Como as feministas estão se auto-destruindo (casos: gozada no ônibus, abuso no Quitandinha Bar e estupro na The Box)

Como as feministas estão se auto-destruindo (casos: gozada no ônibus, abuso no Quitandinha Bar e estupro na The Box)

O feminismo está se auto-destruindo.

As feministas estão fazendo demandas cada vez mais estúpidas e estão lutando pela obtenção de privilégios e direitos irreais.

Só neste ano houve algumas dezenas de casos de feministas mentindo descaradamente para tentar prova a existência de um machismo perverso e de um patriarcado cruel.

Essa exposição das farsas feministas apontam para a auto-destruição do seu movimento.

Até não muito tempo atrás, as pessoas normais até que ouviam o que as feministas tinham a dizer.

Mas hoje, depois de tanta mentira e pirraça infantil, as pessoas estão se tornando cada vez mais calejadas e menos dispostas a ouvi-las.

Cada vez mais o feminismo está se tornando uma palavra negativa.

Não é por menos.

Se você logou no Facebook esses dias ou entrou em algum site de notícias, deve ter ouvido sobre o “Caso de assédio sexual no ônibus de Curitiba”.

Para você não perder o seu tempo, vou resumir: uma feminista, querendo provar que o machismo é perverso, diz que um homem abusou dela em um ônibus lotado, se masturbado e gozando em sua roupa.

Obviamente a postagem chamou muita atenção e com a atenção muitos começaram a questionar a história.

Em poucas horas toda a história foi desmascarada de forma tão brutal que a garota feminista em questão apagou a postagem e até mesmo o seu próprio perfil no Facebook.

A princípio esse parece ser só um caso besta de uma criança inventando mentira para chamar atenção, mas existem duas consequências drásticas para sua atitude. 

A primeira tem a ver com o próprio feminismo.

A segunda tem a ver com as vítimas do feminismo.

Mas, antes, vou falar brevemente sobre os casos mais polêmicos deste ano

O caso do abusador do ônibus de Curitiba

Esse é o caso mais recente.

Uma feminista está no ônibus lotado, aí vem um cara e goza nela.

Ela se sente enojada, vai pra casa, tira uma foto da porra em sua saia e posta um textão no Facebook.

O problema é que a mentira é tão evidente, que é quase inconcebível que alguém tenha acreditado na história.

Veja a foto por si mesmo:

Caso de abuso no onibus de curitiba

Primeiro que, como já foi notado pelo comentário acima, o cara estava por trás mas gozou do lado dela. Beleza.

Além disso, sêmen nenhum nesse mundo se mantém tão viscoso mesmo depois de ela ter caminhado até sua casa. Ele teria sido absorvido ou mesmo escorrido pela roupa. Mas não: ele se manteve exatamente do mesmo jeito por horas.

Conclusão: a história é uma mentira deslavada criada apenas para tentar dar vida ao monstro invisível do patriarcado e do machismo.

A garota em questão é uma feminista e participa do movimento estudantil. Nem preciso falar mais nada.

O caso do abuso no Quitandinha Bar

Este aconteceu há alguns meses. Se você não viu, o relato pode ser lido aqui.

caso de abuso quitandinha bar

 

Você achou essa história completamente absurda pra ser verdade?

Se achou, parabéns! Você é uma pessoa normal, que vive no planeta Terra e respira oxigênio.

Agora, se você achou que essa história é algo que acontece diariamente, parabéns! Você é mais uma feminista louca que acredita em besteiras como o patriarcado ou a cultura do estupro!

Todo homem e mulher racional que lê essa história automaticamente pensa “Como é possível que um negócio desses aconteceu em um bar lotado? É óbvio que ela está mentindo”.

Porém, mais de 140 mil pessoas acreditaram nisso.

Como assim, o cara abusa dela, bate nela, xinga ela, berra com ela, e aí o garçom, o gerente e a polícia são coniventes com esse tipo de situação? Todo mundo à volta olhou e achou normal um cara bater em uma mulher não fazer nada?

Não tinha um cavaleiro branco, um Capitão Salva Puta para salvar a honra daquela donzela num bar lotado?

Eu quero que você leia muito bem a história fantasiosa dessa mulher e como ela preenche uma narrativa pré-moldada.

Na história dessa mulher, todos os homens se juntaram para oprimir ela. Na cabecinha dela, os homens se reúnem em grupinhos e criam estratégias para “silenciar” as mulheres.

Nesse conto de fadas, os homens tem até um toque especial para se identificarem entre si.

Os homens vivem uma irmandade em que garçons, gerentes, policiais e playboys otários se reconhecem ao fazer o tal do toque especial e então partem para a opressão de gênero.

O nome dessa irmandade imaginária e opressora se chama patriarcado.

Para as feministas todos os homens fazem parte dessa irmandade. Para elas, nós estamos constantemente bolando planos de como criar um desequilíbrio de poder entre os gêneros.

Obviamente, essa história também foi desmascarada neste vídeo.

O tal do “assediador” foi um imbecil? É óbvio que sim.

Ele simplesmente não tem direito de encostar em ninguém, mulher ou homem.

Ele encostou na mulher, pegou em seu braço, porque ela é mais fraca e ele imaginou que ela não iria reagir.

Mas isso não quer dizer que todos os homens conspirem em tentar “silenciar” ou “oprimir” a mulher.

Mesmo depois da história ter sido desmentida, as feministas continuaram dizendo que o bar estava errado e foram protestar na frente do bar, tentando fechá-lo e causar um dano gigantesco contra alguém inocente.

