Alfa fode, Beta banca: a Estratégia Sexual Feminina em ação

  • Alfa Fode Beta Banca Hermione Roan Wesley

Alfa fode, Beta banca: a Estratégia Sexual Feminina em ação

Talvez o mais importante conceito a se entender sobre como funciona o cérebro feminino quando se trata da seleção sexual seja o conceito de “Alfa fode, Beta banca“.

Esse conceito explica a segunda base do comportamento hipergâmico feminino.

A hipergamia, em poucas palavras, é a necessidade sexual e biológica de uma mulher por um homem de valor maior do que o dela.

A hipergamia é o instinto feminino que faz com que as mulheres tenham um impulso sexual tão grande quando perto de homens de alto valor que elas quase não conseguem se controlar. Quanto maior o valor desse homem, maior o seu descontrole.

Como exemplo prático, é só ver como as mulheres se comportam quando perto de seus ídolos. Elas gritam, esperneiam, berram, batem umas nas outras, elas ficam irracionais.

Veja esse vídeo da época dos Beatles que ilustra muito bem o que eu quero dizer:

Nesse vídeo aparecem algumas mulheres que desmaiaram só porque elas viram homens de altíssimo valor.

O que essas mulheres não estariam dispostas a fazer para viver apenas uma noite na cama desses homens?

Agora peguemos a situação contrária. Existiria a mínima possibilidade de você ao menos imaginar um homem desmaiar só porque viu uma mulher de altíssimo valor?

Qual homem vê uma Monica Bellucci ou uma Ísis Valverde ou qualquer outra, e começa a gritar, espernear e até desmaiar?

Isso não existe porque os homens não tem essa característica instintiva. O máximo que pode acontecer a ele é que ele se sinta diminuído, ansioso, inseguro.. mas nunca iria perder seu controle.

É claro que o exemplo de mulheres desmaiando por um ídolo é bastante exagerado. Mas uso ele para ilustrar até que ponto a presença de um Alfa pode influenciar uma mulher.

E é aí que entra a estratégia sexual dual feminina Alfa Fode, Beta Banca.

Para as mulheres, existem dois tipos de homens: os homens pra quem ela quer dar e os homens por quem elas querem ser bancadas.

(existe um terceiro tipo de homem que é o que tem tão pouco valor perante seus olhos que ela desconsidera sua existência)

O Alfa fode.

Alfa Fode seguranca pobre mas come todas

O Alfa em geral é visto como sendo um homem de alto valor sexual. Ele, dentro da escala do valor de mercado sexual, está nas posições mais altas e mais requisitadas.

Um homem que é seguro de si, que sabe do seu valor, que não se importa com a opinião alheia, que tem características físicas atraentes como um rosto simétrico, ombros largos, músculos aparentes, baixa gordura corporal, voz grave e sinais claros de altos níveis de testosterona é o que toda mulher busca quando pensa em sexo.

Esse homem não precisa de nada além de sua mentalidade abundante e de sua atitude masculina para levar uma mulher pra cama e conseguir dela o melhor de sua vontade sexual.

Esse homem não precisa ter dinheiro, carro, casa ou ostentar pra conseguir comer uma mulher (embora ajude).

A estratégia dual feminina faz com que ela sinta tesão e até mesmo goze com maior facilidade com homens másculos.

Na realidade, é um fato conhecido pela comunidade científica há algumas dezenas de anos que quando a mulher está em seu período ovulatório (o período em que ela é mais provável de engravidar), ela busca por homens com características mais masculinas e mais dominantes.

E se ela tiver um parceiro mais masculino que a média, ela tende a ser mais fiel.

Ou seja, quando uma mulher quer ter um filho, instintivamente ela busca por um homem de verdade. Um homem que é forte e capaz de dominar os outros à sua volta.

As mulheres, por instinto, querem engravidar de um Alfa.

Isso é o que milhões de anos de seleção natural implantou no cérebro de todas as mulheres.

Não é que elas pensam racionalmente “Olha, aquele cara ali é seguro de si e domina todos à sua volta! É pra ele que eu vou dar!”. Não é isso.

Elas simplesmente sentem. Por isso eu digo que é por instinto que elas querem o Alfa.

Elas querem que um homem forte e dominante coloque seus genes dentro dela, para, assim, ter um filho com essa genética favorável.

Olhe o exemplo do “Segurança Gato” que eu usei pra ilustrar essa parte do texto. Ele provavelmente é pobre, do contrário não escolheria uma profissão tão terrível para trabalhar.

Porém, as mulheres caem aos pés dele. Para namorar? Óbvio que não. Elas querem dar pra ele. Apenas isso.

Ele não tem recursos, não tem status social, não tem poder. Ele só é bonito e dominante (sua profissão destaca essa dominância física)

Quando elas estão com tesão, é no pau dele que elas vão sentar. Quando elas querem alguém para dar segurança para elas, é na carteira do Beta que elas vão procurar.

Por mais que feministas digam o contrário, não há como mudar uma programação genética que foi construída ao longo de centenas de milhares de anos.

O Alfa sempre estará no topo e será sempre ele que vai comer mais mulheres, por uma questão biológica imutável.

O Beta banca.

Beta Banca Anna Nicole

Um homem que se deixa ser desrespeitado, que não tem opinião própria, que dá mais valor aos outros do que a si mesmo, é considerado um Beta.

Claro que existem pistas visuais para elas identificarem um homem desse tipo, mas o que mais importa para uma mulher definir quem é um Alfa ou quem é um Beta é a quantidade de respeito que esse homem tem por si próprio.

