Skip to main content

Como lidar com o ciúme?

Você olha para aquele cara que está conversando com a garota que você gosta e passa a sentir raiva. Você sabe que esse arrombado só está ali porque ele quer algo dela. A cada vez que ela sorri no meio da conversa te faz sentir como se você tomasse um soco na barriga. Como ela pode estar dando bola pra ele? Você é muito melhor que ele. Você sabe disso. Mas de repente não tem mais tanta certeza. Será que ela tá realmente dando bola pra ele? Ou será que ele só falou alguma coisa engraçada e inocente? Você sabe que não existe nada de inocente. Mas.. se fosse pra escolher entre ele e você, quem ela escolheria? Será mesmo que você é tão melhor assim que ele? E esse filho da puta continua lá conversando e ela continua dando atenção pra ele.. E você passa a sentir raiva de si mesmo por estar com tanto ciúme.

Vamos colocar isso bem claro: provavelmente ela não está dando bola pra ele. Ele provavelmente está dando em cima dela. Mas ela possivelmente não reparou que ele está dando em cima dela, a menos que ele tenha sido bem direto (sim, muitas mulheres bonitas acham mesmo que tem homens que não a desejam e só querem conversar).

O sentimento negativo que você sente por ela e por ele é, na verdade, ciúme. Você sente raiva, ansiedade e medo de perder algo que você valoriza. Mesmo que isso ainda não tenha acontecido, você sente isso por antecipação. Mesmo que nada tenha acontecido ou vá acontecer, sua mente te faz pensar que algo de errado está acontecendo ali.

O ciúme surge basicamente da insegurança e de uma mentalidade de escassez. Você se sente inseguro por acreditar que não saberia lidar com a possível perda de quem você gosta. Você adota uma mentalidade de escassez por acreditar que, caso a perca, não encontrará alguém igual a ela – ou que isso levará muito tempo e esforço. O ciúme é uma reação inconsciente desencadeada pela ideia de que se ela está se divertindo com outra pessoa, então ela não vai mais te querer.

Se você parar pra pensar irá perceber que esta é uma reação completamente emocional e irracional. O fato de que você se diverte com um amigo ou amiga não significa que você vai deixar de gostar da mulher que gosta. Na verdade, nem o fato de que você sente atração por outra mulher significa que você vá perder o seu sentimento ou seu desejo por ela.

E caso ela decida que prefere esse cara à você, qual é o grande problema? Quanto mais eu penso sobre o assunto mais eu sei que se eu tivesse na situação – como já estive –, eu iria ficar satisfeito caso ela me deixasse pelo cara que deu em cima dela. Sim, satisfeito. Iria ficar puto, bravo, iria me sentir um bosta por um tempo, mas, no fundo, iria ficar satisfeito.

Eu sou bastante pragmático nessas questões e, racionalmente, chegaria à conclusão de que ao terminar comigo ela me poupou de continuar dedicando esforço e emoções com alguém que não gosta tanto assim de mim. No final, essa atitude teria sido ótima pra mim pois pouparia a coisa mais preciosa da minha vida: tempo. Terminando comigo agora, ela demonstrou que não me quer e portanto posso ir atrás de quem realmente goste de mim. Já passei por situação parecida com uma mulher que eu realmente gostava no passado e foi exatamente isso que eu pensei – foi dolorido, me estafou mentalmente e me derrubou a auto-estima por um breve período de tempo, mas no fim das contas foi o melhor que me aconteceu.

É possível deixar de sentir ciúme?

A resposta mais direta e natural é: não. Não é possível deixar de sentir ciúme da pessoa que você gosta.

“E aqueles namorados que fazem troca de casais?”. Psicólogos e terapeutas afirmam que muitos desses casais não deixam de sentir ciúme. Na verdade é exatamente o ciúme que os excita para a prática. Ver o parceiro ser desejado por outra pessoa é um dos motivos do swing ser tão prazeroso para esses casaias.

“Mas e os praticantes do poliamor?”. Sim, até esses seres estranhos sentem ciúmes e isso pode ser comprovado pelos inúmeros relatos que você encontra pela internet. Uma das grandes lutas dos praticantes do poliamor é exatamente contra o ciúme.

Pesquisas demonstram que bebês de poucos meses de vida já são capazes de sentir ciúme. Isso demonstra que o sentimento não é “ensinado” para ninguém; ele existe desde muito cedo.

Então, se não é possível deixar de sentir ciúme, por que caralho você escreveu um artigo com esse nome? É o que você deve estar se perguntando.

A palavra-chave é: lidar. Nós não podemos deixar de sentir raiva, tristeza, ciúme, inveja, mas podemos aprender a lidar com ele.

O primeiro passo, como o primeiro passo de qualquer evolução emocional em sua vida, é reconhecer o problema. Deixar o ego de lado e confessar, pra si mesmo, que se sente inseguro ao ver alguém dando em cima da sua namorada é algo muito difícil para a maioria dos homens. Eles justificam a raiva que sentem de diversas formas mas nunca dirão que se sentiram ameaçados sexualmente por outro homem.

O segundo passo é aceitar que você sente ciúme. Reconhecer é uma coisa, aceitar é outra. Reconhecer o sentimento é simplesmente saber que ele existe. Aceitar o sentimento é entender que ele é natural e, portanto, não há nada de errado em sentí-lo. Não julgue o seu sentimento, não julgue a si mesmo, apenas aceite que existe e que ele é apenas uma indicação de que você é um ser humano.

O terceiro passo é expressar o que sente de forma relevante. Expressar para a pessoa que te fez sentir o ciúme o quanto isso te faz mal é uma das melhores formas de lidar com o sentimento. A probabilidade da pessoa evitar que isso aconteça de novo é gigantesca. Já passei por algumas situações que me deixavam mal e sempre que disse que me sentia mal a outra pessoa simplesmente deixou de fazer. Se você não se expressar a outra pessoa nunca vai saber o que você sente.

São 3 passos muito simples, porém extremamente difíceis de serem realizados. Nós homens somos ensinados a não expressar o que sentimos e até evitar pensar nisso.. porém, ser honesto consigo mesmo é a melhor forma de lidar com os sentimentos.

Eu sei que esse papo parece ser bem fresco e coisa que seria falado em algum programa de culinária que passa nas manhãs da Globo ou de alguma revista de fofocas.. mas ele realmente funciona. E, diferentemente do que muitos pensam, expressar o que te faz se sentir inferior só é possível para quem realmente tem culhões.

  • Mariana

    Gostei muito, obrigada!

    • Roberto Aldo

      Eu também, me ajudou muito agora com o término de um relacionamento

  • Parabens pelo artigo, Outro ponto que provoca ciúme é o medo. Medo de perder a posse da outra pessoa, como se isso fosse possível, embora existam alguns casos assim, mas sem dúvidas são casos patológicos. Medo e insegurança nas suas próprias possibilidades de ser. A insegurança gera a desconfiança em si próprio, que também é fruto de comparar-se a outros. Isto é muito destrutivo num relacionamento. As vezes as pessoas acabam até dizendo que um pouco de ciúme é sinal de amor. Ouso discordar, para afirmar que esta desconfiança produz mais separação que união entre as pessoas.