A mudança de vida ao se tornar um homem atraente – Relato #1

Uma das coisas que mais me alegram e mais me motivam em sentar no computador e escrever novos artigos é ler relatos de sucesso e de mudança de vida de vocês leitores.

Quase que diariamente recebo emails de homens normais e cheios de problema na vida, homens que sofriam de depressão, de carência extrema, de total ausência de amizades, de falta de experiência com as mulheres…

E que ao seguirem meus conselhos fizeram uma mudança de vida e finalmente conseguiram ser felizes.

A partir de hoje eu vou começar uma série que todo mês vou postar uma nova história de sucesso e de superação no site.

Espero que isso motive você também a superar os seus problemas, pois você vai ler relatos de homens que viveram situações provavelmente muito piores do que a sua e que hoje vivem vidas invejáveis.

Fique hoje com o relato do Jonatan.

Vou começar com esse relato bastante leve e um pouquinho longo que exemplifica como que uma mudança de atitude vai mudar a forma como você enxerga a vida.

Em breve eu vou postar alguns relatos mais “pesados”  e profundos.

(se você também tem um relato, escreva para denis@novohomem.com com o título “História de sucesso” que em breve pode ser que eu coloque a sua história aqui”)

No início as mulheres não davam a mínima bola pra mim…

Beta conquistando mulher

“Há mais ou menos 4 anos eu fui em uma festa e conheci uma garota linda, num nível de beleza muito acima de do que eu tava acostumado.

Ela era fofa, inteligente, simpática, tinha um jeitinho super inocente e ela gostava dos mesmos filmes e músicas que eu… ela era perfeita pra mim.

Depois de um bom tempo de conversa consegui finalmente pegar o telefone dela, mesmo depois de ela hesitar muito.

Fiquei a noite toda pensando nessa garota pensando como seria bom ficar com ela.

Quando eu tava quase indo embora vi ela de longe e fiquei tomando coragem pra voltar a conversar com ela pra tentar beijar ela na festa mesmo.

Mas um cara chegou nela nesse tempo e em menos de 10 minutos eles já estavam se agarrando como se ninguém mais tivesse em volta deles…

Eu me senti um merda nessa hora mas tentei não me deixar abalar. Apesar que eu quase não dormi a noite de raiva de lembrar daquele cara ficando com aquela garota que na minha mente eu já tava imaginando fazendo programas de namorados…

Durante as próximas semanas eu fiquei trocando mensagens com ela todos os dias.

Ela continuava super simpática, super divertida e cada vez mais eu tava pegando sentimentos por ela.

Tomei a coragem pra chamar ela para um jantar romântico e ela deu uma desculpa… me senti um merda mais uma vez.

Aí chamei ela pra outro encontro e ela deu outra desculpa.. convidei ela mais duas ou três vezes e em todas as vezes ela dava alguma desculpa..

Até que finalmente depois de uns dois meses de conversa ela finalmente aceitou ir tomar um café comigo… mas “só como amigos”.

E eu tive que sofrer pra aprender…

Homem inferior bebe chorao cachorro sem dono

Eu aceitei aquilo achando que era a minha chance de mostrar pra ela como eu era o cara perfeito pra ela, fiz mil planos na minha cabeça, preparei um discurso pra dizer o quanto eu gostava dela…

Cheguei no Starbucks meia hora adiantado, todo nervoso, e fiquei esperando por ela.

Deu a hora que a gente tinha combinado e nada dela aparecer.. 15 minutos depois mandei uma mensagem pra ela e ela não me respondeu.. meia hora depois liguei pra ela e ela não me atendeu.. mandei outra mensagem e nada, liguei de novo e nada.

Fiquei quase uma hora esperando por ela e aí nessa hora ela me manda uma mensagem super seca dizendo que surgiu um imprevisto e ela não podia me ver.

Dessa vez sim, eu me senti o mais completo merda da face da terra.

Cheguei em casa e chorei. Chorei e não me envergonho disso. Chorei igual uma menina.

Na minha cabeça a gente era quase namorados, eu falava com ela o dia inteiro por meses, contava da minha vida, ela contava da dela, a gente revelou coisas íntimas nossas..

E ela me tratou igual um nada.

Decidi que nunca mais ia sofrer daquele jeito.

Não sei quando encontrei o Novo Homem, eu tava procurando algumas dicas de conquista pro Tinder, ou algo do tipo..

Mas eu lembro que o primeiro artigo que eu li falava sobre a diferença entre um cara que as mulheres sentem tesão e um cara que só é usado pelos seus recursos (tanto financeiros quanto recursos de tempo ou de estabilidade emocional).

Aquilo não foi nem um tapa na cara, foi um murro na boca.

Eu ERA 100% do cara que só era usado pelos recursos enquanto as mulheres que eu gostava saiam com outros.

Eu ficava o dia inteiro ouvindo elas falarem de sentimento e aí na hora do vamos ver elas davam pra outros.

Acho que eu li todos os artigos do site em uma semana e decidi mudar…

A mudança de vida que foi simples de implementar:

matthew mcconaughey marisa tomei se olhando

Comecei a ir pra academia, comprei roupas novas, aprendi como tratar as mulheres pra gerar atração e conquistar elas, consegui um emprego melhor com a confiança que adquiri, recentemente transei umas dezenas de mulheres do Tinder com o que aprendi no Química do Texto..