O Beta não tem respeito próprio e, pra compensar, ele usa dos seus recursos para atrair uma mulher.

Esse homem precisa demonstrar seu valor e seus recursos dia após dia para levar a sua própria mulher pra cama e conseguir dela um sexo medíocre.

Não é a toa que homens que fazem serviços domésticos transam muito menos do que a média.

Esses recursos providos pelo Beta podem ser diversos.

Anna Nicole Smith e o Beta dela

Recursos financeiros, como ter uma casa grande, um carro bonito, um champanhe que ele comprou na balada.

Recursos emocionais, como estar sempre ao lado da garota para ouvir o que ela tem a se lamentar, dar a validação emocional masculina que ela tanto precisa, dizer que ela é bonita, dizer que ela está certa o tempo todo, etc.

O Beta automaticamente entra na classificação de “Provedor de Recursos”, pois ele não é capaz de defender nem a si próprio, quem dirá a sua mulher ou a sua prole.

As mulheres, por instinto, querem que um Beta cuide de seus filhos. Mesmo que o pai biológico da criança seja um Alfa.

Instintivamente, uma mulher quer alguém que seja capaz de prover pro seu filho. Ele deve ter dinheiro, deve ter contatos, deve ter uma posição social elevada dentro da sociedade.

Um Beta, em geral, tem tudo isso.

Porém, hoje, existe um problema enorme para as mulheres atingirem o máximo do seu instinto que é engravidar do Alfa e casar com o Beta: o teste de paternidade.

Em toda a história da humanidade apenas 40% dos homens se reproduziram, enquanto 80% das mulheres fizeram o mesmo. Isso quer dizer apenas uma coisa: o restante 40% dos homens cuidaram de filhos que não eram deles sem saber.

Por isso que conscientemente, muitas mulheres querem que um Beta com muitos as engravide. Mas é só por questão de receber uma pensão ou aproveitar dos seus recursos financeiros.

Por dentro, pelos seus instintos, ela ainda quer que um Alfa a engravide enquanto um Beta cuide dos seus filhos.

 

O restante da população masculina simplesmente não existe.

Rei do Camarote Beta Banca

Agora tem uma terceira categoria de homens a ser tratada: a dos excluídos.

São homens não as qualidades de um Alfa (não tem uma genética favorável pra passar para a prole) e não tem as qualidades de um Beta (não tem recursos para cuidar da prole).

Esses homens são os que eu considero como homens de terceira classe. Alguns os chamam de Ômegas, ou Betas menores. Tanto faz o termo.

O que importa é que se um homem não tem recursos financeiros ou não tem a atitude de um homem de verdade, ele não serve pra nada. Ele é um absoluto nada e só vai ter chances amorosas com mulheres que não são tão insignificantes quanto ele.

Olha o exemplo da imagem que usei pra ilustrar essa seção, o famigerado Rei do Camarote, o empresário Alexander de Almeida. Você lembra deste vídeo, com toda certeza.

Esse cara não apresenta uma característica Alfa. Nenhuma mulher pensaria “Porra, hoje eu quero um pau ! Vou atrás do Rei do Camarote porque minha buceta tá piscando de vontade de dar”.

O único motivo de uma mulher querer dar para esse Beta seria para se engravidar dele. Mas não é pelo mesmo motivo de ela querer engravidar do Alfa . Ou seja, para aproveitar dos seus recursos financeiros.

Se ele não tivesse o dinheiro que ele tem, alguma mulher olharia pra ele? Alguma mulher daria qualquer valor pra ele?

É óbvio que não.

Ele seria só um homem de terceira classe, um Ômega, um Beta inferior, alguém que não teria valor algum para a hipergamia ou para o imperativo feminino.

Se um homem não é um Alfa dominante ou um Beta com recursos, ele não é nada.

O pico da hipergamia

Cuckold esposa Beta Alfa

A estratégia dual hipergâmica feminina Alfa Fode, Beta Banca é um conceito bastante conhecido na comunidade científica.

Todo cientista social sabe que as mulheres querem fazer sexo com um tipo de homem e namorar outro tipo de homem.

Se ela conseguir um homem que englobe as característica dos dois ao mesmo tempo, melhor. Mas esses homens não são nem 0.01% da população, então a estratégia é achar um homem que contemple cada um dos dois papéis.

O epítome dessa estratégia está na modalidade sexual do cuckold. Esse fetiche tem aumentado de forma exponencial nos últimos anos, justamente porque a hipergamia está cada dia mais escancarada.

O cuckold é o fetiche sexual em que uma mulher transa com outro cara na frente do seu namorado ou marido.

Esse é o exemplo mais literal que eu posso encontrar dessa estratégia sexual feminina em ação.

Um beta banca a sua esposa no dia a dia, ouve suas besteiras, aguenta suas chateações, paga suas contas, dá uma moradia pra viver e na hora do sexo é o alfa que fode a sua esposa.

A busca pelo cuckold está aumentando cada vez mais, e eu tenho certeza que no futuro vai ser uma forma bem aceita socialmente de sexo – principalmente nos países mais avançados economicamente.

Concluindo

Compreender como a estratégia sexual feminina funciona é primordial para que você compreenda, também, as motivações femininas.

A base da hipergamia é o Alfa Fode / Beta Banca. Praticamente todas relações amorosas podem ser resumidas nessa frase simples, mas cheia de significado.

E o que você tem que entender de tudo isso é:

Ou você fode, ou você banca.

 

ABRA OS OLHOS DOS SEUS AMIGOS COMPARTILHANDO ESTE ARTIGO: