Skip to main content

Você tem que sofrer, uma hora ou outra.

Neste artigo você vai aprender que quanto mais você adia um sofrimento imediato, maior ele vai ficar no futuro. E quanto maior ele ficar, mais difícil vai ser lidar com ele. Porém, uma hora ou outra você vai ter que enfrentá-lo.

 


 

Às vezes eu penso: seria 10x mais fácil fazer algum artigozinho bem do sem graça aqui pro Novo Homem, falar que tudo vai dar certo, que o amor é lindo, que tudo o que você precisa fazer é acreditar e magicamente tudo vai funcionar.

Eu tenho certeza que esse tipo de abordagem me traria muito mais visitantes e muito mais dinheiro, sem dúvidas.

O problema é que isso é uma mentira.

Só o esforço e o enfrentamento dos medos e dos sofrimentos é que irá trazer qualquer crescimento na sua vida.

E o mesmo se aplica a mim: se eu optar pelo caminho fácil hoje, daqui a algum tempo serei mais um entre centenas de sites que oferecem conselhos ridículos e genéricos que existem por aí.

É por isso que estou aqui hoje para falarmos um pouco sobre o sofrimento.

O sofrimento da disciplina

Um dia eu tava com um grupo de amigos e apareceu a “Maria”, uma amiga de uma amiga, nesse grupo.

A gente tinha ido no Ibirapuera, um parque em São Paulo, e ela tinha levado o cachorro dela.

Ele era um cachorro normal e, como todo cachorro, ficou alucinado de ver um espaço tão grande pra correr e brincar.

Ele estava correndo sem coleira, pulando em todos, cheirando tudo, trombando em que tivesse na frente.

Todos estavam achando ele a coisa mais fofa do mundo.

Eu amo cachorros e também acho fofo um bicho feliz desse jeito, mas eu percebi logo que aquele cachorro não recebia uma ordem dessa garota.

Ela gritava com ele e nada acontecia.

Eu fui até ela e perguntei se alguma vez ela tinha treinado ele, e ela disse que não porque isso tornaria ele “menos livre” (palavras dela).

Basicamente, ela nunca treinou aquele cachorro porque ela não quis passar pelo sofrimento e pela chatice de um treinamento de um ser irracional.

Esse papinho de deixar o cachorro livre é uma besteira, e todos sabemos disso.

Cachorros são irracionais e se você não ensinar ele a fazer o básico, ele vai sofrer.

E nesse caso, o dono sofreu mais ainda.

O resultado é que, duas semanas atrás, a amiga em comum dessa dona displicente me contou que essa menina estava andando com o cachorro na rua, sem coleira e sem treinamento, e em certo momento ele correu para a rua e foi atropelado por um carro.

O cachorro passou alguns dias no hospital e ali morreu.

O destino estava traçado, ela que foi incapaz de enxergar

Eu não sinto nenhum prazer em saber que um cachorro morreu, ainda mais por culpa de uma dona que foi uma idiota negligente.

Mas o fato é que alguma merda ia acontecer, em algum momento.

A culpa não foi do cachorro, mas a “Maria” pagou o preço máximo pela falta de disciplina e pelo pavor em incutir um sofrimento no bichinho e nela mesma.

A maioria das pessoas não percebem que se você adiar o seu “sofrimento”, isso vai custar muito mais dali a algum tempo do que o fardo de se auto restringir diariamente em certas coisas.

Talvez isso aconteça porque exemplos brutais assim sejam extremos e raros, além de difíceis de serem entendidos se não se prestar atenção.

Aquele cachorro não morreu porque ele não tinha limites, mas porque alguém não colocou limites nele.

O André não tem uma vida medíocre porque ele não teve sorte, e sim porque ele fuma maconha todo dia, bebe até cair todo o final de semana, e não faz nada da sua vida depois que chega do trabalho.

A Letícia não é gorda e tem uma pele feia por causa da sua genética, e sim porque ela chega estressada em casa depois do trabalho e come 400kcal em doces todos os dias.

O Thiago não tá desempregado e fodido na vida por causa da crise, e sim porque ele teve preguiça de fazer uma faculdade decente e agora tem preguiça e medo de ir em entrevistas e mais entrevistas até ser contratado.

E aí todas essas pessoas vão apontar para alguém, dizendo que a culpa não é delas.

Um vai culpar o governo, a outra vai culpar a genética e o outro vai estar tão dopado que nem vai pensar na sua situação.

O que tirar de lição disso tudo

A história desse cachorro me deixou triste, ainda mais porque ele era muito parecido com o cachorro que coloquei na capa.

Aas esse é um exemplo que pode ser transferido para a vida.

Você vai sofrer, em um momento ou outro.

E como é certo que você vai sofrer, então sofra agora. E sofra sob seus termos.

Não deixe pra sofrer depois quando você não tiver mais controle da situação.

Sofra indo pra academia, sofra tendo uma dieta decente, sofra mandando mensagens pra 10 mulheres do Tinder todos os dias, sofra acordando às 7h da manhã e passando o dia inteiro estudando para aquele concurso..

Se você decidir sofrer um pouco hoje, você não vai sofrer de uma vida medíocre imposta pra você no futuro.

 

FAÇA UM AMIGO SOFRER, COMPARTILHE COM ELE:
  • Augusto

    Texto foda Denis, só me lembro da lição do filme quebrando regras, onde observamos que o resultado só depende de nós.

    • Denis Carvalho (admin)

      Não vi esse filme, mas a frase tem tudo a ver mesmo.

  • Rodrigo

    Bela reflexão! Já estava sentindo falta dos seus textos mais profundos. Não adianta saber os truques e os melhores aplicativos de azaração se por dentro não estamos esclarecidos, fortes e confiantes! A força e a confiança vem de dentro. Já os esclarecimentos vêm de textos como esse!

    • Denis Carvalho (admin)

      Valeu Rodrigo, eu tava é com falta de tempo e energia para focar em algo do tipo.

  • José Irulve

    Melhor sofrer com a dor da disciplina do que a dor do arrependimento.

    Texto motivador, Denis. Parabéns!

    • Denis Carvalho (admin)

      Valeu José!

  • Maurcio Perna

    Muito bom texto, como sempre. Parabéns!

    • Denis Carvalho (admin)

      Valeu Perna!

  • CLAUDIO

    Se a menina que está gostando começou a te esnobar, sofra agora, pare de inventar desculpinhas e justificativas, admita que vc foi beta, fez tudo errado e corte contato até ela mudar de atitude (ou para sempre se for o caso). Excelente texto!

    • Denis Carvalho (admin)

      Exatamente, Claudio. Valeu pelo comentário

  • Renata

    Oi Denis! Boa noite!

    Tenho uma relação de amor e ódio com seu blog… ahaha. Mas acho um barato conhecer um pouco do pensamento masculino contemporâneo.

    Desse seu post do sofrimento, acho que nem todo mundo consegue ser determinado e se tornar o padrão desejado pela maioria das mulheres (magro de academia, com um emprego promissor, gentil, viajado, mora sozinho, divertido, perfumado, etc). Cada um tem seu ritmo, as vezes por motivos externos a ele/ela. E o sofrimento existe principalmente quando ficamos nos comparando com o outro… Not good 😉

    • Denis Carvalho (admin)

      Oi Renata. Na verdade esse não é o pensamento do homem contemporâneo: o homem está cada vez se tornando menos másculo e é por isso que este site existe. Do contrário, não faria sentido que eu escrevesse tudo isso.

      Todos os homens têm o potencial para se tornarem isso tudo o que você falou. E é esse potencial que eu tento tornar em realidade.

      Ainda assim o que você disse é muito válido: nunca se compare aos outros, sempre terá alguém melhor do que você em algum sentido. Se compare sempre ao homem que você era ONTEM. Essa é a única comparação válida.

      • Renata

        Denis,

        Entendi seu ponto de vista, faz muito sentido.

        Valeu pela resposta!

  • Pedro Delucca

    Maravilhoso seu texto! Sou consultor de imóveis, começando agora, ainda não vendi, e o que posso dizer é o seguinte, TORNE VOCÊ uma pessoa melhor antes de fazer perfis em aplicativos, evolua, seja interessante, o mundo vive com mudanças, se adapte mas não para os outros e sim para si mesmo. Ganhe dinheiro, evolua espiritualmente, estude a si mesmo, eu perdi a disciplina de emagrecer, e olha, maior arrependimento que tenho, e nesse post achei forças para voltar, muito obrigado (Foque em textos mais assim do que de Apps, obrigado).