Em pouco tempo eu deixei de ser um cara entediante pra ter uma completa mudança de vida e me tornar um cara que as mulheres queriam estar ao lado e até mesmo exibir pras amigas.

Aí que aconteceu uma coisa que me marcou pra sempre.

Eu tava num bar com uns amigos e encontrei ela, a garota que era perfeita pra mim há 4 anos atrás e que desencadeou tudo isso.

Em todo esse tempo eu simplesmente morria de MEDO de encontrar ela ao acaso porque eu achava que ia sentir os mesmos sentimentos de abandono e frustração.

Mas isso não aconteceu.

Na verdade eu não senti nada quando vi ela, pra mim era só mais uma mulher.

Ela me viu, me reconheceu, abriu um puta de um sorriso e veio conversar comigo.

De longe ela parecia a mesma.. mas de perto deu pra perceber que o tempo não foi bom pra ela.

Eu não sei se ela bebeu muito nesse tempo, ou se ela fumava, ou se ela se drogava.. mas a diferença dela aos 24 anos pros 28 anos foi imensa – pé de galinha nos olhos, um pouco de queixo duplo, aquela barriguinha de quem deixou de se cuidar…

E pra tentar “compensar” isso ela passou a se encher de maquiagem e tava parecendo um palhaço.

A conversa foi exatamente a mesma de anos atrás.. ela tava trabalhando de atendente na mesma loja de roupas, continuava assistindo os mesmos tipos de séries de mulherzinha, tinha os mesmos problemos de convivência com as “amigas” da república, sem dinheiro pra nada e só pensando em se embebedar e viver sem pensar no amanhã..

Enquanto eu tava completamente mudado, emprego novo, dinheiro, corpo bonito, roupas que chamavam atenção, confiante, cheio de novas experiências de vida…

E ela claramente estava dando em cima de mim.. sem parar, falando como eu tinha mudado.. falando como ela foi idiota de não “me dar uma chance”… e quanto mais ela bebia mais ela se jogava pra cima de mim.

Ela insistia dizendo que tava “me devendo uma” por não ter ido me ver na cafeteria.. que se arrepende de não ter ficado comigo que virei “um homão da porra”.

Até que ela finalmente deu a “cartada final” vamos dizer assim.. com um copo de caipirinha quase no fim ela diz que tem que me contar um segredo.

Aí ela veio até meu ouvido e disse sussurrando “essa caipirinha tá me deixando com um tesão”…

​Aminha antiga paixão percebeu a minha mudança de vida e me queria mais que tudo… mas algo muito interessante aconteceu…

Esse foi um momento.. como posso dizer.. epifânico? Não sei a palavra certa mas foi bizarro.

Anos atrás eu daria tudo pra viver isso.

Eu lembro como me senti dirigindo pra casa depois de ter sido deixado sozinho naquela cafeteria.. o sentimento de estar fora do meu corpo, como se minha vida “tivesse acabado ali”…

Mas agora vendo aquela mulher de quase 30 anos se jogando pra cima de mim, toda bêbada, sem perspectiva, vivendo como se ainda tivesse 19 anos e ainda tendo a audácia de dizer que “ia me dar uma chance”… eu fiquei com nojo.

Quatro anos atrás ela era tudo o que eu queria, eu achava que precisava dela pra ser feliz.

Agora ela tava se jogando em cima de mim e eu tava com nojoe.

É inacreditável a mudança de vida que esses 4 anos fizeram pra mim.

Foi engraçado também a cara de indignada que ela fez quando eu não aceitei os avanços dela e dei uma desculpa esfarrapada pra deixar ela ali sozinha e voltar pro meu grupo de amigos.

Com o canto de olho eu via ela olhando pra mim a noite inteira quando eu conversava com garotas mais bonitas (e mais jovens) que ela que tinham ido ao bar comigo.

Eu poderia levar uma dessas amigas pra minha casa aquela noite, como eu já tinha feito outras vezes, mas dessa vez eu decidi que não.

Eu queria ir pra casa sozinho pensar como que a minha vida mudou e como hoje eu sou mais completo só porque alguns anos atrás eu decidi encarar os meus problemas de frente e me tornar um homem melhor.

Os seus conselhos foram simplesmente o que me colocaram nos trilhos para viver essa vida feliz, cheia de opções e oportunidades para o futuro.

Por isso eu só tenho a te agradecer, Denis, do fundo do meu coração.

Naquela noite eu decidi ir sozinho pra casa porque eu sabia que eu não precisava de mulher nenhuma ao meu lado para ser feliz.

Eu sou feliz por ser quem eu sou e pelo futuro brilhante que me aguarda pela frente.”

E esse é o fim do relato do Jonatan.

Ele fez abrir um sorriso no meu rosto simplesmente porque muito do que ele passou eu passei também.

Espero mesmo que isso te motive a ser cada dia melhor e que seja você o próximo a me mandar um relato parecido.

Porque esse ano é O ANO da sua mudança 😉

 

MOTIVE UM AMIGO A MUDAR DE VIDA, COMPARTILHE COM ELE: