Antes de querer uma namorada você deve comer várias outras mulheres

  • homem jogado aos pés de uma mulher pedindo ela em casamento

Antes de querer uma namorada você deve comer várias outras mulheres

Eu conheço um cara.. vamos chamar ele de Carlos.

Carlos está noivo, prestes a casar.

Carlos ama sua noiva – vamos chamar ela de Nicolle – e ela acha que ama ele também.

Na verdade, eu conheço muito bem a noiva dele. Eu convivi bastante tempo com ela. Eu sei que tipo de pessoa ela é.

Ela é daquelas mulheres inseguras, fofoqueiras, controladoras, que fala uma coisa mas faz outra, instável emocionalmente, não confiável, e, adivinha? Uma daquelas “ex-piranhas”.

Ela é uma daquelas mulheres que passaram a vida toda transando com o máximo de homens possíveis, mas aí chegou na casa dos 30 anos de idade e de repente “se encontrou” e decidiu “mudar de vida” e se dedicar apenas a “um homem”.

É claro que ela tem algumas qualidades, mas nenhuma delas costuma ter uma origem altruísta. 

A essa hora você já deve saber como é a personalidade Carlos.

Sim, o Carlos é um cara “bonzinho”, gordo e beta.

Só de olhar pra ele você percebe na hora que ele com certeza não comeu muitas mulheres em sua vida.

Ela, por outro lado, já transou com muitos caras.

Ele acha que ele ama ela. Afinal, quando você não tem muita experiência, só por ter um corpo quente ao seu lado e uma garota pegando no seu pau, você pode achar que isso é o que chamam de amor.

A realidade é que a única razão pela qual ele “se apaixonou por ela” é porque ele não tinha outras opções.

O pau dele não recebia um carinho há muito tempo.

Agora.. se o Carlos fosse pra academia, aprendesse como funciona a atração, e tivesse um pouco de amor próprio, ele iria se casar com uma mulher dessas?

De jeito nenhum.

E do mesmo jeito, só de olhar pra Nicolle você percebe na hora que a única razão pela qual ela “ama” ele é porque ela tá ficando cada dia mais velha e suas opções de potenciais parceiros está diminuindo de forma exponencial.

O relógio biológico dela está correndo cada vez mais rápido e ela tá ficando mais flácida e mais insuportável a cada minuto que passa.

Carlos deve achar que ele ama Nicolle, e talvez ele realmente ame. Talvez ele se sinta feliz ao lado dela de vez em quando.

Mas o Carlos vai entrar em um casamento em que ele é desrespeitado e criticado o tempo todo, sem parar, pelo resto de sua vida.

E isso vai ser feito por uma mulher que vai casar com ele só porque os ovários dela estão secando e ele era a única opção dela antes que isso acontecesse.

Pobre Carlos.

O que o Carlos deveria ter feito era ter comido muitas mulheres antes disso.

Mas por quê?“, você vai me perguntar.

Como fazer sexo com outras mulheres ajudaria ele a ter um relacionamento melhor com a Nicolle?

Por duas razões.

Razão número #1, para comer várias outras mulheres você é forçado a desenvolver atitudes atraentes que te tornem capaz de seduzir essas mulheres.

Isso te dá acesso a melhores opções.

Muitos caras entram em um relacionamento pensando que isso vai  tornar eles menos solitários ou carentes.

Mas vivemos em uma era na qual isso não é tão simples assim.

Se ela ficar com você apenas porque você é o único homem que sobrou, como se você tivesse sido o último a ser escolhido pra completar o time de futebol na escola, ela eventualmente vai te desprezar.

Mesmo que ela não tenha outras opções.

Você acha que você vai ser feliz em um relacionamento assim?

Você não acha que o Carlos seria mais feliz com uma garota mais bonita, mais magra, com uma personalidade mais agradável e que respeitasse ele? Eu tenho certeza que ele seria.

Os Betas acham que ao se comprometer com uma mulher feia, chata e que não tem outras opções, vai fazer com que ela tenha olhos apenas pra ele – afinal, ele é a única opção que sobrou, não é mesmo?

Mas isso está longe da verdade.

Uma das piores decisões que você pode tomar na sua vida em relação a namoros é ser o homem que uma mulher fica para “se acomodar”.

Se ela “se acomoda” com você, você está condenado ao fracasso antes mesmo de começar.

A razão número #2 é que, ao comer várias outras mulheres, isso ajuda o Carlos com o a sua própria atitude em relação a Nicolle.

Quando você finalmente percebe quantas opções de mulheres você tem, quantas mulheres disponíveis existem por aí, e como é fácil substituir elas, você alcança algo chamado de “mentalidade de abundância“.

Isso significa que você entende que elas precisam mais de você do que você precisa delas, e então você age de acordo com esse pensamento.

Eu não sei se é possível fingir essa mentalidade. Eu acredito que você tem que aprender isso através da experiência.

Eu pessoalmente não finjo isso porque eu já comi tantas mulheres na minha vida que eu sei, sem sombra de dúvidas, como elas são facilmente substituíveis quando elas se tornam um fardo em minha vida.

Isso não significa que eu não consigo amar uma mulher, ou que eu não aprecio elas em minha vida; isso significa apenas que eu nunca aceitaria um desrespeito de uma mulher que acredita que eu não consigo conquistar alguém melhor do que ela.

Porque eu sei que consigo – eu já consegui centenas de vezes antes dela.

O Carlos não sabe disso e ele nunca teve a chance de aprender essa “mentalidade de abundância” ao comer várias outras mulheres.

Então agora quando a Nicolle desrespeita ele, ele honestamente acredita que é assim que as coisas funcionam e então ele abaixa a cabeça e aceita tudo de bom grado.

Pobre Carlos.

Se você quer ter uma namorada e você não quer acabar sendo a última opção de uma Nicolle da vida, você deveria comer várias outras mulheres antes disso.

Pois isso vai te forçar a aprender as atitudes que atraem e conquistam as mulheres, vai fazer você aprender a ter uma mentalidade mais abundante, e você vai entender quantas outras opções você pode ter na vida – opções muito melhores do que uma Nicolle.

 

AJUDE AQUELE SEU AMIGO “CARLOS”, COMPARTILHE ESTE ARTIGO COM ELE: