, eu acho que tudo o que eu falei se resume ao que você disse: “Eu acho que o vício em pornografia seja um mal maior, pq cria uma expectativa irrealista em relação ao sexo.”

  4. Muito bom seu texto e a palestra. Venho sofrendo com o mesmo problema. Mas resolvi ficar noventa dias sem pornografia para ver qual o resultado. Também vou diminuir a quantidade de vezes que me masturbo. Sou casado e meu desejo sexual é maior que o de minha esposa o que faz com que eu acabe apelando para a pornografia, mas nos últimos tempos eu acabei brochando algumas vezes e acredito realmente que o problema é a pornografia. Valeu pelo conteúdo do site tem me ajudado muito. Abraços.

    1. José, fico feliz em ajudar! Se você puder fazer um relato aqui na página após os 90 dias iria ser de muita ajuda pra todos os leitores.

  5. parabéns pelas dicas !!! estou sofrendo do mesmo mal não aguento ficar dois dias sem me masturbar a abstinencia e algo terrivel vc ja usou algum medicamento pra te ajudar a reverter as consequencias do vicio? no mais tenho que ser forte ja perdi muitas oportunidades por nao ter segurança se vou ter uma ereção decente as garotas me ligam mas dou uma desculpa e isso me deixa muito mal!!!! será que depois dos noventa dias tudo volta ao normal? obrigado cara pelas dicas e parabéns

    1. Alexsandro, sim, eu tenho a certeza que depois dos 90 dias tudo volta ao normal. Na verdade, depois dos 90 dias você vai estar tão confiante e com tanto tesão que nem vai lembrar que no passado você broxou.

      Faça o desafio e depois me conte os resultados.

  6. Denis, por favor, ficou bem clara a questão do “aperto da morte”. Mas o que você tem a dizer sobre o Jelq, aquele exercício peniano árabe?

    1. Reinaldo, pelo que eu saiba o Jelq é pra ser feito MUITO levemente. Não posso dizer com certeza porque não sou médico, mas se seguir as recomendações que eu leio por aí, aparentemente não haveria problema. O grande problema da pegada da morte é que a gente aperta o pau de forma extrema.

  7. Olá Denis, primeiramente parabéns pelo seu site. Fantástico. Gostei mto. Meu camarada, li o artigo sobre ereção e pornografia. Me identifiquei. Realmente sou viciado. As vezes fico horas masturbando com uma velocidade e pressão imensa. Vou seguir seus conselhos. A minha dúvida refere-se ao jelq. Gostaria de fazer os exercício para dar uma engrossada no meu penis, pq o acho mto grande mas fino. Entretanto fiquei com receio por medo de destruir ainda mais as terminações nervosas. Nos tutoriais que vi, o ensinamento era para com o polegar e o indicar pressionar a base do penis até à cabeça. Um apertar com pressão vigorosa. Não seria apenas um escorregar de dedos. Isso danificaria o meu penis? Att

    1. Fred, como disse no começo do artigo: não sou médico e você deve procurar um conselho especializado nesse caso.

      Eu nunca pesquisei a fundo sobre o Jelq, então minha opinião vale ainda menos. Acho uma boa ideia dar uma olhada em fóruns americanos sobre o assunto.

  8. Olá Denis, boa noite.

    Sou fã do seu blog, aliás… que homem que não é? hahah
    Em relação a esse post, gostaria de uma opinião sua ou de qualquer outro membro.
    Comecei a fazer os exercícios do Kegel e a seguir todos os passos desse post á uma semana, exatamente. Antes disso, me identifiquei muito com a questão da pornografia… porém, sempre tive uma vida sexual saudável até então, meu amigo estava sempre a postos numa pegada mais forte e , claro, para o sexo em si. Hoje já faz uma semana que sigo as dicas desse post, no entanto… venho percebendo que estou mais “calmo” para não dizer me sentindo estranho. isso é normal…. aconteceu com você também, quando começou a seguir tais dicas?

    Um abraço,

    Diego

    1. Diego, “calmo” em qual sentido? De não ter vontade de transar?

      Existe uma miríade de sentimentos e emoções quando largamos a pornografia, assim como quando largamos qualquer vício. É normal ter esse carrossel de emoções. Logo eu vou postar alguns relatos de leitores que largaram a pornografia e estão mudando de vida.

      O importante é NÃO DESISTIR.

      Tente ao máximo não se masturbar, mas se não conseguir NÃO SE MASTURBE VENDO PORNOGRAFIA.

      Você tem que desvincular o seu desejo sexual com os pixels em uma tela de computador.

  9. Denis, parabéns pelo artigo!! Estou sofrendo desse mesmo problema, tenho perdido algumas boas oportunidades de sexo por causa disso, mas antes mesmo de ler esse seu artigo já havia percebido que a falta de sensibilidade causada pelo excesso de masturbação era um possível causador do problema. Só não tinha pensando ainda na questão do efeito do excesso de pornografia, que é algo que aprecio bastante, haha. Mas como é hoje seu contato com a pornografia? Com que frequência você acessa ela? Eu particularmente posso tentar ficar um período sem ela ( vou até aproveitar uma viagem de férias que vou fazer pro exterior em breve pra começar, haha, acho que o período fora de casa vai ajudar), mas definitivamente eh algo impossível de banir da minha vida…

    1. James, a pornografia é o grande vício da minha vida.

      Eu tento ao máximo não ver nada mas as vezes eu falho.. o importante é não se culpar e não se sentir humilhado quando falhar. Isso é um erro que muitos cometem.

      Outra coisa importante é não se esbaldar do tipo “já vi pornografia ontem então hoje não tem problema em ver de novo”, porque esse é um ciclo vicioso que nunca acaba.

  10. Descobri esse site a pouco tempo, mas já se tornou para mim uma referência para assuntos de interesse do homem moderno, seja problemas, dúvidas, situações do cotidiano, etc… Um exemplo é essa matéria, muito bem escrita, direta e esclarecedora. Parabéns pelo site e pelas ótimas matérias, já virei seu fã.

    1. Muito obrigado pelo elogio, Diego. Mas ao invés de só ler, TOME ATITUDE. E aí quando você tiver ótimos resultados volte aqui e conte seus relatos

  11. Cara, hoje broxei pela primeira vez com uma garota (de deixar qualquer um de queixo caído e pênis duro, menos a mim rsrsrs). Só consegui ter orgasmo “batendo uma na boca da menina”. Tentei entender o motivo disso ter acontecido, mas em vão. Somente agora lendo o teu artigo, percebo o problema que tenho (masturbação em excesso, pornografia, etc). Já cheguei a me masturbar e ter orgasmos cinco vezes em três horas vendo pornografia de todo gênero, e sempre chegando ao clímax quando num determinado tipo de cena (exatamente como o que você relatou). Vou parar com esses vícios, e fazer os exercícios Kegel.

    1. Agnaldo, que bom que você já encontrou a solução. PARE DE VER PORNOGRAFIA e diminua a quantidade de punhetas por dia.

      5 orgasmos com punheta em um único dia não é nada saudável.

      1. Pois então, acho que no meu caso tentarei não apenas diminuir a masturbação, mas parar de vez, vou me esforçar; e pornografia, só se for na imaginação. Vou procurar reprogramar meu cérebro para voltar a sentir tesão com uma mulher de verdade e não em vídeo. Lembro-me da minha primeira transa: coloquei o dito cujo lá dentro, e, “não senti nada” (exatamente o que você comentou), achei um tanto frustrante aquilo, e só gozei no final com uma punheta, tendo demorado muito tempo para me acostumar com a mesma mulher e conseguir gozar normalmente com ela sem precisar bater uma, mas ao menos o negócio não amolecia. Agora, como relatei acima, nem duro ficou (fodeu tudo mesmo, só no sentido figurado). No mesmo dia pesquisei na internet e por sorte encontrei teu artigo e o vídeo que você indicou. Isso me fez tomar uma atitude, a qual procurarei mantê-la a todo custo. NADA DE PORNOGRAFIA, NADA DE MASTURBAÇÃO (nem o masturbador vou querer comprar). Espero que em breve eu tenha algum relato de sucesso para contar aqui. Felicidades a todos!

        1. Agnaldo, é uma ótima forma de encarar o problema! Depois volte aqui para nos contar seu relato!

  12. É dificil ficar sem se masturbar, eu mesmo acho que não consegueria sem um motivo muito forte, no caso eu tenho 19 anos, tem uma menina que eu sempre gostei, e um dia a gente resolveu ficar, ela tava lá nua, linda na minha frente, e o meu pequeno grande homem nada, nada de ficar ereto, eu pesquisei, pesquisei, até descobrir que a causa era a pornografia, eu já estou 15 dias sem me masturbar, vou ficar os 90 dias, espero que der resultado, e espero ter outra chance com aquela mina …

  13. Eu tenho 19 anos e estou me sentindo muito frustrado.
    Não namorava há algum tempo, por estar apaixonado por uma menina que tinha ficado comigo e tínhamos terminado. Já nas primeiras semanas eu comecei a me masturbar frequentemente e já nem sentia mais necessidade de ir atrás de ninguém, coisa de gozar duas, três vezes por dia (e algumas até sem estar com o pênis totalmente ereto). Daí comecei a conversar com essa menina de novo, e ela começou a me dar mais bola.
    Começamos a namorar de volta e esses dias “transamos”. Entre aspas porque: não consegui manter meu pau ereto por mais de cinco minutos consecutivos, e fiquei só no oral. Estava me sentindo horrível, imagine: primeira transa depois de tempos, e eu broxo? E eu não tenho nem 20 anos.
    Depois que li algumas matérias, estou cada vez mais convencido de que a maldição da pornografia tinha me pegado também. Rumo aos 90 dias, esse é o segundo.

  14. Olá , como eu me identifiquei, amei este site, um novo seguidor, criei esperanças, porém, tenho talvez um problema ainda maior…do que todos aqui

    Faz tempo que não consigo ter um sexo decente, sempre ele fica meia bomba e quando penetra alguenta so 2 minutos e broxa de vez.

    Perdi meu libido sexual, um viciado em masturbação eu sou, as vezes 3 por dia..as vezes 5…as vezes 7…e eu me masturbo desde os 13 anos,ja tive fases, que era mais de 10 por dia.

    Sempre namorei mulhares, sempre vi muito pornografia hetero, porem, eu comecei a procurar outros generos,gay ,travesti

    e hoje, eu fico muito ereto com travesti, e isto me deixa MUITO MAL ! eu não quero isso, mas por ser diferente do que eu olhava, eu procuro e rapidinho me excito ,ate parece que eu não tenho disfunção eretil, por favor, será que eu virei bisexual,ou gay ? eu não quero isto para minha vida, sempre namorei e transei com mulheres, mas essa procura por algo diferente, por ver pornografia a tanto tempo, talvez tenha destruído meu psicologico !!!

    Por favor, me ajuda…eu chego até chorar sério, porque eu tenho medo de nunca mais e ter uma vida sexual ativa como eu tinha com uma mulher, aquela vontade de transar direto e gozar bem com uma mulher !.

    1. Eduardo, existem inúmeros casos de homens que acabam precisando chegar a esse tipo de pornografia para conseguirem ficarem excitados.

      Hoje em dia, com essa droga que é a pornografia, muitos homens heterossexuais acabam se interessando por vídeos pornôs de travestis ou até mesmo de homens.

      Eu garanto pra você que se você ficar 90 dias sem se masturbar, tudo isso vai mudar e você vai voltar a ter sua sexualidade normal e saudável.

      Aqui estão algumas histórias de homens que com o tempo se viciaram em pornô gay e transsexual, mesmo sendo heterossexuais. Leia elas para se motivar. (infelizmente, estão todas em inglês).

      – Me livrando do pornô transexual
      – Disfunção erétil curada e me livrei de pornografia de humilhação feminina e transexual
      – Curei meu fetiche por transexuais e me livrei de ansiedade social
      – Como a pornografia me deixou broxa e ainda me fez assistir a pornôs gays e pornografia de travestis

      Neste link aqui você vai ler outras centenas de relatos que vão te ajudar ainda mais na caminhada pra se livrar da pornografia.

  15. Estou desde 28/07/16 sem ver pornografia, e desde então só me masturbei duas ou três vezes bem de levinho só para testar a sensibilidade do pênis (e porque eu quis e não porque não aguentei). Mas a boa notícia (para mim) é que nesta semana, pela primeira vez consegui gozar (transando com uma guria) de forma normal usando preservativo. Pois antes, em todas as vezes, eu não sentia quase nada usando a borracha no pau e sempre tinha que tirar e finalizar batendo punheta. Era preocupante, e eu achava que nunca ia conseguir gozar com o pênis dentro da mina com camisinha tamanha era a falta de sensibilidade no pênis, e se eu não finalizava me masturbando era broxada na certa. Estou bem animado a continuar sem pornografia e com o mínimo possível de masturbação.

    Fico imaginando quanto tempo eu levaria ainda para enxergar o meu problema se não tivesse encontrado este site. Nesse sentido, eu já havia assistido há algum tempo a uma entrevista na TV de um pastor criticando o hábito da masturbação e o vício em pornografia, mas o infeliz do pastor só usou argumentos religiosos que não me convenceram em nada; em nenhum momento ele mencionou algo como o que encontrei neste site. Enfim, só tenho a agradecer ao autor dos artigos deste site. No mais, continuo na abstinência desses vícios!

  16. Olá amigo, acabei broxando com minha namorada na primeira transa, fiquei muito mal. Meu pau não ficava duro como antes e eu assisto muita pornografia e me masturbo todos os dias, eu tava nesse nível citado precisava achar a cena perfeita para me masturbar e quando estou com uma mulher não sinto nada. Obs: minha namorada é super atraente e faz de tudo para me agradar, o problema não está nela. Será que depois de 90 dias sem me masturbar e ver pornografia eu volte a ter ereções como época dos 15 anos ? atualmente tenho 23.

    1. Olá Luan!

      Sim, você tem 23 anos e nunca teve problemas de ereção. Se esses problemas surgiram recentemente, pode ter certeza que eles estão relacionados à pornografia.

      Faça um teste: fique apenas 10 dias sem nem encostar no seu pau ou sem nem ver fotos de mulheres peladas. Só encoste no seu pinto pra mijar ou pra se lavar no banho. Não se masturbe. Não veja pornografia. Não veja nem fotos da Playboy.

      E aí você vai ver como esse pouco tempo sem masturbação vai causar uma diferença enorme na sua resistência sexual e no seu prazer.

      A sua namorada vai me agradecer.

  17. Boa tarde amigo, estou na luta me abstendo da masturbação e da pornografia, mas uma dúvida os exercícios de jelq fazem mal, podem me prejudicar nesse caso, desde ja agradeço, você tem ajuda muitos de nós a se recuperar.

  18. Cara, primeiramente gostaria de te agradecer MUUUITIISSIMOOOO pelo texto, pelos seus relatos, por tudo mesmo o que está nesse artigo! Ele foi o que me mostrou q sim, eu tenho um problema, que não, não sou o único e que SIM, tem solução!!! Foi depois q li seu texto que me decidi a parar de fazer tudo aquilo que me fazia mal e que quase destruiu o meu casamento! Por causa desse vício maldito comecei a ficar desanimado, chato, reclamão, sarcástico, não ligava mais pra nada de ‘simples’, insatisfeito com praticamente tudo na minha vida, o sexo nunca era bom o bastante e o pior, comecei a ver minha mulher como um objeto só para transar (ainda num momento tão crítico, pois ela estava grávida) e só fui perceber quando ela me disse que ia se mudar em uma semana! Dai que eu caí na real e fui atrás de descobrir o que estava me deixando daquele jeito! Consegui não deixar minha mulher ir embora, mas até hoje tenho consequencias na minha vida sexualmente! Demorei bastante tempo para descobrir ainda, e mesmo depois q descobri tive muitas recaídas! Cheguei a ficar mais de um ano sem sexo, mesmo junto com a minha mulher, pois tudo o q tinha acontecido afetou muito ela! Só depois do seu texto é q decidi não fraquejar mais e não ter mais recaídas! Li a poucos dias, pois minhas terminações nervosas nunca voltaram ao normal, por conta das minhas fraquejadas! E decidi me limpar de vez de tudo isso!!!

    Só uma dúvida, o que é melhor para fazer as terminações nervosas voltarem, parar de vez de se masturbar ou se masturbar de vez em quando só que com a mão totalmente solta e leve (digo pois não tenho como comprar um masturbador no momento)?!

    Mais uma vez… MUITO obrigado!!!

    1. Jack, fico muito feliz em ajudar.

      Sobre sua dúvida, o mais importante de tudo é não assistir a pornografia. Já sobre a masturbação, se você conseguir fazer com uma mão leve e solta, e usando alguma lubrificação (no banho, com sabonete, por exemplo), o problema diminui drasticamente.

      Lembre-se: a maciez de uma buceta não tem nada a ver com a dureza de uma mão calejada de homem.

  19. Nossa cara, que texto ótimo! Concordo com o que falou, quando a gente se masturba apertamos mais mesmo e por isso gozamos mais rápido. Vou seguir a dicas e depois volto pra falar o resultado. Abraço.

  20. Bom dia, Mano. Tudo bem? Você é de Deus, meu amigo. Muitos jovens precisavam ouvir isso. Você sendo jovem também, fala do jeito que um jovem precisa ouvir. Isso tem que ser divulgado. A pornografia está acabando com a vida de muitos jovens. Parabéns pelas suas palavras. Tamo junto meu brother. Abraços.

  21. Agradeço pelo texto que você criou e pela sua experiencia compartilhada, sempre achei que eu tinha um problema mas com vergonha nunca procurei saber qual era… hoje por algum motivo pesquisando sobre tal assunto surgiu esse link… E por minha surpresa descobri que não era o único e que tudo que falava batia com o que acontecia comigo. Agradeço por você ter feito isso porque hoje sei qual é meu problema e qual é a solução da mesma.

  22. Parabéns pelo blog, parabéns pelo texto, muito bom todas essas informações, a pornografia esta destruindo muita gente.

Deixe uma resposta