(nota: nem assisti ao vídeo, só vi uns trechos.. não vale a pena perder tempo com isso)

A acusação de estupro no The Box e contra policiais militares

estupro na the box casado e pai de dois filhos

Uma garota estava se divertindo em uma balada, foi agarrada pelo gerente, arrastada pra fora, estuprada por ele e então um segurança da balada viu o que estava acontecendo e também a estuprou.

Uma outra garota estava comendo uma pizza e um policial, por achar que não seria pego, a estuprou.

Qualquer homem normal, ao ler os parágrafos acima, se sente enojado.

A repulsa que um estupro causa no cérebro masculino é tão grande que a gente não consegue conceber como é possível que algo do tipo aconteça.

E realmente não aconteceu.

Esses dois casos foram desmascarados prontamente. Mas, ainda assim, as feministas dizem que os estupros realmente aconteceram.

As 2 consequências da falsidade feminista e dos relatos falsos de estupro

feministas causam mais mal do que bem

As feministas estão cavando a própria cova.

Elas, em sua burrice emotiva, estão fazendo tudo o que deve ser feito para que um movimento não dê certo.

As feministas odeiam os homens pelos mais diversos motivos.

Entenda uma coisa: o feminismo não existe sem um inimigo e os inimigos são os homens.

É por isso que as feministas tem uma ansiedade desesperadora em provar que o fantasma do patriarcado é real.

Porque se elas provarem que a sua fantasia infantil é verdadeira, elas vão justificar sua existência (tanto para a sociedade quanto pra si mesmas).

Mas o fato é que o tal do grande homem que domina tudo não existe.

O patriarcado nada mais é do que uma mentira criada para as menininhas que cresceram sem a figura de um pai presente consigam ter alguém para se revoltar durante sua fase de adolescente rebelde.

O interessante é que as feministas são burras e elas não vão mudar o comportamento delas, por mais que isso as prejudique e prejudique todos à sua volta.

Por mais que suas atitudes causem consequências nefastas.

1a elas desacreditam as verdadeiras vítimas de abuso sexual

vitimas de abuso sexual e estupro

O abuso sexual é um dos piores crimes que podem ser cometidos contra a dignidade de uma pessoa.

Ele simplesmente destrói com a confiança, a auto-estima e a segurança da vítima.

Sofrer um único abuso sexual é capaz de gerar consequências negativas pelo resto da vida de uma mulher ou de um homem.

Quando feministas mentem que foram abusadas sexualmente ou estupradas, elas estão ferindo as verdadeiras vítimas de abuso.

Na fábula infantil, um menino finge de brincadeira estar se afogando tantas vezes que quando ele se afoga de fato ninguém acredita nele.

As mentiras de abuso foram contadas tantas vezes e por tantas feministas que quando o abuso acontece de verdade, uma mulher honesta pode acabar sendo desacreditada.

O abuso sexual é algo extremamente sério e deve ser tratado como tal.

Eu fico indignado com a aceitação por outras feministas das mentiras de abusos.

Se elas tivessem qualquer preocupação com as mulheres, elas NUNCA iriam aceitar mentiras. Elas iriam descobrir a verdade e COBRAR a verdade de todas as mulheres.

Porque é isso que se faz uma pessoa honesta e que pensa no próximo.

Quando elas aceitam e apoiam essas mentirosas, elas estão causando um mal sem limites às verdadeiras vítimas de estupros e abusos.

A partir do momento em que elas apoiam mentiras, elas próprias são desconsideradas como um todo.

O feminismo só tem a perder quando aceita esse tipo de desonestidade, pois isso torna a elas próprias desonestas.

2a elas destróem vidas de homens e mulheres inocentes

blackstone e melhor que inocentemos o inocente

“É melhor que 10 culpados não sejam condenados a condenarmos um inocente” William Blackstone

As acusações falsas de estupro e de abuso são capazes de causar consequências irremediáveis para homens inocentes.

Como no caso do segurança da The Box, ele foi acusado de estupro e detido pela polícia. Sua esposa, sua mãe, sua filha, suas amigas e amigos, todas as mulheres e homens de sua vida acreditaram que ele era um estuprador.

Seu rosto foi estampado em diversos jornais do Brasil todo. A empresa em que ele trabalhava sofreu enormemente com a queda da clientela, porque ninguém quer ir na festa em que o segurança é um estuprador.

Essas falsas acusadoras acabam com a carreira, a moral e a vontade de viver de homens inocentes e de todos os seus entes amados.

Alguém escreveu que o patriarcado atacou mais uma vez? Bora mostrar os peitos e condenar alguém sem provas! Assim vamos mostrar pra todos que estamos certas e que somos racionais!

Sites enormes como o podre Catraca Livre, que depende da visita desse tipo de público, noticia essas acusações de forma “isenta”, mas que no fundo apenas condenam sem ao menos haver um julgamento verdadeiro.

Condenar um inocente por um crime que ele não cometeu é extremamente perigoso.

Quando um homem acredita que mesmo que ele siga todas as leis ele, ainda assim, pode ser condenado por algo que não fez, podemos esperar que ele realmente cometa atrocidades no futuro.

E esse é um problema para toda uma sociedade, e não apenas para as mulheres.

Conclusão

Algumas feministas têm uma ansiedade desesperadora em provar que o fantasma do patriarcado é real. Mas ele não é.

Na verdade, quando elas agem dessa forma elas provam apenas o contrário do que elas estão tentando provar.

Elas estão se auto-destruindo e estão causando males ainda maiores do que elas pregam combater.

Apoiar e reagir de forma cega a todo e qualquer tipo de declaração absurda de uma pessoa só porque ela é mulher, prova, simplesmente, que elas não estão comprometidas com a verdade.

É simples assim.

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO COM SEUS AMIGOS: